Close Menu

Busque por Palavra Chave

AFIADO

Tebaldi visita Xaxim, cutuca Udo Döhler e critica Aécio

Por: Axe Schettini
22/06/2017 16:03
Em entrevista ao jornalista Marcos Schettini, Tebaldi destacou trabalho em prol de candidatura do partido ao Governo do Estado (Foto: Vanguarda FM) Em entrevista ao jornalista Marcos Schettini, Tebaldi destacou trabalho em prol de candidatura do partido ao Governo do Estado (Foto: Vanguarda FM)

Em visita pelo Oeste catarinense, o deputado Marco Tebaldi esteve em Xaxim nesta quinta-feira (22) e deu um panorama geral da política de Santa Catarina e nacional em entrevistas à Rádio Vanguarda, ao jornalista Marcos Schettini e ao jornal LÊ NOTÍCIAS, onde visitou a Redação e falou do seu trabalho em Brasília. Segundo o deputado, que deixou em Xaxim R$ 100 mil para serem investidos na área da Saúde, nos últimos seis anos, cerca de R$ 1,6 milhões já foram destinados ao Oeste, por onde tem feito frequentes roteiros.

Ao falar da política nacional, Tebaldi foi incisivo e garantiu que a permanência do PSDB no Governo temer é uma questão de responsabilidade com o Brasil. “Sofremos desgastes, mas não podemos sair e entregar o País, nós precisamos é encontrar alternativas. O grande erro foi cometido pelo Tribunal Superior Eleitoral, que não caçou a chapa Dilma-Temer. Se isso tivesse acontecido, hoje teríamos outro presidente. Possivelmente, o deputado Rodrigo Maia seria temporariamente o presidente do Brasil, e em 30 dias nós estaríamos escolhendo outro nome para cumprir o mandato e isso apaziguaria o País. O Temer é um presidente frágil. São muitas denúncias e nós estamos ali segurando até onde der, mas tentando achar uma saída para isso”, explicou.

Para o parlamentar do Norte do Estado existe uma saída para toda essa crise política. “Temer deveria renunciar para nós colocarmos um nome no lugar dele. Um nome que tivesse o apoio do Congresso para seguir com a Reforma Trabalhista que tem de ser aprovada, pois é um avanço para o País. Já com a Reforma da Previdência eu tenho dúvidas, pois deve ser melhorada”, afirmou Tebaldi, ressaltando que a reforma política e tributária são emergenciais para o Brasil.

O deputado também aproveitou para falar sobre as denúncias de corrupção no Brasil e que, ao contrário do PT, o PSDB quer tirar do partido quem está sendo denunciado, como é o caso do senador mineiro Aécio Neves.

Em um panorama estadual, o deputado garante que o partido não abre mão de chapa pura ou cabeça de chapa para governador. “Já ajudamos o Esperidião Amin, depois por dois mandatos o PMDB com o Luiz Henrique da Silveira e por um mandato o PSD com o Raimundo Colombo. São vários mandatos que nós estamos ajudando. Por que é que agora não pode ser a nossa vez? Temos estrutura, nomes e liderança. Nosso candidato é o Paulo Bauer, que é o melhor candidato que nós temos hoje no Estado”, explica.

Para as eleições de 2018, Tebaldi quer buscar a reeleição para um terceiro mandato e afirma que não tem o anseio de ser candidato a governador. Em um panorama de Joinville, sua terra política, o deputado que também já administrou a cidade, criticou a gestão do prefeito Udo Döhler que, segundo ele, deixou a cidade a cidade sem luz e perdida. “É uma gestão incompetente, fraudulenta, cheia de mentiras e covarde”, finalizou.


Outras Notícias
Covidômetro - Florianópolis
IPTU São José - 2021
Governo do Estado - Juntos somos mais fortes
Prefeitura de Palhoça - IPTU
Rech Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro