Close Menu

Busque por Palavra Chave

Investimentos Criciúma

PORTAS FECHADAS

Grevistas devem ser recebidos por Lírio na tarde de hoje

Por: Janquieli Ceruti
26/06/2017 10:22
Prefeitura foi, mais uma vez, ponto de encontro de grevistas (Fotos: Janquieli Ceruti/LÊ) Prefeitura foi, mais uma vez, ponto de encontro de grevistas (Fotos: Janquieli Ceruti/LÊ)

Por Janquieli Ceruti

“Fecharam a porta da frente numa mensagem de que não era pra nós entrarmos. Mas, aí entramos pelas portas do fundo. Aqui dentro, solicitamos que a comissão fosse recebida, mas nos informaram que o prefeito está em serviços externos”, explicou a presidente do Sindicato Dos Municipários de Chapecó e Região, Vania Barcellos. O impasse aconteceu nesta manhã, quando os grevistas chegaram ao prédio da Prefeitura de Xaxim. O grupo formado por aproximadamente 210 servidores em greve, que atuam na Educação, Saúde e na garagem, ocupou a frente da sede do Executivo Municipal a espera de novos encaminhamentos. Por volta das 9h30, Vania ocupou o microfone para informar os grevistas sobre uma possível mesa de negociações, que deverá ser posta na metade da tarde de hoje.

De acordo com Vania, “foi avaliado de que se o prefeito impôs essa condição de receber a comissão sem a minha presença e nem a do Jones Maróstica, nós vamos responder com sabedoria e responsabilidade. Para nós, o Sindicato são todos os que estão aqui. Como estamos numa democracia representativa, assim como o prefeito que foi eleito para ser prefeito, fui eleita para ser presidente através do voto. Mas, não vamos discutir isso agora com o prefeito, pois não é o momento, assim como não vamos discutir a concepção ideológica do prefeito em ser contrário ao Sindicato. O que nós temos é que resolver algo concreto, que é a dívida do município com os servidores e o retorno aos nossos postos de trabalho. Nós queremos retornar aos postos de trabalho e por isso não vamos ficar nesta birra com o prefeito”, destacou a presidente.

A comissão é formada pelos servidores eleitos na assembleia. “É um representante por local de trabalho, sendo um de cada escola, de cada Ceim, um da Saúde e um da garagem”, expôs Vania. Ainda de acordo com ela, “têm escolas que estão quase 100% aqui. Em outras, ficaram três, quatro professores para receber alguns poucos alunos. Então, na verdade, as escolas não estão trabalhando normalmente, o que é comum neste momento de greve. Como a gente não força o trabalhador a vir para a greve, nós decretamos em assembleia e depois o máximo que a gente faz é convidar, sempre ficam alguns colegas, mas é uma minoria”.

A resposta do prefeito Lírio Dagort, aos servidores que estão em greve desde quinta-feira (22), é sobre o que será cumprido na próxima folha de pagamento. “Na folha de julho ele tem que assinar com alguma coisa. Em seguida, queremos uma previsão de quando todas as reivindicações serão atendidas”, conclui Vania.


REIVINDICAÇÕES

- Pagamento da reposição dos servidores, que é de 3.99%; e dos professores, que é de 7.64%, que tinha como data base o mês de maio e ainda não foi acertada;

- Pagamento de 1% de progressão por tempo de serviço para todos os servidores, que deveria ter sido paga em maio;

- Acréscimo de 2% na regência de classe dos professores, que está no plano de carreira e que deveria ter sido executado em janeiro. Também, outros 2% para os professores de curso, que deveria ter sido pago em março;

- A última parcela com relação à data-base de 2016 aos servidores, que deveria ter sido paga ainda em novembro pelo então prefeito Idacir Orso. Aos professores é de pouco mais de 4%, e aos servidores em geral é de pouco mais de 3%.


Outras Notícias
Alesc - Julho
Investimentos Criciúma
Fiesc Setembro
Rech Mobile
Publicações Legais Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro