Close Menu

Busque por Palavra Chave

Nova votação do impeachment; Douglas Borba reaparece; Radialista em Palhoça; São José e suas verdades; A aposta de Jorginho em Abelardo Luz

Por: Marcos Schettini
15/10/2020 08:33
Tamanho da fonte: A A
Piracanjuba - Desktop
Divulgação

Desafio de um jovem de coragem eleitoral

Abelardo Luz tem batido nos mesmos nomes para prefeito há anos. Quando não é Dilmar Fantinelli, do PT, cassado no passado, e agora pendurado em uma liminar por ser ficha suja, com várias denúncias e condenação de suas contas no Tribunal de Contas, é o ex-prefeito Nerci Santin com Junior da Rádio de vice, conhecido como seu inimigo histórico no município. O atual prefeito, Wilamir Cavassini, trocou o PSDB pelo PSL em uma negociação enganosa entre ele e Carlos Moisés que prometeu R$ 600 mil e um recurso que nunca chegou. Eleição confusa, PT se junta com Podemos, PSL com DEM, Progressistas e tucanos, todos contra o vereador que Jorginho Mello tem apostado como projeto de renovação. Tiago Kosinski é a novidade na disputa eleitoral pelo PL com 33 anos, metade da idade de cada um de seus concorrentes. Se o eleitor entender o recado, a terra das lindas cachoeiras deverá dar uma ruptura espetacular no município. O rapaz não para de receber apoio.


ESPERTINHO

Carlos Moisés está estimulando o boicote à sessão de votação do 2° impeachment para esvaziar a sessão que, provavelmente, deverá arrastar, ainda mais, seu patético governo ao abismo. Os deputados já sabem.


ENTÃO

Possivelmente a Casa delibere antecipar a votação justamente porque, voto virtual, não configura ausência no Plenário. A investida do marido de Késia vai no desespero pleno e descontrolado em que chegou o governo em que estimulou isolamento desde a posse.


LEITURA

Com a votação do Grupo de Câmaras Públicas que decidiu dar mais tempo para analisar o conteúdo do material, agora entra na pauta somente depois do dia 23 quando o Tribunal Especial de Julgamento deverá decidir o futuro de Carlos Moisés e sua patética vice. Ou seja, torto.


TORTO

A perseguição que o grupo pró Carlos Moisés afirma viver, não sabe o que ele, quando assumiu-se acima de Deus, disse e o que estimulou fazer. Já saiu, em 1° de janeiro de 2019, ignorando paralelos de soma. Agora, em descarrilamento tarde, acena chamando o guincho.


GUINCHO

O governo de Carlos Moisés é pesado demais para levantar novamente nos trilhos. Não há força móvel capaz de, mesmo que retome as linhas, seguir sem outro descarrilamento. Está plantando bananeira, andando de modo contrário.


JULGAMENTO

O pior deles, fato confirmado, foi virar as costas como respostas às instituições e forças paralelas de Estado. Definiu todos como seus inimigos e piorou quando decidiu eleger-se onipresente. Foi aí, neste exato momento, que o impeachment foi definido.


ENTÃO

Será no Plenário do STF, na próxima sexta-feira que, conforme a decisão, vai antecipar, ou não, o destino da dupla patética de outubro de 2018. Um bombeiro e uma pseudo agricultora que nunca chegaram ao Poder, saíram antes de se entenderem.


CALADO

Douglas Borba, manifestando-se nas redes sociais, afirma estar vitaminado a gritar, mas percebe-se melhor em silêncio. É aquela leitura típica em que observa-se pendurado em um galho no vão do abismo, mas entende-se em Mônaco.


EXPLICAÇÕES

O candidato a prefeito pelo PL em Palhoça deverá passar toda a campanha tentando explicar ao eleitorado, uma sequência de trapalhadas de preços de dedetização que sua esposa teria realizado em várias prefeituras da região, com valores diferentes e que põe em suspeita sua honra e honestidade.


VARAL

O MP expôs o conteúdo na diferença de preços ao prestar o serviço que não comungam com àqueles oferecidos nas demais administrações ao redor de Palhoça. Repórter, Sérgio Guimarães se fragiliza no meio do processo eleitoral.


SUPERFATURAMENTO

Jornal de Biguaçu realizou um completo material jornalístico que põe Sérgio Guimarães na boca do vulcão justamente no horário eleitoral. A diferença dos valores entre prefeituras, fez o MP enviar um míssil em direção ao casco da campanha sem tempo para impedir o naufrágio.


CERTO

Está explicado as confusas trapalhadas de Luizinho em São José. Ele nunca morou no município e não tem vida comunitária na cidade. Usufruindo da força da rádio que possui para buscar a prefeitura, é um novo Carlos Moisés local. E daí não saber nada da vida daquela gente.


FORASTEIRO

A rádio do Luizinho não é de São José. É instalada em Santo Amaro da Imperatriz, mas ele mora em Florianópolis. Levou o título eleitoral somente agora para disputar a eleição. Desrespeita o eleitor ao enganar que faz parte da comunidade. Por isso fala tanta bobagem e ri das pessoas.


INFELIZMENTE

Assim como Carlos Moisés fez aos catarinenses, Luizinho usa o cidadão de São José para enganar. Até porque não sabe as dores e necessidades que São José precisa, nas ruas, vilas ou bairros. Utiliza a rádio para se dizer igual ao cidadão como bonachão aventureiro. É outra onda furada em uma eleição séria.



Sicoob 2018 - Home
Vederti Chapecó
Publicações Legais
Rech

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro