Lê Notícias - Região - Governo do Estado investirá R$ 56,5 milhões...
Close Menu

Busque por Palavra Chave

Governo do Estado investirá R$ 56,5 milhões para aumentar a produtividade das lavouras em Santa Catarina

Por: LÊ NOTÍCIAS
04/02/2021 11:18
Divulgação O Programa Terra Boa 2021 foi lançado e vem com R$ 56,5 milhões em investimentos para melhorar a produtividade das lavouras de Santa Catarina O Programa Terra Boa 2021 foi lançado e vem com R$ 56,5 milhões em investimentos para melhorar a produtividade das lavouras de Santa Catarina

O Governo do Estado anuncia o Programa Terra Boa 2021 com mais recursos e tecnologias à disposição dos produtores rurais de Santa Catarina. Em sua nova edição, a iniciativa terá R$ 56,5 milhões para apoiar a aquisição de sementes de milho, calcário e kits para melhoria de pastagens e do solo, além do incentivo à apicultura e à meliponicultura. O governador Carlos Moisés e o secretário de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural, Altair Silva, lançaram o Terra Boa nesta quarta-feira, 3, durante a abertura online do 17º Dia de Campo Agroacelerador da Cooperja.

“Ações como essa reforçam nosso compromisso de seguir investindo no agronegócio catarinense e na agricultura familiar. Santa Catarina, com 1,12% do território brasileiro, é um modelo para todo país. Nós queremos reiterar essas parcerias para que os produtores rurais tenham ainda mais qualidade de vida e renda e sigam cumprindo sua importante missão de alimentar os catarinenses e, por que não dizer, o mundo”, ressaltou o governador.

Em 2021, o Terra Boa irá incentivar a aquisição de 200 mil sacas de milho; 300 mil toneladas de calcário; 3 mil kits forrageira; 500 kits apicultura e mil kits solo saudável. O Programa terá R$ 5 milhões a mais de recursos e o Governo do Estado pretende ampliar o número de beneficiários. No último ano, foram mais de 70 mil famílias rurais atendidas.

Incentivo à produção de milho

Um dos grandes objetivos do Terra Boa é incentivar a produção de milho em Santa Catarina. Segundo o secretário de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural, Altair Silva, a intenção é diminuir as importações do grão e fortalecer ainda mais o agronegócio catarinense. "Vamos nos esforçar para incentivar a produção e a produtividade de milho no estado. O grão é um dos motores da nossa economia é o que faz toda a cadeia produtiva de proteína animal girar. Queremos depender cada vez menos da importação de outros estados e incrementar a produção local", destacou

O Programa é umas das políticas públicas mais tradicionais para o meio rural de Santa Catarina. O presidente da Federação das Cooperativas Agropecuárias do Estado de Santa Catarina (Fecoagro), Claudio Post, explica que o Terra Boa está sendo fundamental para aumentar a produtividade de milho no estado e para melhorar a renda das famílias rurais.

"Santa Catarina tem uma agricultura forte em vários setores e precisa de muitos insumos, principalmente de milho para atender a pecuária. O Terra Boa é a contribuição do Governo do Estado para que, em pequenas áreas, consigamos ter grandes produtividades. Com o apoio do Governo do Estado, das cooperativas e das agroindústrias, vamos fazer uma agricultura cada mais forte porque temos produtores empenhados, perseverantes e que acreditam num futuro melhor", frisou.

O Terra Boa é resultado de um convênio firmado entre a Secretaria da Agricultura e a Fecoagro.

Força do cooperativismo

Em sua fala, o governador fez questão de destacar ainda a importância do sistema cooperativista de Santa Catarina para o desenvolvimento da agropecuária e a forte parceria do Governo do Estado e do setor produtivo. "Vamos trabalhar juntos para melhorar ainda mais a qualificação daqueles que produzem, levando mais tecnologia, internet e energia elétrica de qualidade. Queremos pensar juntos em soluções para potencializar nossos investimentos, fazer com que esses recursos cheguem nas mãos do produtor rural", ressaltou.

O presidente da Comissão da Agricultura e Política Rural da Assembleia Legislativa de Santa Catarina, deputado estadual José Milton Scheffer, também destacou a união de esforços entre o setor público e privado para fomentar o setor produtivo de Santa Catarina. "A essência e o legado do Terra Boa são a mudança trazida para a vida dos agricultores. A participação do Programa na melhoria da renda e da qualidade de vida do agricultor", disse.

Mais tecnologia

Desde o ano passado, o Programa apoia a aquisição de milho de alto valor genético, o que gera um rendimento maior por hectare plantado e representa mais de 70% das sementes retiradas pelos produtores. A Secretaria da Agricultura investirá R$ 23,1 milhões para apoiar a compra de 200 mil sacas de sementes.

Santa Catarina é um dos maiores importadores de milho do Brasil. O estado utiliza aproximadamente sete milhões de toneladas de milho por ano para alimentação animal, sendo que mais de quatro milhões de toneladas são trazidas de outros estados e países. Com o Programa, o agricultor receberá até cinco sacos de semente e devolverá em sacos de milho no próximo ano, com o produto da colheita. O tipo de semente e o nível tecnológico definem a proporção de troca.

Calcário

A distribuição de 300 mil toneladas de calcário será feita em duas modalidades: via cooperativa ou direto das minas. Serão mais de R$ 23,6 milhões em investimentos.

Cada agricultor poderá retirar nas cooperativas até 30 toneladas de calcário e devolverá no próximo ano com o resultado da colheita. Caso, opte por retirar o calcário nas empresas mineradoras, o produto é gratuito.

Kit Solo Saudável

O Terra Boa traz ainda uma opção para os agricultores investirem na correção do solo. Serão mil Kits Solo Saudável disponíveis com insumos, sementes de adubos verdes e fertilizantes. Cada kit custa mil reais e o produtor terá dois anos de prazo para pagamento, com parcela anual em juros, ou caso o produtor optar em adiantar o pagamento da segunda parcela para a mesma data de vencimento da primeira, este terá um desconto de 60% sobre o valor da segunda parcela.

Kit Forrageira

Para melhorar a produção de pastagens em Santa Catarina e incentivar a produção de carne e leite no estado. Serão 3 mil kits forrageira no valor unitário de R$ 2 mil.

Cada kit é formado por mais de 80 produtos fornecidos a partir de um projeto técnico elaborado pela Epagri. O produtor pode pagar o investimento em três parcelas anuais, sem juros. Caso opte em fazer um pagamento único, no vencimento da primeira parcela, terá um desconto de 30% sobre o valor da segunda parcela e de 60% sobre o valor da terceira.

Kit Apicultura

Serão mais R$ 1,4 milhão investidos para apoiar os apicultores e meliponicultores de Santa Catarina. O Kit Apicultura, composto por equipamentos fundamentais para implantar e aprimorar a produção de mel e de produtos apícolas, custa cerca de R$ 2,4 mil. O produtor terá dois anos de prazo para pagamento, com parcela anual em juros, ou caso o produtor optar em adiantar o pagamento da segunda parcela para a mesma data de vencimento da primeira, este terá um desconto de 60% sobre o valor da segunda parcela

O Terra Boa contempla ainda o fornecimento de abelhas rainhas.


Outras Notícias
Governo de SC
Prefeitura de Chapecó
Semasa Itajaí
PALHOÇA
Câmara Floripa
Unochapecó
Prefeitura Floripa Junho
Publicações Legais Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro