Close Menu

Busque por Palavra Chave

Aurora e Fundação Aury Bodanese promovem atividades cooperativistas no Centro de Xaxim

Por: LÊ NOTÍCIAS
01/07/2017 11:34 - Atualizado em 01/07/2017 11:36
Centenas de pessoas participaram das atividades promovidas pela Aurora em Xaxim (Foto: Axe Schettini/LÊ) Centenas de pessoas participaram das atividades promovidas pela Aurora em Xaxim (Foto: Axe Schettini/LÊ)

Atividades referentes ao Dia Internacional do Cooperativismo iniciaram logo pela manhã em várias cidades da região. Em Xaxim, centenas de pessoas estiveram reunidas na Praça Frei Bruno para atividades de conscientização. A Cooperativa Central Aurora Alimentos juntamente com a Cooperalfa, o Sicoob, Rotary, Cresol e Fundação Aury Luiz Bodanese, outras cooperativas, entidades e instituições desenvolveram ações propondo o acolhimento das pessoas. A programação incluiu distribuição de balões, além da participação de palhaços, pintura no rosto, exposições e muita distribuição de abraços. O tema inclusão foi reforçado através da campanha “Cooperativismo, quem acredita faz acontecer”.

A campanha tem como objetivo promover a importância da união entre as pessoas e disseminar exemplos que carregam o verdadeiro significado da cooperação e da inclusão nos diferentes espaços da sociedade. “A Aurora e a Fundação procuram sensibilizar os empregados, voluntários e também a comunidade, para que tenham um olhar mais humano, percebendo os que estão a sua volta de forma solidária, onde pequenos gestos podem fazer a diferença. Pessoas trabalhando em um esforço coletivo, podem tornar o mundo um lugar melhor a partir do envolvimento com a comunidade”, explica a presidente da Fundação Aury Bodanese, Isabel Cristina Machado.

Em Xaxim, os colaboradores da Sicredi estão engajados em uma ação junto ao Rotary – o Dia C do meio ambiente – para recolher o lixo em uma área de esportes e comumente utilizada para caminhadas, no município, o que beneficiará cerca de 1.000 pessoas que usufruem do local.

COOPERATIVISMO NO ESTADO

Santa Catarina tem muito a comemorar no Dia Internacional do Cooperativismo, celebrado neste sábado, 1º de julho. O segmento continua em ascensão e cresceu 15% no ano passado, de acordo com a Organização das Cooperativas do Estado de Santa Catarina (Ocesc). A expressão do setor é reconhecida nacionalmente: as 265 cooperativas catarinenses reúnem mais de 2 milhões de associados, mantêm 58 mil empregos diretos e faturam mais de R$ 31,5 bilhões de reais por ano.

O presidente e o superintendente da Ocesc, Luiz Vicente Suzin e Neivo Luiz Panho, destacam que, em 2016, o setor investiu na base produtiva, na diversificação de produtos e serviços e na qualificação de colaboradores, dirigentes e associados. “As cooperativas ignoraram a recessão de 2015 e 2016 e continuaram crescendo, com foco no mercado e aperfeiçoamento constante da gestão”, resume o presidente.

A receita operacional bruta atingiu R$ 31,5 bilhões de reais, com incremento de 15%. Foi o oitavo ano consecutivo de crescimento, após a crise financeira internacional de 2008/2009 que atingiu todos os continentes.

O quadro social teve uma expansão de 9%, alcançando 2 milhão 95,7 mil pessoas. Consideradas as famílias cooperadas, isso significa que metade da população estadual está vinculada ao cooperativismo. Os dirigentes destacam o crescimento do quadro social no segmento de jovens e mulheres. O número de jovens até 25 anos que se associaram às cooperativas teve um extraordinário crescimento de 67% no ano passado, chegando a quase meio milhão de pessoas (490.366), representando 23% do total de associados.

A participação da mulher no quadro social das cooperativas de SC cresceu 12%. Atualmente, 37% dos associados são do sexo feminino, índice que representa 784,5 mil pessoas. O quadro geral do desempenho das cooperativas revela que, em 2016, o número total de empregados diretos manteve-se estável com leve aumento de 2%, passando a 57.995 colaboradores.

Ainda no ano passado, as cooperativas catarinenses recolheram R$ 1 bilhão 846 milhões de reais em tributos, sendo R$ 1,225 bilhão de reais de geração de impostos sobre a receita bruta (crescimento de 17,5%) e R$ 620,9 milhões de reais de geração de contribuições sobre a folha de pagamento de salários (aumento de 7%).

As cooperativas dos ramos agropecuário, saúde, crédito, consumo, infraestrutura e transporte registraram o movimento econômico mais expressivo.


Outras Notícias
Covidômetro - Florianópolis
IPTU São José - 2021
Prefeitura de Palhoça - IPTU
Rech Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro