Close Menu

Busque por Palavra Chave

Setor de turismo de Palhoça enfrenta desafios e tem oportunidades durante pandemia

Por: LÊ NOTÍCIAS
11/03/2021 10:30
Mauro Goulart Diferenciais turísticos do município contribuíram para a redução dos impactos negativos da Covid-19 no setor Diferenciais turísticos do município contribuíram para a redução dos impactos negativos da Covid-19 no setor

De acordo com dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2020 o Produto Interno Bruto registrou uma queda superior a 4% motivado em grande parte pelo confinamento social e pela redução da atividade econômica. O impacto provocado pelo coronavírus fez com que esse fosse o pior resultado do PIB desde 1996.

A retração econômica se manifestou em praticamente todos os setores de mercado e o segmento turístico não fugiu a essa realidade. No município de Palhoça, entretanto, ao analisar a temporada de verão, levando-se em consideração a questão da pandemia, a constatação é que os desafios para o setor foram grandes, porém, em medida semelhante, novas oportunidades também puderam ser identificadas.

De acordo com Marival Coan, proprietário do Residencial Marilis, o impacto da pandemia da Covid-19 foi significativo em Palhoça e os visitantes do Rio Grande do Sul tiveram papel decisivo para aquecer o setor. “Como os argentinos não vieram para Palhoça, os gaúchos foram os grandes responsáveis pelo aquecimento do turismo na temporada. De maneira geral, avalio que atingimos cerca de 50% da ocupação normal”.

Os diferenciais turísticos de Palhoça foram decisivos para atrair os visitantes apesar das restrições sociais. “Os turistas que visitaram Palhoça nesta temporada, em sua maioria, já conheciam as qualidades de nossas praias: águas límpidas, bom atendimento e grande extensão de areia, o que facilitou o atendimento dos protocolos de distanciamento social. Essa grande extensão de areia contribuiu para aumentar o nosso potencial turístico durante a pandemia” destaca Maria Salete Finardi, responsável pela Pousada Capitão Finardi.

Opinião semelhante foi compartilhada por Karen Deppe da pousada Maria Nicolau. Segundo Karen “tivemos um verão atípico sem argentinos e com muita chuva. Tivemos uma boa procura, mas as reservas se confirmavam muito próximo da data, o que nos impediu de fazer um planejamento melhor. Tivemos muita negociação e, em alguns casos, precisamos tornar nossas tarifas mais acessíveis. Mas as nossas praias estão entre as melhores do estado, e os turistas souberam reconhecer isso”.

“Vivemos uma temporada fora dos padrões. Os turistas argentinos que vinham sempre em bom número, devido à pandemia, não deixaram o seu país. As fronteiras entre Brasil e Argentina, inclusive, chegaram a ser fechadas por um tempo. Para incrementar a atividade turística e ampliar o número de visitantes do nosso estado, estamos desenvolvendo ações como o aumento da divulgação do nosso município em toda Santa Catarina, o mapeamento de trilhas, cachoeira e outras estratégias pontuais” destaca Júnior Secco, secretário de Turismo.

Para Eduardo Freccia, prefeito de Palhoça, o “potencial turístico de nossa cidade é muito grande. Vamos investir bastante em infraestrutura para atrair ainda mais os visitantes. A pandemia da Covid-19 apresentou diversos desafios, mas soubemos também entender as oportunidades. Estamos trabalhando para tornar Palhoça um referencial turístico de qualidade no estado de Santa Catarina”


Outras Notícias
Covidômetro - Florianópolis - Maio
Rech Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro