Close Menu

Busque por Palavra Chave

Investimentos Criciúma

Vieses e consensos | Lideranças catarinenses: antes de cobrarem a União recuperem os 33 milhões nos roubados e punam os responsáveis!

Por: Ralf Zimmer Junior
16/01/2021 13:40 - Atualizado em 16/01/2021 14:17
Divulgação

Observa-se nas redes sociais verdadeira batalha em busca da expiação das mortes pela tragédia causada à falta de oxigênio nos hospitais de Manaus dada a necessidade de internações em razão da Covid-19.

A saúde é obrigação solidária, constitucionalmente, dos três entes federativos, municípios, Estados e União.

A União no intermeio da pandemia liberou verbas milionárias aos Estados da Federação, e alguns deles, tais quais Amazonas e Santa Catarina, envolveram-se em compras fraudulentas de ventiladores hospitalares para reanimação de pacientes.

Portanto, antes de se iniciar o “caça às bruxas” há que aferir se o Governo de seu Estado recebeu verbas para combater a Covid-19 e qual destinação deu a elas. Acaso tenha pago a uma Casa de Meretrício na baixada Fluminense, num esquema fraudulento de compra de ventiladores, na ordem de 33 milhões de reais, é dever antes exigir punição dos responsáveis e devolução do dinheiro do contribuinte.

Ora, tanto os desvios fraudulentos em Manaus, como em SC, por se trataram de milhões, resolveriam com sobras os problemas relacionados à falta de oxigênio em hospitais. Não é correto cobrar a União se ela enviou verbas e os Governos dos Estados a desviaram.

Em Santa Catarina mesmo não há uma força política com moral para pedir qualquer medida contra a União ou o presidente Jair Bolsonaro antes de que se julgue o processo de impeachment em andamento contra o governador Moisés, ao passo que próximo a 100 por cento da Assembleia Legislativa, ou seja, forças políticas de centro, direita e esquerdas, votaram pela continuidade do processo que se encontra desavergonhadamente parado.

Em outras palavras, quem não termina o dever de casa não tem envergadura moral de cobrar as eventuais obrigações dos vizinhos, ou seja, as lideranças políticas de Santa Catarina enquanto não terminarem a apuração referente à destinação e resgate dos 33 milhões roubados dos catarinenses, e à apuração e aplicação de penas aos responsáveis por isso, devem ficar bem quietinhas por questão de coerência mínima.

Querem criticar Bolsonaro e o governador do Amazonas autoridades e lideranças catarinenses? Antes devolvam os 33 milhões roubados da população na compra fraudulenta dos ventiladores, e punam os responsáveis. Que fique claro: até lá vocês não têm a mínima moral de cobrar nada de ninguém!

Já que perguntar não ofende: vão marcar para quando o julgamento do impeachment ou vão aglomerar numa boa e bela pizzaria?


Alesc - Julho
Investimentos Criciúma
Fiesc Setembro
Rech Mobile
Publicações Legais Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro