Close Menu

Busque por Palavra Chave

Investimentos Criciúma

Fecam quer a Sputnik V; Clenilton Pereira quer Brasília; Gigante Buligon protagoniza; Vampiro na escola; Julio Garcia respira

Por: Marcos Schettini
04/02/2021 11:29
Bruno Collaço/Agência AL

Julio Garcia tem altura para dar voltas

As idas e voltas em torno do mandato do deputado que samba entre decisões da Alesc e o ministro Fachin no STF, não altera a construção de um cenário político em andamento. Uns soltam fogos, outros aguardam sua vez. Na política o jogo não termina depois do apito. Alcatraz prende, mas Clint Eastwood sabe a saída. Os palitos movimentados para produzir este vexame sobre o parlamento, tem assinatura subliminar. Até em Brasília, investigados assumem a presidência da Câmara, sabe-se, para matar a Lava Jato. E o PT não está no Poder. Acusar é fácil e utilizar disso, mais ainda. O mandato é apenas a ocupação do espaço que a liderança utiliza para mostrar a força que tem. Mesmo sem ele. Julio Garcia, por cumprir com a palavra, recebe o respeito que oferece. Com ou sem a cadeira conquistada nas urnas.


MAIS

A Fecam assina, agora pela manhã, termo de intenção para adquirir a vacina Sputnik V naquela Câmara Brasil-Rússia com a presença do senador Dário Berger. O evento marca a ampliação do imunizante ao lado da Coronavac. É a entidade buscando rapidez.


ENTÃO

Dário Berger marca presença no evento justamente para sinalizar preocupação com o retorno à normalidade e carimba seu nome junto aos prefeitos para suas intenções no ano que vem. Ao lado de Clenilton Pereira, tira dividendos


ROUPAGEM

O presidente da Fecam mandou um recado de boas impressões na entrevista ao Lê NOTÍCIAS e ganhou SC. O prefeito da cidade da BMW foi reeleito com quase 83%, massacrando o ulyssista João Pedro. Dinamizando a entidade dos 295 municípios, Clenilton Pereira olha 2022.


DUPLA

O prefeito de Araquari aproveita sua presidência na Fecam para estadualizar seu nome. Olha Brasília como seu destino eleitoral e deverá entregar para o vice, Ludgero Jasper Junior, o Gordo, também tucano, a prefeitura no ano que vem. Clenilton joga forte.


TIME

A Fecam tem um coletivo de profissionais empurrando as atividades. Jorge Lacerda, o médico Jailson Lima, ex-deputado estadual, com visão política do perigo da pandemia, ajusta em direção às soluções. Com a Sputnik V, SC dá tombo mais rápido neste terror invisível.


COISAS

Silvio Dreveck, presidente do Progressistas, retorna à Casa que presidiu em uma movimentação feita pelo governador Carlos Moisés na pescagem de Altair Silva para a Agricultura, ambos aliados de Gelson Merisio. A solução saiu das mãos de quem menos imaginava-se.


TAMBÉM

Gigante Buligon, outro aliado do candidato do PSD derrotado por Carlos Moisés, assume o volante empresarial no Desenvolvimento Econômico. A assinatura deste tabuleiro, mina as intenções de Gelson Merisio no ano que vem. Se Geovânia levar bis no PSDB, piora.


VOLTA

Com o ex-prefeito de Chapecó no Desenvolvimento, torna-se natural o entendimento de Gigante Buligon com a ala de João Rodrigues, sucessor sem sua participação em 2020. As mexidas são para minar Merisio Estado afora. Em Joinville o nome é Rodrigo Fachini.


DESENHO

Com Rodrigo Fachini, nome apreciado pela deputada Paulinha a compor o governo, o vice-prefeito na chapa do deputado federal Darci de Matos em 2020, ganha espaço forte para produzir mais estrago. Tucano, não teve o apoio de Merisio na eleição. É Eron Giordani desenhando a pedido.


EDIFICAÇÃO

Carlos Moisés joga. Sabe que, se cair na graça política, nunca tida em sua existência, pode imprimir novo caminho na busca da reeleição. Com Luiz Fernando Vampiro na Educação e um balaio de recursos, faz o que quiser.


EFEITOS

Gelson Merisio fala ali e lá, mas a máquina de produção de sombra, está sob controle de seus adversários abrigados nas posições de 2022. Gigante Buligon, então DNA naquele projeto frustrado de 2018, vai produzir sua ida a Alesc olhando para quem lhe abriu este horizonte.


NINGUÉM

Com mais esta indicação na Secretaria de Desenvolvimento, só quem lembra da vice é este Satélite. Daniela Reinehr navega em direção à escuridão. Não é vista pela ala bolsonarista, nem útil na composição do governo. Este cenário trágico pode ainda piorar se, olhando a Alesc em 2022, tropeçar no caminho.


FATAL

Kiko Oliveira tem seus bens bloqueados por improbidade administrativa e explode sua liderança para as eleições do ano que vem. Perdeu o processo político em São Domingos em 2020 e fecha a disputa para deputado estadual em 2022. Seu projeto desmorona.


APAGADO

Décio Lima tem buscado colocar seu partido no debate, mas as derrotas em Brasília e os escorregões dos quadros em SC, fecham um cenário no ano que vem. Se ele não disputar o governo, esvazia sua ida a Brasília. O PT não tem nome para o governo.



Alesc - Julho
Investimentos Criciúma
Fiesc Setembro
Blumenau pronta para crescer
Rech Mobile
Publicações Legais Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro