Close Menu

Busque por Palavra Chave

SP Convention

Sem farsa, oito ou oitenta

Por: Marcos Schettini
16/05/2017 09:13

A coragem que não se esconde é infinitamente mais forte que a camuflagem desconhecida. Está na hora de se conhecer quem é a favor e quem é contra. Não é o candidato do Oeste em favor exclusivo deste, mas de SC inteira e todos devem abraçar. Claro que os partidos políticos que não têm expressividade nenhuma de um nome do Oeste, vão jogar contra e buscar seu porto seguro, a fim de ancorar seus interesses e garantir suas reeleições, mas é preciso dar nomes e afirmar sua covardia. O candidato do Oeste é do Oeste. Está acima do partido, das ideologias e é na soma de esforços de todos para buscar a representatividade que lhe é permitida. Se há em seu meio, quem é contra isso, então é um adversário perigoso para amanhã. Ou é a favor ou contra. Não tem meio termo.



Preparativos

As movimentações que serão feitas nos próximos meses, em favor do movimento Vez do Oeste, vão se intensificar para que ganhe o tamanho necessário e se tenha a resposta para o objetivo. Os cérebros no projeto estão desenhando.

Mobilização

Mais que apenas ter intenções, é preciso que o empresariado traga grandes nomes, da Indústria e Comércio, para falar quais são os desafios de SC para o próximo governo. E, a tira colo, o nome para construir este alcance.

Passos

Os desafios dos 100 anos agora na pauta para aplicação são uma agenda paralela. Festa ajuda, mas Construção para o traçado a ser desenvolvido, dá mais significância e respostas. Se desta vez o nome não for do Oeste, não terão outra.

Abertura

O empresariado precisa mesmo, dar nome ao possível para que seja já, conhecido. Em SP e RJ, os setores já têm em Dória seu alvo. O que impede que o mesmo seja feito no Oeste? Se falarem que antecipar é perigoso, então não acreditam.

Certeza

Se na construção é preciso definir a força de suportável do alicerce para definir a altura a ser construída, na questão política não há diferença. É preciso definir o nome e criar uma agenda. Se precisar mudar, nada impede.

Bobagem

Esta história de que falar de um nome de certeza fecha portas e coloca em perigo o futuro, é tolice. Defender um nome e ganhar dimensionamento e assumir os riscos. Ser para-choque em defesa e ter espírito de luta para vingar os sonhos.

Blá

Mais que atitudes, ações e projeto, é saber quem, com capacidade para suportar com competência e arrojo, é capaz de fazer a missão validar. É como a escolha do novo presidente da empresa. Se os demais não apontam, ninguém sabe.

Consequências

Viver é um risco. O que é fácil? Se agora há uma demonstração de afinidade, lugar em que antes se acreditava ser conflitante, é o momento de tomar a direção. Se JR e GM acertaram os pontos, agora é a vez de seus patrocinadores.

Ataque

O PMDB quer chegar ao poder, PSDB idem. Legítimo, para se chegar à principal Cadeira de SC, é preciso ousadia e determinação, traçado, estratégia e coragem. Se agora não é, com todos falando a mesma palavra, então quando será o dia D?

Lembrança

Bebe água limpa quem primeiro chega à fonte. Está mais do que na hora de assumir riscos e ter força para contornar se aparecerem outros que certamente vão aparecer. Em campanha, todos sabem até o odor da cueca adversária.

Material

A fartura de números que o Oeste tem sua blindagem e demonstração de força. São armas de um arsenal que nenhuma outra região tem. Como diz Gelson Dalla Costa, o Oeste tem o que é de melhor em forças de produção do Brasil. E aí, não é verdade?

Camuflagem

Quem tem interesse de destruir o projeto de alcance de 2018, joga pelos próprios interesses. Está vestido e tem o cheiro do povo do Oeste, mas desde já, articulam para a fragilização do objetivo. Se isso não é uma célula perigosa, então o que é?


Falei

“O Gigante é um homem honesto e verdadeiro”.

Gelson Dalla Costa, empresário, falando do prefeito de Chapecó ser um homem público acima de qualquer suspeita de integridade moral.


“Vamos andar juntos e defender o nome dele para governador”.

João Rodrigues, deputado federal, referindo-se a Gelson Merisio 2018.


“Vamos sair primeiro e mostrar a força da nossa economia ao país”.

Glauco Côrte, presidente da Fiesc, falando do atual momento econômico de SC que já esta reagindo positivamente.


Essenciais de Verão
Rech Mobile
Publicações Legais Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro