Close Menu

Busque por Palavra Chave

Investimentos Criciúma
Peste Suína Setembro
Beira-Mar Casan

Sem farsa, oito ou oitenta

Por: Marcos Schettini
16/05/2017 09:13

A coragem que não se esconde é infinitamente mais forte que a camuflagem desconhecida. Está na hora de se conhecer quem é a favor e quem é contra. Não é o candidato do Oeste em favor exclusivo deste, mas de SC inteira e todos devem abraçar. Claro que os partidos políticos que não têm expressividade nenhuma de um nome do Oeste, vão jogar contra e buscar seu porto seguro, a fim de ancorar seus interesses e garantir suas reeleições, mas é preciso dar nomes e afirmar sua covardia. O candidato do Oeste é do Oeste. Está acima do partido, das ideologias e é na soma de esforços de todos para buscar a representatividade que lhe é permitida. Se há em seu meio, quem é contra isso, então é um adversário perigoso para amanhã. Ou é a favor ou contra. Não tem meio termo.



Preparativos

As movimentações que serão feitas nos próximos meses, em favor do movimento Vez do Oeste, vão se intensificar para que ganhe o tamanho necessário e se tenha a resposta para o objetivo. Os cérebros no projeto estão desenhando.

Mobilização

Mais que apenas ter intenções, é preciso que o empresariado traga grandes nomes, da Indústria e Comércio, para falar quais são os desafios de SC para o próximo governo. E, a tira colo, o nome para construir este alcance.

Passos

Os desafios dos 100 anos agora na pauta para aplicação são uma agenda paralela. Festa ajuda, mas Construção para o traçado a ser desenvolvido, dá mais significância e respostas. Se desta vez o nome não for do Oeste, não terão outra.

Abertura

O empresariado precisa mesmo, dar nome ao possível para que seja já, conhecido. Em SP e RJ, os setores já têm em Dória seu alvo. O que impede que o mesmo seja feito no Oeste? Se falarem que antecipar é perigoso, então não acreditam.

Certeza

Se na construção é preciso definir a força de suportável do alicerce para definir a altura a ser construída, na questão política não há diferença. É preciso definir o nome e criar uma agenda. Se precisar mudar, nada impede.

Bobagem

Esta história de que falar de um nome de certeza fecha portas e coloca em perigo o futuro, é tolice. Defender um nome e ganhar dimensionamento e assumir os riscos. Ser para-choque em defesa e ter espírito de luta para vingar os sonhos.

Blá

Mais que atitudes, ações e projeto, é saber quem, com capacidade para suportar com competência e arrojo, é capaz de fazer a missão validar. É como a escolha do novo presidente da empresa. Se os demais não apontam, ninguém sabe.

Consequências

Viver é um risco. O que é fácil? Se agora há uma demonstração de afinidade, lugar em que antes se acreditava ser conflitante, é o momento de tomar a direção. Se JR e GM acertaram os pontos, agora é a vez de seus patrocinadores.

Ataque

O PMDB quer chegar ao poder, PSDB idem. Legítimo, para se chegar à principal Cadeira de SC, é preciso ousadia e determinação, traçado, estratégia e coragem. Se agora não é, com todos falando a mesma palavra, então quando será o dia D?

Lembrança

Bebe água limpa quem primeiro chega à fonte. Está mais do que na hora de assumir riscos e ter força para contornar se aparecerem outros que certamente vão aparecer. Em campanha, todos sabem até o odor da cueca adversária.

Material

A fartura de números que o Oeste tem sua blindagem e demonstração de força. São armas de um arsenal que nenhuma outra região tem. Como diz Gelson Dalla Costa, o Oeste tem o que é de melhor em forças de produção do Brasil. E aí, não é verdade?

Camuflagem

Quem tem interesse de destruir o projeto de alcance de 2018, joga pelos próprios interesses. Está vestido e tem o cheiro do povo do Oeste, mas desde já, articulam para a fragilização do objetivo. Se isso não é uma célula perigosa, então o que é?


Falei

“O Gigante é um homem honesto e verdadeiro”.

Gelson Dalla Costa, empresário, falando do prefeito de Chapecó ser um homem público acima de qualquer suspeita de integridade moral.


“Vamos andar juntos e defender o nome dele para governador”.

João Rodrigues, deputado federal, referindo-se a Gelson Merisio 2018.


“Vamos sair primeiro e mostrar a força da nossa economia ao país”.

Glauco Côrte, presidente da Fiesc, falando do atual momento econômico de SC que já esta reagindo positivamente.


Alesc - Julho
Investimentos Criciúma
Fiesc Setembro
Blumenau pronta para crescer
Rech Mobile
Publicações Legais Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro