Close Menu

Busque por Palavra Chave

CAUTELA

Focos de incêndio no Oeste aumentam e preocupam autoridades

Por: LÊ NOTÍCIAS
02/08/2017 10:05 - Atualizado em 02/08/2017 10:06
A incidência maior de incêndio em vegetação em SC, concentrando 25% das ocorrências registradas na semana passada, foram nas regiões de Chapecó e Xanxerê (Foto: Divulgação/LÊ) A incidência maior de incêndio em vegetação em SC, concentrando 25% das ocorrências registradas na semana passada, foram nas regiões de Chapecó e Xanxerê (Foto: Divulgação/LÊ)


Por Vitória Schettini

O número de queimadas nessa época do ano cresce devido a uma série de fatores, como as condições climáticas de seca e as geadas das últimas semanas, além da ação humana. Levando em conta as causas e a temperatura, o Corpo de Bombeiros, através da Diretoria de Tecnologia, registrou cerca de 206 ocorrências durante o período de 21/7 a 28/7.

As estatísticas alarmantes mostram que os principais focos de queimadas de concentram na região de Chapecó e Xanxerê, mas também há registros em Criciúma, no Sul do Estado e em Florianópolis. Em razão do tempo sem chuvas, a vegetação fica seca e se torna um combustível fácil para o fogo, que rapidamente se alastra pela área. O LÊ NOTÌCIAS falou com exclusividade com o comandante do Corpo de Bombeiros de Xaxim, tenente Rangel Kehl, que deu algumas orientações sobre como evitar as queimadas.

“É preciso ter cuidado onde se deposita as bitucas de cigarro. O cigarro é um grande causador de incêndios em margens de rodovias e terrenos baldios”, aconselhou o tenente. O uso do fogo para a limpeza de terrenos e áreas rurais também acarretam em queimadas descontroladas, que se aliam á secura das plantas. “Recentemente em Chapecó, houve uma grande área de reflorestamento queimada porque o fogo de uma limpeza de terreno acabou se espalhando e perdeu o controle”, contou Kehl.

Segundo o tenente Kehl, a prática é comum na nossa região, entretanto recomenda que se for necessário fazer a limpeza de terrenos com fogo, é fundamental que se tenha a licença do órgão ambiental responsável, a Fundação do Meio Ambiente (Fatma), além de uma pessoa estar próxima ao fogo para que ele não se alastre e atinja áreas florestais. Também, tal ação deve ser feita de manhã cedo ou no final da tarde, período em que a queimada não se expande com facilidade. “Se alguém for fazer a limpeza dos terrenos, é importante avisar ao Corpo de Bombeiros”, finaliza Kehl.


Outras Notícias
Palhoça Você em Dia - Mobile
Alesc - Julho
Radial Julho
Rech Mobile
Publicações Legais Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro