Close Menu

Busque por Palavra Chave

Transparência Criciúma

Advogados do golpe esticam o calendário; A força da mentira sobre a verdade; O Poder pelo poder; O coração de Laércio Schuster; Largue tudo e siga

Por: Marcos Schettini
21/04/2021 11:14
Rodolfo Espínola/Agência AL

Largue tudo e siga

Se queres ser perfeito, teria dito o filho enviado pelo Criador, “vá, vende os teus bens, dá o dinheiro aos pobres, terás um tesouro no céu. Depois, siga-me”. O jovem rico, expresso em Mateus 19:21, foi não entender que estava diante de seus olhos toda a verdade demonstrada. Olhou apenas para suas benesses, a vida regada às facilidades das negociatas. Sua cegueira foi incapaz de atrair sua existência pobre e patética, à riqueza da salvação, da liberdade do Espírito, da franqueza e Justiça. Teve o voto da libertação, mas preferiu a escravatura do Espírito. O rapaz imaginou que, ao assumir a força da verdade, iria perder tudo. Mas o que vale ao homem ter todo o tesouro e perder sua alma? Uma injustiça contra um só homem, é uma injustiça contra toda a humanidade. Assistir a um inocente morrer na cadeira elétrica na força da mentira, do voto enganoso, por umas moedas de troca, é a condenação plena do Espírito. A carne é a cadeia exalando a podridão deste festival de comemorações do assassinato da Inocência. Por um voto, a verdade pode ser salva. Por todos eles, votos, é dignificada.


BACANA

Os advogados da patética Daniela Reinehr estão procurando um unicórnio para justificar a fraude de afastamento de Carlos Moisés. Recorrem desta fantasia para encontrar brechas que derrubem o governador definitivamente.


UNICÓRNIO

Sagrado cavalo branco, com um chifre retorcido, é domado apenas por uma donzela pura, se amansado na virtude enganosa de uma falsa virgem, diz Leonardo Da Vinci. Então dorme e é imediatamente caçado e capturado.


LEGAL

Os advogados da patética Daniela Reinehr querem usar a inocência sagrada deste alazão mitológico procurando uma maneira para caçar esta beleza na impureza da falsa donzela. Até porque, não existe mais virgem nesta política fraudulenta.


HISTÓRICO

A falsa virgem havia escrito uma carta acusando o governador de tudo, inclusive. Elaborada a muitas mãos em 24 de junho do ano passado, em plena pandemia, queria o poder que, agora, exerce interinamente. Só precisa encontrar o unicórnio.


DESEMBARGADORES

Os magistrados do Tribunal de Cassação têm em mãos todas as deliberações de arquivamento do processo que inocenta Carlos Moisés. Os advogados querem pegar o unicórnio na falsa donzela e fazer com que seja capturado pelo crime de responsabilidade.


GOLPISTAS

O único crime que o governador Carlos Moisés cometeu foi não perceber as mentiras de virgindade que, sabe-se agora, Gelson Merisio deflorou de modo consensual na falsa donzela. Busca agora em seus procuradores, encontrar o unicórnio e tirar dele sua impecável existência.


ACORDA

Os desembargadores sorteados para analisar o processo de cassação de Carlos Moisés são membros de seriedade. Não voam de helicóptero pagos pelo contribuinte ou jatinhos arrotando soberba e arrogância de que manda em tudo e todos. São membros do Tribunal de Justiça.


JUSTIÇA

As togas destes magistrados são confeccionadas pela mais limpa linha de coerência, respeito e sensibilidade com a verdade. E agora, orientados no corrimão dos órgãos de controle, garantindo inocência do governador Carlos Moisés, têm esta certeza absoluta. Podem devolver seu mandato conquistado em 2018.


TAMBÉM

Laércio Schuster, afirmando saber “do fundo do seu coração” que Carlos Moisés não cometeu crime nenhum, pode seguir o desejo de seu órgão que bate no peito. Se cometeu um erro existencial profundo, e já sabe disso, precisa abraçar esta verdade e corrigir a atribulação vivida por seu espírito.


MENTIRA

Induziram Laércio Schuster a passar esta vergonha demonstrada. Agora pode seguir o que diz seu coração, voltar a dignidade de dormir em paz, resgatando a Justiça que bate em seu peito e romper com estes malditos que querem arrastar seu espírito para o inferno.


RECADO

O deputado Laércio Schuster não somente deve se ajoelhar diante da verdade na inocência do governador, mas entrar para a história. Se fazer um valoroso homem público de necessidade. O que fez foi se jogar de cabeça em uma vida pública que não se sustenta mais. Deve sair, já, desta sepultura fria e tola.


MAIS

Ao olhar para seus filhos, mesmo diante de tantos erros que todos cometem, poder sorrir sincero, em uma gargalhada incontrolável que a verdade faz explodir em todo peito que grita por Justiça. Será de tal ordem alto e iluminado, que vai trazer sua existência para a sublime leveza do ser. Vá e vença-se.



Transparência Criciúma 2
Anúncio Radial 2
Palhoça Parques
Rech Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro