Close Menu

Busque por Palavra Chave

Transparência Criciúma

REIVINDICAÇÕES

“O prefeito Lírio não negocia com Sindicato”, diz Vânia

Por: Janquieli Ceruti
20/06/2017 10:23 - Atualizado em 20/06/2017 10:25
Reunidos na sede do Grupo Aconchego, servidores definiram data de início da greve (Foto: SITESPM) Reunidos na sede do Grupo Aconchego, servidores definiram data de início da greve (Foto: SITESPM)

O estado de greve, que há duas semanas vinha rondando o prédio da Prefeitura de Xaxim, já anunciava o que aconteceu oficialmente na noite desta segunda-feira (19), na sede do Grupo Aconchego. Reunidos em assembleia, cerca de 200 servidores decidiram cruzar os braços a partir desta quinta-feira (22) caso o prefeito Lírio Dagort não aponte soluções nesta terça ou quarta-feira. De acordo com a presidente do Sindicato Dos Municipários de Chapecó e Região, Vania Barcellos, os professores constituem a maior parte dos grevistas, mas que também há servidores da garagem e da Secretaria de Saúde mobilizados.

Conforme Vania, “a maioria das escolas e dos Ceims estão aderindo. Trata-se de oito itens a serem resolvidos, todos pontos econômicos. O prefeito Lírio não pagou nada, nem mesmo a reposição deste ano”. Já em relação à nota emitida por Lírio, a presidente explica que “o prefeito nega a categoria organizada através do Sindicato, que já tem mais de 20 anos em Xaxim. Ontem (19), ele se manifestou novamente de que não negocia com sindicato e que não vai nos receber. Tudo isso leva a categoria para a greve. Os servidores não aceitam esse não reconhecimento. A relação é bem complicada, mas esperamos ser recebidos pelo prefeito nesta quinta”, conclui.


REIVINDICAÇÕES:

- Pagamento da reposição dos servidores, que é de 3.99%; e dos professores, que é de 7.64%, que tinha como data base o mês de maio e ainda não foi acertada;

- Pagamento de 1% de progressão por tempo de serviço para todos os servidores, que deveria ter sido paga em maio;

- Acréscimo de 2% na regência de classe dos professores, que está no plano de carreira e que deveria ter sido executado em janeiro. Também, outros 2% para os professores de curso, que deveria ter sido pago em março;

- A última parcela com relação à data-base de 2016 aos servidores, que deveria ter sido paga ainda em novembro pelo então prefeito Idacir Orso. Aos professores é de pouco mais de 4%, e aos servidores em geral é de pouco mais de 3%.


Acompanhe, na íntegra, a nota divulgada na última semana pelo prefeito Lírio Dagort:

http://www.lenoticias.com.br/noticia/1166/em-nota-...


Outras Notícias
Transparência Criciúma 2
Anúncio Radial 2
Palhoça Parques
Rech Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro