Close Menu

Busque por Palavra Chave

Li, Vi e Ouvi | Senso de dever, tragédias e otimismo

Por: João Lamarque de Almeida
24/05/2017 09:37 - Atualizado em 01/07/2020 11:28

Senso de dever

Há uma diferença entre “está na hora” e “a hora é agora”. Porque “está na hora” é apenas apontar o horário em que algo tem que ser feito. Agora, “a hora é agora” indica urgência, sem adiamentos, sem escapes. Uma das coisas mais importantes na formação de uma personalidade, de um pesquisador, de um profissional, de uma criança e de um jovem é que ele tenha esse senso de dever e o senso de urgência. Não se pode, evidentemente, ficar fazendo apenas aquilo que é urgente, também é necessário dedicar-se ao importante. Quando cuidamos demais do urgente, o importante fica de lado. André Gide, no Prêmio Nobel de Literatura, em 1947, fazia uma pergunta importante: “Se não fizeres isto, quem o fará? Se não fizeres logo, quando será?”. Porque, se algo tem que ser feito, temos que fazê-lo, vamos fazê-lo.

Evitando tragédias

Em muitos casos as tragédias, embora aparentemente naturais, são consequências da ação humana. Jogar lixo em encostas, ruas e rios, construir às margens de rios e pés de morro sem o licenciamento ambiental e modificações adequadas são ações que fatalmente concorrem para a ocorrência de catástrofes. A educação ambiental e o cuidado cotidiano com a nossa cidade, a nossa rua e a nossa moradia fazem parte de um exercício de cidadania que não depende de governo nem de governantes. Quando ajudamos fazendo a nossa parte certamente minimizamos os impactos sobre a natureza e, consequentemente, sobre nós mesmos e todos os que nos cercam. O público não é responsabilidade do outro, é nossa. Zelemos por ele.

Otimismo

Otimismo é a capacidade que o indivíduo tem de interpretar os fatos que lhe acontecem como uma oportunidade de crescimento, seja ele um fato positivo ou negativo. Diante das dificuldades é o otimismo que nos capacita a seguir em frente, de olhar o problema com objetividade, que o fato ocorrido se limita apenas a um aspecto da vida, analisar nossas potencialidades para enfrentá-lo e convencer-se de que, através de nossas ações, encontraremos o melhor. O otimismo desenvolve na pessoa a capacidade de sentir que ela tem condições de buscar o melhor, de desenvolver uma atitude ativa de reverter a dificuldade ao invés de sentir-se dominada por elas. Saber que pode realizar-se, que pode alcançar seus sonhos é o foco do otimismo.

Pensamento

"O tempo dura bastante para aqueles que sabem aproveitá-lo.” (Leonardo da Vinci)


Palhoça Você em Dia - Mobile
Covidômetro - Florianópolis - Julho
Alesc - Julho
Radial Julho
Rech Mobile
Publicações Legais Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro