Close Menu

Busque por Palavra Chave

PSDB se une em Bauer; Ele deve disputar em Joinville; PL se forma no Sul; Feirão PSL 2020; Carlos Chiodini fortalecido

Por: Marcos Schettini
14/02/2020 11:05 - Atualizado em 14/02/2020 11:06
Tamanho da fonte: A A
Piracanjuba - Desktop

E por falar em saudade, onde anda você?

Lucas Esmeraldino é um distancioso. Responder pelo Desenvolvimento de SC é honroso quando faz jus à posição que representa. Não é a primeira vez que este espaço observa a total ausência que ele não ocupa. Não é porque não se relaciona, mas porque é uma área que desconhece. Não há, neste período de sua ocupação na pasta, uma só luz de serviço real em favor dos catarinenses. Ao contrário dele, Carlos Chiodini pilotou com fartura a Secretaria e se envolvia com as células a ela ligadas. As federações de empresas, todas, tinham assento verbal permanente seja elas por presença, teleconferência ou linha telefônica. O deputado federal do MDB fez materializar efeitos que o PIB catarinense percebe, agora, ausentes. Na reunião do Fórum Catarinense ontem, em Brasília, percebeu-se sua altura onde o ulyssista era permanentemente consultado sobre interesses econômicos do Estado. É que o parlamentar, por ter exercido fortemente sua passagem por lá, ainda tem forte influência em sua rede de contatos que acabam por beneficiar o crescimento barriga-verde. Pobre Lucas. Como no Bope, pela insuficiência, poderia pedir para sair.


EXPLICAÇÕES

Na reunião do partido hoje pela manhã em Joinville, Paulo Bauer vai dizer ipsis litteris sobre a novela de terror do Hypermarcas que corrói, sempre que quer disputar uma eleição, suas intenções. Coincidentemente, só mostrar interesse eleitoral, ressurge os ataques.


SOLIDARIEDADE

O tucanato vai passar as asas em sua cabeça, dando-lhe o respeito partidário, mas quem tem que dar as negativas disso é o senador aos eleitores que, hoje, de posse das redes sociais, multiplicam em PG, a ofensiva que destrói qualquer intenção política.


NECROSE

A vida pública de Paulo Bauer, nos postos políticos que ocupou, diz por si sobre sua capacidade de, inclusive, ser prefeito de Joinville ou qualquer capital do país. Mas quem vai ao paredão fulminante das redes sociais, dificilmente sai vivo. Lá, bem mais rápido, se condena e mata antes.

ESQUEÇA

Passar uma eleição dando explicações infinitas sobre um caso que é requentado, é cianureto via oral. Ninguém resiste a este veneno que destrói o sistema nervoso do eleitor e mata qualquer liderança instantaneamente. A reunião tucana vai ocorrer mais pelo calendário que por largada política.


FEIRÃO

Milton Hobus vai levar Moisés ao MP por ir no sacolão comprar lideranças para se filiar no PSL. A intenção do deputado estadual tem sentido. Vários vereadores e prefeitos são hipnotizados pelo maço de dinheiro que levanta ao emitir luz que, a maioria deles, sem dinheiro para disputar o pleito, precisa e que está disponível no fundo partidário.


BARULHO

As intenções do presidente do PSD de SC levar Moisés ao MP têm sentido. Quer fazer com que o governador dê explicações sobre o cofre entupido de dinheiro público do fundo partidário que, a todos, encanta. Milton Hobus sabe que político gosta de dinheiro e eleições pagas com o suor do contribuinte.


AVALANCHE

O PSL desceu a montanha para pegar todos que querem dinheiro e espaço político para disputar a eleição. Vários prefeitos e vereadores, que vão à reeleição, assobiam para Fábio Schiochet do outro lado da calçada. O deputado federal escuta e, com aval de Moisés, faz acontecer.

ENTÃO

O PSL tem mais dinheiro do fundo partidário que o Federal Reserve na crise americana de 1929. São notas sobre outras que chegam às narinas dos candidatos como o cheiro do feijão que a vovó faz nos dias de chuva. Milton Hobus até tem boas intenções sobre o feirão do PSL, mas precisa ir mesmo ao MP para que todos saibam disso?


MOVIMENTO

Júlia Zanatta assinou no PL para disputar a eleição em Criciúma e quer chegar à cadeira de prefeito nos moldes do atropelo de 2018. Ela é um nome de Eduardo Bolsonaro na Capital do Carvão e vai utilizar este cordão umbilical para se abrigar no partido de Jorginho Mello.


BARATO

Ao se filiar no PL, Júlia passa a ser, de fato, a única candidata do partido que sedimenta o interesse de Jorginho Mello no projeto de 2022. Fora ela, os demais nomes espalhados pelo Estado são desconhecidos. O pleito de outubro para a sigla é um aluguel da família Bolsonaro em SC. Até porque, não há tempo para construir o Aliança.





Sicoob 2018 - Home
Vederti Chapecó
Publicações Legais
Alesc - Setembro
Rech

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro