Close Menu

Busque por Palavra Chave

Transparência Criciúma

AUMENTO DE IMPOSTOS

Consumidores rechaçam aumento do combustível que chega a R$ 4 em Xaxim

Por: Vitória Schettini
27/07/2017 12:01 - Atualizado em 27/07/2017 12:02
Em Xaxim, gasolina comum chega à casa de R$ 4 por litro (Foto: Vitória Schettini/LÊ) Em Xaxim, gasolina comum chega à casa de R$ 4 por litro (Foto: Vitória Schettini/LÊ)

Por Vitória Schettini

O Governo Federal anunciou no dia 20 de julho o aumento nos impostos PIS e Cofins sobre os combustíveis. A medida faz parte de uma estratégia para que o governo atinja a meta fiscal de 2017, fixada no valor de R$ 139 bilhões e de acordo com economistas, o aumento na tributação acrescentará uma receita de RS 10,4 bilhões para o cumprimento da meta. Segundo o governo, a projeção para 2017, feita no ano passado não se concretizou, pois se esperava que a economia crescesse de modo acelerado.

A alíquota sobre a gasolina aumentará R$ 0,41 por litro e vai custar cerca de R$ 0,89 para o consumidor. O diesel, que também recebeu alteração, subiu R$ 0,21 e passará a custar R$ 0,46 o litro. O decreto, que está em vigor desde sexta-feira (21), já é sentida pelos empresários e principalmente, pelos motoristas. Em Xaxim, não é diferente, já que os postos também aumentaram o valor sobre os combustíveis.

No entanto, a situação mudou na última terça-feira (25), quando o juiz substituto da 20ª Vara Federal do Distrito Federal, Renato Borelli, entrou com uma decisão liminar depois de uma ação popular. Segundo ele, o aumento nos impostos PIS e Cofins só pode ser realizado por meio de um projeto de lei, e não por decreto, como ocorreu.

Mesmo com a tentativa do juiz, o decreto voltou a valer no momento em que o desembargador Hilton Queiroz atendeu um recurso da Advocacia-Geral da União, representante do Governo Federal no Poder Judiciário, suspendendo a decisão liminar que evitava o recolhimento diário de R$ 78 milhões para as contas públicas.


Confira a relação de preços dos postos de combustíveis em Xaxim:



O Lê NOTÌCIAS foi às ruas saber o que a população xaxinense pensa sobre isso e as respostas contra o governo foram diretas. “É uma vergonha, um abuso com o cidadão. Já pagamos tantos impostos, e agora, mais esse”, lamentou José Henrique.

A xaxinense Eduarda Leite também rechaçou os aumentos, afirmando que é uma falta de respeito com o assalariado. “Infelizmente, a medida é uma falta de valorização do assalariado. É uma vergonha, um abuso com a população”.

A entrevistada Silvana de Sousa, como as demais opiniões, foi rápida e lamentou: “É um absurdo. O combustível já é caro e esse dinheiro não é revertido em serviços e benefícios para a população.”


Outras Notícias
Transparência Criciúma 2
Anúncio Radial 2
Palhoça Parques
Rech Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro