Close Menu

Busque por Palavra Chave

A mudança de clima em Lajeado Grande

Por: Marcos Schettini
28/07/2017 10:59

A vitória eleitoral de 2016 não foi suficiente para que os ânimos no município pudesse ter a tranquilidade que marca a beleza daquele lugar que, sabe-se, é de gente boa, trabalhadora e de simplicidade. Tudo foi movimentado pela guerra de bastidores que, depois que Noeli Dal Magro foi acionado pelo Ministério Público Eleitoral, a cidade aquietou-se. Mas mudou completamente quando o Tribunal Regional Eleitoral, por sete a zero, deu causa vitoriosa ao prefeito que, agora, arregaça as mangas e começa a trabalhar. Valeu esperar, mas era desnecessário. Com maioria na Câmara e um presidente como Xavier para trabalhar ao lado dos demais da base, Noeli começa a fazer o que sonhou. Três vezes prefeito, vai fazer um leque de ações para beneficiar seu povo. Agora, com a entrada de um novo tempo, nascem novas estrelas para 2020. Uma delas, o atual presidente da Câmara. Anotar.


Também

O empresariado espera que, para dar voz às movimentações que estão sendo feitas, o próprio governo mostre-se nesta direção. Dela, a questão do Fundam ajuda, mas é na obra reivindicada que está o recado de adesão. Esperam em GM a demonstração disso.

Sabia

O HRO, todos os meses, passa pela mesma agonia de ver seus funcionários sendo ameaçados de não receberem os salários. Este espaço havia avisado do perigo que a diretoria, na semana passada, diante do medo de não honrar, pediu empréstimos.

Ele

A diretoria sabe da importância da candidatura do Oeste e vê com olhos duvidosos que, no debate do ano que vem, que começa agora, com movimentação de solução, não se pode esperar 12 meses. Gelson Merisio precisaria mostrar força e bater o martelo solutivo.

Devagar

Os recursos do Fundam são de fato uma grande sacada e necessidade para que os prefeitos tenham respiro para administrarem. Mas está no setor de Saúde a questão do problema que, como se sabe, a ADR não tem qualquer poder de solução.

Ala

A questão da inauguração da extensão do HRO na alta complexidade é uma dúvida. Ninguém acredita que vai estar funcionando no ano que vem. Tem dinheiro para a Chapecoense, mas não para a Saúde. Ai entra GM para, com sua força, resolver.

Solução

Está no raciocínio de que é preciso mesmo eleger um quadro para o governo, com raízes do Oeste, para que as reivindicações sejam atendidas. Não existem milagres. Ou se abraça as causas na intenção de fazer valer a solução, ou se mantém todo o descaso.

Nada

O pessoal que trabalha na Floresta Nacional de Chapecó, donos subliminar daquele espaço onde o cidadão não tem vez, não tem solução. Os portões continuam fechados e não há acesso. Na verdade nem o MPF toma qualquer providência pró-sociedade.


Covidômetro - Florianópolis
IPTU São José - 2021
Rech Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro