Close Menu

Busque por Palavra Chave

Guarujá - SP - Mobile

Navegantes navegando; Partidos da base pró Moisés; Governador mexe forte; Não tem sentido ficar fora; SC é só 2022

Por: Marcos Schettini
15/06/2021 12:20 - Atualizado em 15/06/2021 12:53
Divulgação

Desenhando o cenário de 2022

Dário Berger está de saco cheio com as mudanças feitas dentro do MDB para aprisionar seu interesse em disputar a eleição. Os movimentos feitos por Celso Maldaner, ao lado de Antídio Lunelli, são para esvaziar sua participação na majoritária. O senador ulyssista manda recados através de notas duras contra o que chama de regras modificadas e começa a mostrar sua impaciência. Se dentro do DNA do partido de LHS, Carlos Moisés já mostra influência, o prefeito de Jaraguá do Sul ousa forte e avança nos estaduais com grande sensibilidade para 2022 em estrutura. O irmão de Casildo Maldaner sabe que, por ser do Oeste, o partido carimba sua presença até pela hegemonia que tem na sigla. O irmão de Djalma Berger está indignado porque, todos os dias, muda tudo dentro do projeto de escolha do candidato. Os demais partidos observam, mas também têm seus problemas internos. O PSDB e PSD vivem agonias de rumos e escolha. Napoleão Bernardes corre, mas vai ter que segurar o fôlego porque os olhos estão voltados para João Rodrigues. Raimundo Colombo derrapa na subida e não consegue segurar o motor. Vai contar com Gilberto Kassab para tirar o partido das mãos de Milton Hobus e ganhar protagonismo. No tucanato, depois da volta de Carlos Moisés, empurram Gelson Merisio para o inferno da disputa. Agora é hora deles, dos mais antigos, rirem.


GOL

Governador fez um olímpico ao ganhar a ação no STF para que fosse suspendido o processo de concessão do aeroporto de Navegantes por 60 dias para que se possa estudar a possibilidade da inclusão da construção da segunda pista, demanda cobrada com muita insistência pela bancada federal.


BACANA

Paulinho Bornhausen foi um dos defensores desta vitória de Carlos Moisés que, através da ação, sensibilizou o ministro Lewandowski na suspensão do processo de concessão. Agora é possível, no acordo com União, Anac e interessados, abrir diálogo para fazer a construção da segunda pista.


TRABALHANDO

O marido da Késia arregaçou as mangas e, em muitas iniciativas que apontam para 2022, enfia a mão no bolso para dar um salário acima de 5 mil reais a todos os professores. Como Erário da Silva está com cofres entupidos de dinheiro, Carlos Moisés acelera.


ACELERAÇÃO

Todos os movimentos do governador são em direção a 2022. Abraça as causas das bancadas, manda recado para os professores, sinaliza gestos aos adversários que queriam empurrar sua liderança no abismo. Ignorando o passado, olha para o futuro.


FABRICANTE

Luiz Fernando Vampiro é outro quadro com as mangas arregaçadas em direção a Brasília. O deputado estadual e secretário da Educação de SC é um militante do governador que, nesta lealdade, tem tido portas abertas para pavimentar a chegada a federal. Este carinho de R$ 5 mil no coração dos professores é só o início.


PRODUTO

É a primeira vez na história recente que professores não foram às ruas fazer greve. É verdade que a pandemia sufocou os movimentos, mas o governador acena pelo bom entendimento. Vampiro suga tudo que puder desta relação com Carlos Moisés para retribuir em 2022 para ambos.


ENTÃO

Toda a bancada ulyssista na Alesc joga pró Carlos Moisés. Não poderia ser diferente. Duas vezes crucificado, morto e sepultado, os quatro mosqueteiros, MDB, PSDB, PT e Progressistas, falaram a mesma língua. A Casa d’Agronômica é, hoje, o segundo gabinete dos parlamentares. DNA misturado, o 01 de SC começa a jogar 2022.


ELES

Altair Silva e Zé Milton Scheffer jogam ping-pong no projeto político do ano que vem. São partidários, querem o Progressistas pulando o buraco aberto por LHS sobre Esperidião desde 2002 que, de lá, separa o partido do poder há 20 anos.


RELAÇÃO

Hoje os deputados querem Carlos Moisés. Tirando a ala “pedra no sapato” que não gosta de nada, todos estão afinados com o jogo pró reeleição do marido de Késia. Isso quer dizer que, a partir de agora, é demonstração total desta relação.


VALENTE

Valdir Cobalchini na liderança, Vampiro na Educação e Mauro de Nadal no comando da Mesa na Alesc, é a trinca pró Carlos Moisés. O MDB briga internamente pelos movimentos de Dário Berger e Antídio Lunelli, enquanto a bancada ulyssista na Alesc olha para o governador.


TAMBÉM

A bancada do PT olha para Carlos Moisés com a mesma lupa pró 2022. O partido de Lula da Silva precisa de palanque, mas olha para o próprio retorno no atribulado cenário do ano que vem. Décio Lima disputa, mas o governador será preservado. Sabem que o inquilino d’Agronômica é candidatíssimo.


CANDIDATÍSSIMO

Não há sentido para Carlos Moisés não disputar o processo do ano que vem. Quem tem uma base poderosa na Alesc que soma nesta direção, tem Eron Giordani na Casa Civil, Carlos Eduardo Mamute e Juliano Chiodelli, não vai à reeleição por qual motivo?


MARCA

A oposição vai puxar a questão dos respiradores que, já recuperado quase a metade, vai ter investidas da inteligência das Polícias Civil, Militar e Federal na busca do restante. Aí, como já tem pouco argumento por força dos órgãos de controle, conjugar a reeleição é o jogo.


JOGO

É aquele que está mostrado com o time. Julio Garcia, o campeão dos campeões em articulação e respeito dos pares na Casa, é quem arquiteta o time. Todo os deputados têm respeito pleno pelo ex-presidente da Alesc devido à palavra dada. Julio falou, não precisa de cartório.


VIETNÃ

João Rodrigues e Jorginho Mello têm tanta certeza da reeleição de Jair Bolsonaro que estão dispostos a disputar o processo político com gestos mútuos. O prefeito de Chapecó recebeu o presidente na Capital do Oeste na movimentação do senador do PL.


IGUAL

João Rodrigues teria, em tese, gratidão ao senador de Ibicaré por atrair o presidente da República para Chapecó na época da campanha. Jorginho ignorou o candidato a prefeito de Caroline De Toni e colocou Bolsonaro e o atual prefeito para gravarem juntos.


REFERÊNCIA

O prefeito de Chapecó vai organizar a maior manifestação de motos em SC. O coletivo se mobiliza para atrair motociclistas de todo o grande Oeste. É a sinalização que precisa para chamar a atenção do presidente para que seja candidato a vice.





Segurança Pública - Estelionato - Mobile
Alesc - Outubro - Mobile
Fiesc Outubro - Mobile
Zagonel - Outubro - Mobile
Rech Mobile
Publicações Legais Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro