Close Menu

Busque por Palavra Chave

Chapecó prorroga suspensão de atividades não essenciais por mais uma semana

Por: LÊ NOTÍCIAS
27/02/2021 14:41
Prefeitura de Chapecó Capital do Oeste tem registrado um elevado crescimento no número de óbitos por Covid-19 Capital do Oeste tem registrado um elevado crescimento no número de óbitos por Covid-19

A Administração Municipal, após reunião emergencial do Comitê de Enfrentamento à Covid, decidiu prorrogar por mais uma semana o fechamento das atividades não essenciais. Com isso o retorno das aulas nas escolas particulares também está suspendo. A medida vale até a meia-noite do dia 7 de março.

O decreto ainda está sendo ajustado e será publicado durante o dia. Mas não deve ter muitas alterações em relação ao que já vinha sendo praticado durante a semana, com os decretos municipais 40.303 e 40.306, e em relação ao decreto estadual 1.172 publicado ontem pelo Governo do Estado, decretando lockdown neste e no próximo final de semana.

A diferença é que as aberturas previstas para segunda-feira, do comércio, restaurantes e aulas particulares, não vão mais ocorrer.

A decisão levou em conta a falta de leitos de UTI e Enfermaria no Hospital Regional do Oeste e também no Hospital Unimed. No HRO, por exemplo, tem 62 leitos na UTI-Covid, e 119 pacientes, sendo que os demais estão recebendo atendimento de UTI mas em outros setores, como na Enfermaria. Lembrando que somente em dois meses foram abertos 27 leitos de UTI e 50 de enfermaria. A direção do HRO informou que serão abertos mais 28 leitos nos próximos dias.

A Unimed também ampliou a UTI Covid de 14 para 30 leitos, mas segue lotada.

A Secretaria de Saúde de Chapecó abriu leitos para 45 pacientes na UPA, que estão esperando leitos no HRO e outros 30 no Centro de Eventos. De acordo como prefeito João Rodrigues, estão sendo adquiridos equipamentos para 15 leitos de UTI de passagem na UPA, além de colocar mais 40 leitos no Centro de Eventos.

“Se precisar abrir mais 100 leitos nos vamos abrir, mas nós precisamos diminuir o contágio. Os médicos informaram que precisamos manter as pessoas em casa por 14 dias, para fechar o ciclo da doença e assim diminuírmos o contágio. Nós estamos ampliando as estruturas, contratando médicos, buscando equipamentos mas não tem sido suficiente. Não tenho outra alternativa senão fechar tudo, mantendo os serviços essenciais”, disse João Rodrigues.

Em transmissão pelas redes sociais ele agradeceu o apoio da população. Um empresário doou 100 mil máscaras. E as entidades do Centro Empresarial de Chapecó, estão criando um fundo para contratar mais médicos de forma emergencial. Segundo o presidente do CEC, Cidnei Barozzi, já foram arrecadados R$ 800 mil.

Mas a população também pode contribuir redobrando os cuidados, como uso correto da máscara, distanciamento e álcool gel.


Outras Notícias
Covidômetro - Florianópolis - Maio
Rech Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro