Close Menu

Busque por Palavra Chave

Investimentos Criciúma

Editorial | Estamos em um momento de trevas em tudo

Por: Editorial
15/01/2021 08:50
Alan Santos/PR

Depois das manifestações que tomaram conta do Brasil naquele 2013, reação que era para ser dos movimentos populares, mas foi assaltado pelas forças reacionárias, o país se entregou à escuridão.

Há aqueles que vão afirmar este raciocínio como um editorial de esquerda, mas não é. Nada do que se escreve ou fala, é levado a sério pelos grupos de extrema-direita. Quando são contrariados, afirmam que todos são esquerdopatas. É impossível discutir com este pessoal. É como disse um infectologista, foram contaminados e não há o que fazer. Só o tempo pode derrubar cada um destes patéticos servidores do ódio e da idiotice.

O Brasil precisa de retomada, de um norte, diretrizes, um plano de voo. Bolsonaro conseguiu afundar a Nação. Está perdido, sem bússola, voando em meio a nuvens, sem saber para onde ir, sem destino, ao acaso, jogando o povo brasileiro em direção ao abismo. Nada funciona. Ele mesmo afirma isso.

Um dia o Ministro da Saúde diz que comprou 46 milhões de doses de vacinas do Butantã. No dia seguinte o presidente diz que não vai comprar nenhuma vacina do Butantã. Dois meses depois ele manda comprar todas as vacinas do Butantã. Enlouqueceu total. Um lunático, tolo, perdido, descabido em tudo.

Incentiva a aglomeração, o não uso de máscaras, é contra a ciência. Não vai tomar vacina e faz campanha contra ela. O vice-presidente diz que vai tomar vacina e o titular fica indignado. Mourão afirma que tomar vacina não é uma decisão individual, mas coletiva, aí o biruta de aeroporto chama os ministros e deixa o seu parceiro de chapa fora das discussões. Por que tudo isso?

Jair Bolsonaro continua sua cruzada contra a vacina e contra o governador de SP porque ambos se dividiram daquele orgasmo em 2018 em que viviam no mesmo coito. O perdido ministro da Economia, Paulo Guedes, declara que só com a vacinação haverá a retomada da economia e volta dos empregos, mas o seu chefe fica enlouquecido.

Quem vive com estes dois cenários de razões idiotas? Cria o Renda Brasil para substituir o Bolsa Família, mas uma semana depois volta atrás. E o ministro da Educação tem como preocupação cortar as verbas do ensino público fundamental, dificultar o acesso às universidades públicas e zerar o apoio às pesquisas. Por quê?

Já o ministro das Relações Exteriores emite nota sobre a invasão do Congresso americano justificando o ato selvagem dos acéfalos de lá como democracia. Democracia?

A Ford, depois de 100 anos de Brasil, decide abandonar o país, agravando a economia e o desemprego que chegou ao maior patamar da história. A pandemia injetou esta destruição do emprego e renda, mas a indiferença do bananão aprofunda o gravíssimo problema de emprego.

A marca macabra de mais de 200 mil irmãos brasileiros mortos pela negação da doença, leva o presidente sair por Brasília para passear de moto e comer pastel nas padarias, sem máscara, aglomerando inocentes por onde passa, seja em SC, na bela cidade de São Chico, ou em SP, no Guarujá, pescando, passeando de jet ski ou mergulhando em meio às dores do cidadão como que não tivesse nada a ver com ele, seu governo, suas decisões. Basta desta loucura indomável.

É nos momentos de dificuldades que são forjados os grandes líderes mundiais. Não há mais lugar no Brasil para permanecer nesta aceitação tola e manter os braços cruzados. Enquanto o falso líder adoece em suas loucuras e incompetência, o país vai morrendo. Chega!

Vacinação agora, já, neste momento. Não se pode atrasar um só dia. Aceite estas verdades ou morra rindo de si mesmo.

Qualquer um, que seja o pior dos piores, já é melhor que estes malucos. Fora com todos eles. Agora!


Alesc - Julho
Investimentos Criciúma
Fiesc Setembro
Rech Mobile
Publicações Legais Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro