Close Menu

Busque por Palavra Chave

Colaboradores da Unochapecó contam sobre vacinas como presente de Dia das Mães

Por: LÊ NOTÍCIAS
10/05/2021 10:11
Unochapecó Dia das Mães foi especial para Dona Terezinha Granella Dia das Mães foi especial para Dona Terezinha Granella

Receber a vacina contra a Covid-19 com certeza é uma ocasião especial. E não poderia ser diferente, afinal, só no Brasil, a doença já vitimou mais de 400 mil pessoas, e por conta do distanciamento social, tem nos mantido longe das pessoas que amamos. Por isso, na noite anterior à data de tomar a primeira dose, dona Terezinha de Lourdes Granella, de 82 anos, separou uma de suas roupas preferidas para ser vacinada. Ansiosa, nem dormiu direito esperando a manhã chegar, conta a filha, a professora Ana Paula Granella, coordenadora dos cursos tecnólogos e de Administração EaD da Unochapecó. Poder levar sua mãe para ser vacinada foi um momento muito aguardado. Com certeza, o presente que todo filho gostaria de dar neste Dia das Mães.

“Minha mãe já passou e ainda passa por muitas dificuldades de saúde, mas luta com muita garra para poder estar sempre bem e perto dos filhos e netos. Ela é um exemplo de vida para todos nós. Havíamos pedido tanto a Deus pela graça de termos tempo para conseguir vaciná-la e ele nos atendeu. Poder estar com ela nesse momento tão importante foi uma honra e uma felicidade sem precedentes”, comenta a filha.

A segunda dose da vacina foi na Unochapecó, no dia 28 de março. A Universidade fez uma parceria com o município e se tornou um dos postos de vacinação contra a Covid. E claro, levar a mãe para ser vacinada dentro do seu ambiente de trabalho tornou o momento ainda mais especial.

“Senti-me feliz por poder trazer a minha mãe para ser imunizada num lugar onde passo grande parte dos meus dias e que eu amo tanto! Nós estávamos em casa, estávamos nos sentindo acolhidas”, afirma Ana Paula.

Em um momento de tanta dor e sofrimento, ter o privilégio de estar com nossa mãe nesse dia é um grande motivo para comemorar. “Gostaria de aproveitar e agradecer a todas as pessoas que estão trabalhando para que isso seja possível. Não existe um obrigado que seja suficiente para expressar nossa gratidão”, completa.

DOSE DE ESPERANÇA

A professora Tania Mara Zancanaro Pieczkowski também teve a honra de levar sua mãe para ser vacinada. Assim como foi o caso da dona Terezinha, Vilte Zancanaro, de 81 anos, recebeu a segunda dose dentro da Unochapecó. Isso foi em um domingo, no dia 28 de março. A filha convidou a mãe para almoçar em sua casa para, em seguida, irem juntas até a Uno.

“Ficamos na fila para a vacina e aproveitamos para conversar muito. Mostrei a ela o espaço onde trabalho e os diferentes ambientes onde já trabalhei na Uno. Ela ficou encantada com o tamanho dos blocos. Ela só havia passeado na Uno uma vez, há muitos anos. Ela sabe o quanto eu gosto de estar na Unochapecó”, comenta a professora.

Receber a tão esperada vacina contra a Covid foi uma mistura de emoção, alívio, esperança e alegria. Assim como tem sido para todos! “Minha mãe ouviu pessoas dizendo que não se vacinariam e ficou inquieta. Ela disse que na sua infância, juventude e vida adulta, viu tantas crianças doentes com sarampo, coqueluche, poliomielite, varicela, rubéola. Contou que conheceu crianças que se tornaram deficientes e outras que morreram em decorrência dessas doenças. Lembrou que esse sofrimento infantil e das famílias acabou com as vacinas e que vê na vacinação contra a Covid-19 a esperança para esses tempos tão difíceis. Em janeiro deste ano, ela perdeu um irmão em razão da Covid”, lamenta.

Foi um privilégio para Tania poder acompanhar sua mãe nesse momento aguardado com tanta expectativa. “Minha mãe é uma pessoa genial, muito inteligente, uma mulher sensível com quem falo sobre muitos assuntos. Conto para ela sobre meus alunos, falo dos temas das aulas que preparo. Ouço suas histórias e memórias. Meu pai, com quem ela foi casada por 59 anos, faleceu no ano passado. Então, tê-la conosco, conviver com ela, eternizar esses momentos, é ainda mais especial e essencial”.

GRATIDÃO

Mais uma história para comemorar é da dona Maria Neiva Tissiani De Toni, mãe da coordenadora do curso de Sistemas de Informação, professora Monica Tissiani De Toni Pereira, e do pró-reitor de Administração da Unochapecó, professor José Alexandre De Toni. Aos 82 anos, ela foi levada pela filha para receber a primeira dose da vacina, e também foi um momento especial, repleto de gratidão.

“Ela estava bem e tranquila. Como para qualquer ocasião, se arrumou para este dia. Tivemos bons momentos conversando enquanto esperávamos a vez de vacinar”, comenta Monica.

A última dose da vacina também foi dentro da Unochapecó. A professora sentiu-se muito feliz em poder levar a mãe dentro do seu ambiente de trabalho, especialmente por conhecer os profissionais que estariam a vacinando. Para ela, isso trouxe muita segurança e felicidade.

“O fato dela estar vacinada deixou a mim e a todos os outros filhos mais tranquilos. Mas os cuidados continuam, como sempre”.

Neste Dia das Mães, poder ter a honra de levar sua mãe para ser vacinada, depois de tantas angústias e incertezas, é um grande motivo para se comemorar. Talvez seja o maior motivo de todos, diante de tantas mamães que perderam a vida por conta dessa doença, sem ao menos ter a oportunidade de receber a dose de esperança. Isso não significa que os cuidados precisam ser deixados de lado. No entanto, é um alívio e um motivo a mais para acreditar que logo tudo estará bem. Que a vacina chegue para todas, o mais breve possível!


Outras Notícias
Anúncio Radial 2
Campanha Agricultura - Mobile
Campanha Segurança Pública - Mobile
Campanha Santur
Prefeitura de Florianópolis
Rech Mobile
Alesc Facebook - Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro