Close Menu

Busque por Palavra Chave

O PT e o esfarelamento de ideais

Por: Marcos Schettini
21/07/2017 10:24 - Atualizado em 21/07/2017 10:24

O PT vive o seu momento de esfarelamento dos ideais de Poder que marcou a construção do partido. Por isso, depois do recado das urnas em 2016, vê-se miúdo a ponto de perceber que, conforme for o resultado em Porto Alegre, já entregaram a sorte. Precisam de um novo rumo que, a enxurrada de ódio e corrupção que assumiu só, mesmo com partidos aliados neste quesito, paga isolado a fatura. Agora sabe que seu principal líder está corroído. Se não tem alternativa melhor que expurgar o que lhe mata, o remédio é amargo mais que fel.


Confissão

Zé Fritsch, ontem em Chapecó, ganhou grande motivação para voltar à vida pública. No círculo que tem com o grupo de Lula da Silva em SP e Brasília, a tendência é que discute o Senado.

Leitura

Cláudio Vignatti estaria queimando dentro do partido porque, sua desenvoltura como presidente do PT, não foi alta para, inclusive, defender Dilma Rousseff. Seus argumentos frouxaram o futuro.

Convencimento

O PT sabe que o grupo de desembargadores em Porto Alegre deverá condenar Lula da Silva para inviabilizar sua candidatura à presidência. Se isso ocorrer, o nome é Ciro Gomes com Haddad.

Prova

Ao pedir para bloquear tudo o que Lula da Silva tinha no banco, Sérgio Moro deu um veredito equivocado. No texto, nenhuma referência sobre Sitio de Atibaia ou Triplex no Guarujá. Contradizendo-se.

Real

Na verdade Sérgio Moro é porta-voz de células de direita que, se não destruir Lula, ele mesmo é destruído. Portanto, para o PT, tudo o que o juiz fizer contra o projeto de 2018, é na orientação recebida.

Balela

Se não tem prova, Moro é apenas instrumento pobre. Bem lembrou o jornalista Jânio de Freitas que, em texto da Folha de SP, provocou o meritíssimo de Curitiba a mostrar os motivos da condenação.

Terror

Zé Fritsch tem ideia de ser o nome para o Senado e, se o partido referendar, quer o Congresso. Tem conversado com Gelson Merisio que, no 2° turno, vai ter os votos do PT para derrotar os Ulyssistas.

Afirmação

Mais que uma provocação, o PT quer devolver ao PMDB de Mauro Mariani e Dário Berger, principalmente estes, a covardia de ter derrubado Dilma e, pior, com os pés sujos da Lava Jato.

Conversa

A ida de Fritsch ontem à tarde no gabinete de Gigante Buligon era para estreitar amizade que afirma ter com o prefeito de Chapecó desde que era governante local. Na visita, 2018 à mesa.

Pois

Se Delvino Dall Rosa quer retornar ao PMDB, vai ter que convencer os 80% dos membros que não aceitam sua volta. Visto como traidor e oportunista, nunca defendeu os interesses Ulyssistas.

Queimado

Como tem dificuldade para voltar forte nas urnas e, por ter tido uma participação frouxa dentro do PSB, ficou ruim nos dois lados. No grupo de Gigante está ferido e, no PMDB, é inconfiável.

Nomes

Gelson Dalla Costa está se moldando à disputa de 2020. Visto bem, tem um grupo desenhando sua liderança. O PMDB seria um destino com Antônio Rebelatto, Nelson Akimoto e Nico Tozzo. Então.


Palhoça Você em Dia - Mobile
Covidômetro - Florianópolis - Julho
Alesc - Julho
Radial Julho
Rech Mobile
Publicações Legais Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro