Lê Notícias - Política - Falta de UTI no Oeste e dinheiro de SC para...
Close Menu

Busque por Palavra Chave

Falta de UTI no Oeste e dinheiro de SC para BRs repercutem na Alesc

Por: LÊ NOTÍCIAS
18/02/2021 11:14
Bruno Collaço/Agência AL Sessão ordinária desta quarta-feira (17) Sessão ordinária desta quarta-feira (17)

A falta de leitos de UTI para pacientes graves de Covid-19 no Oeste e a intenção do Executivo Estadual de destinar R$ 200 mi para a duplicação da BR-470 repercutiram na sessão de quarta-feira (17) da Assembleia Legislativa.

“Estamos transferindo pacientes para todo o estado por conta da falta de leitos, têm pessoas implorando uma vaga de leito de UTI e nós temos de dizer que a fila é grande, pensem na situação”, relatou Luciane Carminatti (PT), acrescentando que até sexta-feira 34 leitos de UTI devem ser ativados em Chapecó e em Xanxerê.

“Precisa diminuir os contágios, e para isso é necessário que cada um faça sua parte”, apelou a deputada.

Moacir Sopelsa (MDB) concordou com a colega.

“Quero ficar com suas últimas palavras: enquanto não acreditarmos – e muita gente não acredita nos protocolos – não sei se daqui a pouco todo o estado não terá falta de leitos de UTI”, avaliou o representante de Concórdia.

Já o deputado Ivan Naatz (PL) criticou a intenção do Executivo de aportar recursos estaduais nas obras das BRs 470 e 163.

“Ninguém duvida da importância das duas rodovias, mas vamos olhar para as nossas necessidades. O catarinense está rodando em rodovias que soltam pedaços, iguais esse daqui, e o governo decide colocar dinheiro em uma obra federal, como se não tivesse o que fazer”, insistiu Naatz.

O deputado sugeriu que ao invés de colocar dinheiro nas rodovias federais, o estado ajude a União a expandir o Aeroporto de Navegantes, construindo a segunda pista.

Milton Hobus (PSD) também criticou a alocação de recursos em obras federais e defendeu a criação de uma comissão para pressionar o governo federal.

“Não tem mais como o Alto Vale se desenvolver, gerar riqueza, e o Oeste transferir suas riquezas para os portos pela BR-470, precisamos muito mais do que uma esmola que o governo do estado possa dar ao governo federal. Se é prioridade nacional, tem de haver recursos. Precisa de um movimento conjunto junto à bancada para que o governo assuma a BR-470 como prioridade e coloque dinheiro aqui”, analisou.

Zenaide Nunes
Kennedy Nunes (PSD) lamentou a morte de sua genitora, Zenaide Nunes, ocorrida segunda-feira (15), em Joinville.

“Internamos dia 4 com infecção urinária e evoluiu para Covid. Quis Deus que assim ela fosse. O Brasil e o mundo choraram a morte dela”, afirmou Kennedy, referindo-se à popularidade do trabalho missionário da mãe, também escritora e fundadora do grupo musical Dedos de Davi.

“Ela era extraordinária, era estilista e fazia os vestidos das colegas. A noite fazia o dela, porque não queria que ninguém o visse e era a última a entrar no baile, queria fazer uma entrada triunfal”, lembrou o deputado, referindo à época em que a jovem Zenaide residia na rua do Fogo, no então distrito de Sangão, município de Jaguaruna.

Kennedy revelou que a última apresentação do grupo musical fundado pela mãe e integrado pelos filhos foi em 2019, no município de Caetité, na Bahia.

“Quero agradecer a Deus pela dádiva que Ele deu de ter sido gerado e educado por esse pedaço de Deus na terra. Não existe outra coisa mais importante na vida do que a mãe e o pai”, encerrou o parlamentar.

O presidente Mauro de Nadal (MDB) externou condolências em nome da Casa e Ismael dos Santos (PSD), Marcius Machado (PL), Valdir Cobalchini (MDB), Moacir Sopelsa (MDB), Ivan Naatz, Milton Hobus e Luciane Carminatti manifestaram pesar pela morte da matriarca da família Nunes.

Qualidade do STF
Jessé Lopes (PSL) questionou a qualidade intelectual dos integrantes do Supremo Tribunal Federal (STF) e criticou o protagonismo dos ministros.

“Hoje ouvimos falar mais deles do que do próprio presidente”, declarou Jessé, que defendeu o deputado Daniel Silveira (PSL/RJ), preso por ofender vários ministros do STF. “Como gostam de soltar bandidos e corruptos! Pode ameaçar de morte o presidente, mas não pode omitir opinião crítica contra o STF, vai ser preso.”

Falta vacina
Luciane Carminatti informou que o prefeito de Chapecó solicitou ao governo 100 mil doses de vacina contra o coronavírus para o município, enquanto o governador anunciou 150 mil doses para todo o estado.

Licença autodeclaratória
Valdir Cobalchini defendeu projeto de sua autoria que cria o modelo de licença ambiental por autodeclaração como uma alternativa para destravar as licenças ambientais no estado, além da revisão do Código Ambiental Estadual.

Segundo o líder da bancada do MDB, atualmente há cerca de R$ 40 bi em investimentos esperando a liberação de licenças.

A serviço dos catarinenses
Ivan Naatz fez críticas à Comunicação da Assembleia e pediu atenção dos veículos da Casa aos deputados, não ao governo.

“A comunicação é feita para servir os deputados, não é um puxadinho do governo. Precisa encontrar um rumo, o Eron [Giordani, atual chefe da Casa Civil do Estado] não é mais da Casa, é do governo, não vamos permitir que a Assembleia se transforme num puxadinho do governo, precisa entregar mais, todos têm de aparecer”, discursou Naatz.

Kennedy Nunes discordou do colega.

“Se vossa excelência tem o hábito de ler o resultado que toda imprensa da Casa escreve, vem o resumo com as frases, inclusive as falas dos deputados separadas por parágrafos”, informou Kennedy, que ponderou que a comunicação da Casa “está a serviço do catarinense, até porque cada um dos 40 deputados têm a sua assessoria e divulga nos seus canais”.

R$ 40 mi para Covid
Ivan Naatz lembrou que o Legislativo já devolveu ao Executivo R$ 40 mi para uso no combate à pandemia e sugeriu que os parlamentares acompanhem os gastos do governo.

“O que está fazendo com os R$ 2,2 bi que vieram do governo federal que necessita a Assembleia colocar mais R$ 20 mi? Será que a gente não está colocando dinheiro demais no combate à Covid? Se não estão gastando o que tem no caixa, é importante que a Assembleia fiscalize”, sinalizou Naatz.

Abertura de nova ala
Marcius Machado (PL) voltou a cobrar a abertura da nova ala do Hospital Tereza Ramos, de Lages.

“Precisamos que o governo abra de fato a nova ala. A desculpa é de que existem algumas irregularidades e o governo não pode aceitar a obra. Poxa vida, entre com uma ação judicial”, apelou Machado, que também pediu solução para o problema do tomógrafo e dos laudos das tomografias, atualmente atrasados desde agosto de 2020.


Outras Notícias
Governo de SC
Prefeitura de Chapecó
Semasa Itajaí
PALHOÇA
Unochapecó
Prefeitura Floripa Junho
Publicações Legais Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro