Close Menu

Busque por Palavra Chave

Transparência Criciúma

Vieses e consensos | Israel, do conservador Netanyahu, e o protocolo que tem dado certo contra a Covid-19

Por: Ralf Zimmer Junior
29/04/2021 12:02 - Atualizado em 29/04/2021 12:08
Divulgação

Israel, com milhões de habitantes, após ter vacinado mais da metade de sua população, o que conjugado com a exigência do uso de máscara e a abertura de espaços de convivência apenas àqueles que comprovem terem tomado a vacina (passaporte verde) recentemente chegou viver um dia sem uma morte por causa da Covid-19, o que denota ser a fórmula ser copiada pelo mundo.

De outro lado, Rancho Queimado, com menos de 3 mil habitantes, em Santa Catarina, atribui ter zerado mortes ao dito “tratamento precoce” (sem evidência científica), ao passo que Boa Vista do Toldo, cidade também catarinense, com mais de 6 mil habitantes, registrou apenas uma morte por Covid-19 (contra duas de Rancho Queimado) o que denota concausas em pequenos grupos que derruem ao que tudo indica a tese de que seria eficiente dito tratamento precoce.

Ora, não é contra buscar salvar a vida como possível for, mas atribuir ao dito “tratamento precoce” status de “bala de prata” é um abuso com a inteligência mediana, pois, seriam estariam então prefeitos de Berlin, Paris, Londres, Tóquio e de outras capitais mundiais se omitindo de salvar vidas e suas próprias economias por não adotar dita linha “preventiva”?

Parece ilógico.

E se as questões são números, uma simples regra de três denota que em Boa Vista do Toldo, em SC, que anunciou tratamento precoce, é três vezes mais seguro sobreviver ao Covid que em Rancho Queimado, que atribui ao dito tratamento status de “bala de prata”.

Outra questão, será que baixas em hospitais grandes nas capitais e grandes cidades do Estado registram a morte nesses locais ou na cidade de origem do paciente?

São diversas concausas, poucas certezas, e a necessidade de seguir exemplos que em larga escala, onde há milhões de habitantes, como Israel, tem dado certo, ou seja, vacinação em massa, uso de máscaras e abertura de espaço público (com máscaras) a quem comprovadamente vacinado o foi (passaporte verde), o resto não passa de especulações, em que os números, mesmo avaliados em contextos mais amplos, põe em xeque.

Bora seguir o líder! Bora vacinar geral e disseminar o uso de máscara! Bora seguir Israel do conservador Netanyahu!


Transparência Criciúma 2
Anúncio Radial 2
Palhoça Parques
Rech Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro