Close Menu

Busque por Palavra Chave

Alesc Machista; Deputadas esquecidas; Marcius nega; 2018 jaz; Sindifisco sobe; MP e Gaeco: voz da cidadania

Por: Marcos Schettini
03/02/2021 15:00
Bruno Collaço/Agência AL

A força do MP e Gaeco

O MP é a instituição que guarda os interesses do cidadão. Quem é atingido por sua força, indigna-se e joga sobre eles a praga. Mas sua autoridade está guardada pela Constituição em favor da inocência expressa no Bastião e Chiquinha que, desassistidos pela indiferença do Estado, tem apenas no Ministério Público a voz que grita a seu favor. O Gaeco é esta faca na jugular da corrupção e enfia para matar. Às vezes sangram e voltam à ativa, tirando o procurado sorriso sincero no rosto dos sem felicidade. Nas mãos do intelectual Fernando Comin, toda a estrutura do Ministério Público ganhou altura e musculatura. Não agem no pessoal, é apenas a favor da cidadania.


FAMILIAR

Só pelos 12 minutos que Carlos Moisés falou na abertura dos trabalhos na Alesc, já mostra que ele, diferente daquele outro de 2020, de fato já não é o mesmo. Pelo trabalho que tem feito em favor e ao lado deles, a relação com os deputados parece de comadre.


EXCEÇÃO

Ivan Naatz compareceu à sessão com um cartaz pedindo a Carlos Moisés onde estão os 33 milhões desaparecidos naquela compra dos respiradores que não deixou rastros. Uma Mega-Sena acumulada de 9 meses que ele e a sociedade querem saber.


ABANDONO

Marcius Machado não vai sair do PL e adiantou sua afinidade com o partido mesmo diante do racha da bancada que elegeu Nilso Berlanda como vice-presidente daquela instituição machista que não tem a presença de uma deputada à Mesa.


SOCORRO

Com cinco deputadas estaduais, Ada De Luca, Ana Campagnolo, Marlene Fengler, Luciane Carminatti e Ana Paula da Silva, os deputados conseguiram retirar a presença delas da composição da Mesa. Não se sabe como se aguentam nesta jogada machista. E nem ficam envergonhados.


HONRA

Não é somente uma questão política, equívoco e desrespeito com as mulheres de SC, mas deixar a Mesa melhor distribuída. Se a Maria da Penha é somente violência física, precisa ser ampliada e combatida na prática representativa. Não se admite esta indiferença na Mesa.


ACORDA

Pior que a indiferença, é o silêncio das deputadas que assinam esta sujeição. Não é mudar a lei exigindo a presença feminina à Mesa, mas mostrar força para isso. Enquanto se faz barulho fora das muretas do parlamento, calam-se no interior. Por mais democrática que seja uma eleição no Legislativo, sem mulher já é fraudulenta.


APELO

As lideranças ulyssistas querem mesmo que Mauro Mariani volte à ativa política em 2022. Vitimado pela patética eleição de 2018, o ex-deputado federal não tem muitas explicações a dar sobre aquele pleito porque o pandemônio fala por si. A ausência de seu nome afronta o debate.


TAMBÉM

Paulo Bauer foi atacado durante um 2018 que prejudicou sua vida pública e moral. Insinuações de culpas que a Justiça carimbou e não são comprovadas. O ex-senador tem um leque de serviços positivos prestados a SC. Sua ausência do debate desfalca o melhor do time.


TIME

Zeca Farenzena lidera um coletivo de profissionais da Fazenda que encheu os Cofres do Erário da Silva. Paulo Eli ri muito e seu chefe também. O secretário da Fazenda e Carlos Moisés no melhor verão administrativo com o Sindifisco pagando a festa em favor dos catarinenses.


INVESTIDAS

Com 3 bilhões no Tesouro, o Estado assume o que quiser em favor de seus protegidos. Tem muito dinheiro que Carlos Moisés pode surfar em meio aos tubarões. O Sindifisco não somente dá a melhor resposta, joga SC para cima. Agora é hora da Administração dar a eles o que precisa.


ELES

A entidade dirigida por Zeca Farenzena tem tudo para eleger um deputado estadual no ano que vem. Movimenta em uma direção e acerta o alvo. Quando o Sindifisco contava com voz na Alesc, a categoria dizia-se. É uma questão política estratégica assumir comando no Legislativo. O que disser, acontece.



Covidômetro - Florianópolis
IPTU São José - 2021
Prefeitura de Palhoça - IPTU
Rech Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro