Close Menu

Busque por Palavra Chave

Transparência Criciúma

FÓRUM MAIS MILHO

Colombo destaca a importância do equilíbrio produtivo do setor

Por: LÊ NOTÍCIAS
13/06/2017 18:49 - Atualizado em 13/06/2017 18:57
Na abertura do Fórum Mais Milho, governador Colombo destaca a importância do equilíbrio produtivo do setor (James Tavares/Secom) Na abertura do Fórum Mais Milho, governador Colombo destaca a importância do equilíbrio produtivo do setor (James Tavares/Secom)

Lideranças do agronegócio e dos três governos do Sul participaram de encontro em Chapecó nesta terça-feira (13), em busca do equilíbrio entre a oferta e a demanda do milho na região. Foi realizada mais uma edição do Fórum Mais Milho, promovendo palestras e debates com especialistas. O governador Raimundo Colombo e o secretário de Estado da Agricultura, Moacir Sopelsa, acompanharam a cerimônia de abertura e destacaram a força do agronegócio catarinense e a importância da cadeia do milho para o setor.

"O equilíbrio é o ponto chave e tanta gente participando de um evento como o de hoje, disposta a buscar esse equilíbrio, já é um fator muito positivo. Estamos aqui para, juntos, apontar e construir caminhos para continuar plantando, cada vez mais, com produtividade e com rentabilidade para os produtores. Com isso, as indústrias se beneficiam e o fortalecimento do agronegócio é bom para Santa Catarina e bom para todo o Brasil. Nós precisamos disso", afirmou Colombo.

Maior comprador de milho do país, Santa Catarina espera colher 3,2 milhões de toneladas do cereal nesta safra. Com 380,6 mil hectares plantados, a estimativa do Centro de Socioeconomia e Planejamento Agrícola (Cepa/Epagri) é que a produtividade chegue a uma média de 141,6 sacas de milho por hectare.

Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Paraná são importantes produtores de carnes e leite e, por isso, grandes consumidores de milho – 75% da ração animal é composta pelo grão. Só o setor produtivo de carnes em Santa Catarina consome seis milhões de toneladas de milho/ano, ou seja, o dobro do que o estado produz. E é justamente no sentido de buscar alternativas para equilibrar a oferta e a demanda do grão que o Fórum do Milho reúne especialistas e representantes dos setores produtivos de grãos e de proteína animal.

Participaram desta sexta edição do Fórum Mais Milho, entre outras autoridades, o secretário de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Neri Geller; os secretários da Agricultura de Santa Catarina, Moacir Sopelsa; do Rio Grande do Sul, Ernani Polo, e do Paraná, Norberto Ortigara; e representantes de entidades nacionais do setor.

PEDIDO AO GOVERNADOR

O Conselho das Entidades Empresariais de Chapecó (CEC) aproveitou a presença do governador para tratar sobre a construção do Contorno Viário Leste, obra que se discute há mais de três décadas. O presidente do CEC, Neloir Antônio Tozzo, juntamente com o deputado estadual Altair Silva (PP), fez a entrega de requerimento que solicita audiência com o chefe do Executivo Estadual para tratar sobre a viabilização de recursos para as obras do contorno de Chapecó pelo lado Sul/Leste, entre a SC-480 e a BR-282 em Cordilheira Alta.

A entrega do documento foi feita quando o governador Colombo participou da abertura do Fórum Mais Milho. Além do presidente do CEC, o documento que oficializa o pedido de audiência foi assinado por todos os presidentes das 16 entidades e sindicatos empresariais que fazem parte do Conselho e atuam em 100 municípios da região Oeste.

Nos últimos meses o Conselho Empresarial de Chapecó tem realizado reuniões com deputados estaduais para tratar do assunto e discussões internas para agilizar a reivindicação. A primeira das reuniões com parlamentares foi solicitada pela deputada Luciane Carminatti (PT), e ocorreu no dia 5 de junho. Já na última segunda-feira (12), o encontro foi provocado pelo deputado Altair Silva.

Entre as decisões, uma delas foi de que é fundamental, já que existe o projeto, a agilização dos recursos, enfatiza o presidente do CEC. Para Nico Tozzo, uma obra que é discutida há mais de 35 anos precisa efetivamente sair do papel, e uma das possibilidades tratadas nas reuniões com os parlamentares é a utilização de recursos do Fundo de Apoio aos Municípios (Fundam), em análise na Assembleia Legislativa.


Outras Notícias
Transparência Criciúma 2
Anúncio Radial 2
Palhoça Parques
Rech Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro