Close Menu

Busque por Palavra Chave

Investimentos Criciúma
Peste Suína Setembro
Beira-Mar Casan

VISIBILIDADE

Faturamento de empresa na BR-282 aumenta após obra do Dnit

Barranco atrapalhava a visão do comércio e trazia insegurança à família
Por: LÊ NOTÍCIAS
17/07/2017 09:17 - Atualizado em 17/07/2017 09:24
Barranco foi removido pelo Dnit há poucos dias (Foto: Marcos Schettini/LÊ) Barranco foi removido pelo Dnit há poucos dias (Foto: Marcos Schettini/LÊ)

Por Janquieli Ceruti

Sobreviver no competitivo mundo dos negócios em um país carregado de impostos é desafio vivido ininterruptamente pelos empresários brasileiros. Como se não bastassem os altos tributos pagos ao governo para manter as portas abertas, o comerciante Alcebíades Dal Santos, popular Bide, e a esposa Noeli Camargo, tinham de conviver com outro empecilho: um barranco às margens da BR-282, em Xaxim, nas proximidades do Acaci Park Hotel.

Em novembro do ano passado, Bide e a esposa destacaram a situação ao . Naquela época, Noeli expôs que o comércio de derivados de suínos “Salame Colonial Bide”, vindo de Cordilheira Alta a Xaxim há aproximadamente dois anos, ficava escondido pela terra às margens da rodovia. Ela demonstrou o interesse em continuar com o comércio no local, mas pediu o auxílio do Poder Público para que a barreira fosse retirada. “O povo reconhece a qualidade do produto, tanto que nosso nome está conhecido no País inteiro, afinal os caminhoneiros compram e fazem propaganda para os amigos e colegas. Mas teríamos muito mais visibilidade se o acesso fosse mais adequado, sem esse barranco na frente”.

Até a metade do último mês o medo e a indignação faziam parte da vida dos comerciantes. Afinal, logo que mudou para Xaxim, em 2015, a família foi vítima de um assalto em que Bide foi baleado e por pouco não morreu. Ele acredita que sem o barranco a área ficaria mais iluminada e os criminosos teriam maior receio em agir. Por outro lado, Bide salientou que é pequeno o pedido dele em comparação com o retorno que oferece ao município e à mudança causada no trecho e que por isso deveria ter o pedido atendido com mais agilidade. “Precisamos de um empurrãozinho para tirar esse barranco e já estamos há mais de um ano com o projeto pronto. Se tirarmos aumentará a visibilidade e consequentemente os lucros, assim aumentaríamos a equipe, o que irá gerar mais empregos. Além disso, o retorno de impostos para o município será maior”, explicou.


RECOMEÇO

O projeto de restauração da BR-282, guiado pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), trouxe alento desde já a Bide que, no último mês, viu grande parte do barranco desaparecer. “Ficou muito melhor. Posso dizer que já melhorou em 80%. Para se ter uma ideia, o movimento aumentou bastante. Agora sinto ainda mais que visibilidade é tudo para um negócio. Estou contente com as vendas e com a segurança que minha família ganhou”, destacou Bide.

A linha de produtos, que integra salame de carne suína defumada colonial, salame tipo italiano, linguiça fina de carne suína, torresmo temperado, costela suína resfriada sem carré, queijo de porco, codeguim, copa, banha, kit feijoada, ossinho, linguiça de legumes, hambúrguer e linguiça campeira, deverá aumentar depois da melhoria pública. Animado, o empresário planeja incrementos na produção e abertura de novos empregos.


OBRA DO DNIT

O primeiro lote, que compreende os trechos entre Chapecó e Ponte Serrada e prevê a restauração do pavimento, implantação de interseções e implantação de terceira faixa já foi licitado e teve o contrato assinado com a empresa vencedora, a Neovias-PR no início de maio. O valor da obra é de R$ 76 milhões para o trecho de 75 quilômetros. Os recursos são de emendas parlamentares da bancada catarinense com previsão de 13 quilômetros de terceira faixa.

No segundo lote está à contratação de serviços de elaboração dos projetos básico e executivo das rodovias BR-282 e 158 - trecho de Chapecó a São Miguel do Oeste, com inclusão das travessias de Nova Erechim, Pinhalzinho e Maravilha.


Pedido para retirada de barranco foi feito há anos pelo empresário


Outras Notícias
Alesc - Julho
Investimentos Criciúma
Fiesc Setembro
Blumenau pronta para crescer
Rech Mobile
Publicações Legais Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro