Close Menu

Busque por Palavra Chave

Investimentos Criciúma

Cavalos doados em programa da Prefeitura de Palhoça estão fortes e saudáveis

Por: LÊ NOTÍCIAS
01/04/2021 10:40
Prefeitura de Palhoça Sob os cuidados dos adotantes, animais estão recuperando o peso e a saúde Sob os cuidados dos adotantes, animais estão recuperando o peso e a saúde

No trabalho de acompanhamento da primeira doação de animais apreendidos dentro do projeto de recolhimento de cavalos abandonados em Palhoça, a avaliação feita pela Secretaria de Defesa do Cidadão é a de que os animais têm sido bem cuidados pelos adotantes e estão saudáveis e fortes.

No dia 12 de março, a secretaria realizou a entrega das primeiras doações, por meio da Diretoria de Bem-Estar Animal (Dibea). Cinco animais foram doados para dois adotantes, que passaram a ser os responsáveis por manter os animais saudáveis e bem tratados.

Eliseu Martins levou para seu sítio, em Anitápolis (SC), um cavalo, uma égua e um burro. Já o comunicador Luiz Carlos Espíndola recebeu a doação de uma égua (que recebeu o nome de Miga) e de um cavalo (nomeado Capitão).

Todos os animais estão em ótimo estado. Bem diferente, por exemplo, da situação em que os representantes do Dibea encontraram a égua Miga, quando a recolheram das ruas. “No dia em que eu a resgatei, eu confesso que eu chorei. Já resgatei vários cavalos, mas no dia em que eu resgatei essa ‘menina’ eu chorei, porque ela estava muito judiada, mal tratada, magra e cabisbaixa”, relata a gerente do Bem-Estar Animal, Rosemary K. Marques. “Quando eu a vi naquela situação, eu me emocionei muito, fiquei muito dolorida naquele dia e falei que aquela ‘menina’ ia ter que ser adotada por uma pessoa especial, e realmente ela foi adotada por uma pessoa especial”, conclui Rosemary.

A Cavalaria ainda mantém quatro cavalos recolhidos em Palhoça, e pelo menos dois deles estão liberados para adoção. Quem tiver interesse, pode entrar em contato com a Dibea pelo telefone: 3242-1512. “Nós acompanhamos os animais que foram adotados e pudemos comprovar que estão sendo muito bem tratados. Isso mostra a importância do nosso projeto. Conseguimos resgatar esses animais das ruas e oferecer uma vida digna a eles”, comemora o secretário de Defesa do Cidadão, João Gonçalves Neto.

ENTENDA O PROJETO

Em agosto do ano passado, a Prefeitura de Palhoça firmou um convênio com a Polícia Militar de Santa Catarina (PM/SC), através do Regimento de Polícia Militar Montada (Cavalaria), para recolhimento de equinos em situação de maus tratos e abandono no município. A definição das condições em que é considerado o abandono está prevista na Lei Municipal no 4.752, de 5 de agosto de 2019.

Desde o início do convênio, 34 animais foram recolhidos e encaminhados para um terreno mantido pela Cavalaria, em São Pedro de Alcântara. A partir do momento em que o animal é recolhido, o proprietário tem 30 dias para solicitar o resgate do animal. Decorrido esse prazo, o animal estará disponível para doação. Em caso de comprovação de maus tratos, o dono também perde o direito de propriedade sobre o animal, permitindo a doação.

No momento da adoção, o adotante assina um termo que estabelece seus direitos e deveres para com o animal adotado. Ao assinar o documento, o adotante declara-se apto a assumir a guarda e a responsabilidade sobre o animal e confirma estar ciente de todos os cuidados que o cavalo exige, no que se refere à sua guarda, manutenção, alojamento e alimentação; risco inerentes à espécie no convívio com humanos, comprometendo-se a guardá-lo e vigiá-lo, preservando sua saúde e integridade e a submetê-lo aos cuidados médico-veterinários, sempre que necessário. O adotante também não pode transmitir a guarda ou negociar a posse do animal sem o conhecimento do município.


Outras Notícias
Alesc - Julho
Investimentos Criciúma
Fiesc Setembro
Rech Mobile
Publicações Legais Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro