Close Menu

Busque por Palavra Chave

Adriano Bortolanza e Lírio abraçando o caos

Por: LÊ NOTÍCIAS
31/07/2017 09:33

Severino Teixeira da Silva, presidente da associação que administra o Hospital Regional do Oeste, falando em nome do coletivo que preside, foi à Associação Comercial e Industrial de Chapecó pedir socorro e dar ao empresariado o endereço do problema. Se a instituição fechar o abaixo do teto, por exemplo, 120 pessoas não terão atenção e tratamento diariamente. Complexidade plena, na seção de Quimioterapia e Radioterapia, com atendimento diário de 600 pessoas que precisam de atenção, se fechar, morrem.

Ao contrário do que ocorre em Xaxim, por exemplo, a prefeitura tem repassado, a duras medidas, o compromisso mensal que, embora pouco, ajuda e muito a manter o Hospital Frei Bruno. Não é a mesma agonia que vivia no governo passado onde a diretoria não podia ter certeza desta responsabilidade.

Se com a diretoria dando sangue para manter aquela instituição funcionando, imagina-se o caos se, não entrando o dinheiro mensalmente, o que ocorreria.

A filantropia, conquistada a muitas mãos, com dedo principalmente do vice Adriano Bortolanza, com acesso pleno junto às lideranças e aos parlamentares, mostra a sintonia e preocupação. Se isso não acontecesse, estavam todos os hospitais, São Paulo e Regional, com inchaço insuportável e caos pleno.


Covidômetro - Florianópolis
IPTU São José - 2021
Prefeitura de Palhoça - IPTU
Rech Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro