Close Menu

Busque por Palavra Chave

DESPEDIDA

Orações e lágrimas marcam sepultamento de Frei Afonso Vogel

Por: LÊ NOTÍCIAS
04/08/2017 11:31 - Atualizado em 04/08/2017 11:32
Frei Alex Ciarnoski realizou a oração antes do sepultamento (Foto: Axe Schettini/LÊ) Frei Alex Ciarnoski realizou a oração antes do sepultamento (Foto: Axe Schettini/LÊ)

Por Axe Schettini

Xaxinenses se despediram do fundador do Coral Arautos do Grande Rei por volta das 10h55 no Cemitério Municipal Frei Plácido Rohlf. Após a Missa de Encomendação, com a presença de aproximadamente 500 pessoas, aconteceu o cortejo pela avenida Luiz Lunardi. Orações, lágrimas e abraços marcaram o sepultamento de Frei Afonso Vogel.

Ele morreu na manhã de ontem (03), após duas semanas internado devido a um AVC, sofrido no dia 21 de julho.


MISSA DE ENCOMENDAÇÃO

Na missa esteve presente o seu primo Frei Leo Schmidt; o Bispo de Caçador, Dom Frei Severino Clasen; o Frei Felipinho, de Pato Branco (PR), famoso pelas aparições em rede nacional de televisão, além dos freis de Xaxim, Antônio, Vanderlei e Alex.

O bispo Dom Odelir Magri, de da Diocese de Chapecó, está em Blumenau e não houve possibilidade de sua presença.


LUTO OFICIAL

O prefeito de Xaxim, Lírio Dagort, assinou na tarde desta quinta-feira (03) o decreto de luto oficial de três dias em razão do falecimento de Frei Afonso Vogel. Por três dias, a bandeira do município de Xaxim ficará a meio mastro como sinal de respeito e pesar. De acordo com o prefeito, Vogel recebeu em vida a recompensa pela incontestável dedicação ofertada a crianças, jovens, adultos e idosos, a frente do Coral Arautos do Grande Rei. “Ele sempre foi muito amado pelos xaxinenses e continuará sendo lembrado com muito carinho por todos nós”, expressou.


BIOGRAFIA

Alfonso Vicente Vogel nasceu a 17 de março de 1932, em Bom Princípio (Maratá), município de Porto União (SC). Seus Pais, Nicolau e Maria Margarida Vogel, agricultores, tiveram 12 filhos, sendo Alfonso Vicente o 7° em ordem de nascimento.

Fez os estudos primários no Seminário São João Batista, de Luzerna e no Seminário Frei Galvão, em Guaratinguetá (SP). Neste último, fez também a primeira e a segunda série de ginásio.

Se preparando desde a tenra idade, para mais tarde ingressar na Ordem dos Frades Menores (Franciscanos). Continuando os estudos, o jovem Alfonso passou por Rio Negro (PR), Agudos (SP), Rodeio (SC), onde fez o Noviciado, Curitiba (PR), onde estudou Filosofia e Petrópolis (RJ), onde estudou Teologia e recebeu a Ordenação Sacerdotal.

Tendo estudado ainda durante um ano no Convento Santo António do Rio de Janeiro, Frei Afonso trabalhou alguns anos em Seminários Franciscanos (Luzerna, Rodeio, Ituporanga) como professor e orientador dos seminaristas.

Frei Afonso sempre lidou com a divina música. Aprendeu diversos instrumentos musicais, dos quais o preferido era o órgão. Em Petrópolis foi integrante do Coro dos Canarinhos de Petrópolis (baixo) e organista na ausência do titular.

Ingressou na Ordem Franciscana quando vestiu o hábito de São Francisco de Assis no Noviciado Franciscano de Rodeio (SC), quando foi admitido na Ordem dos Frades Menores, pela Província da Imaculada, em 19 de dezembro de 1951. Em 1º de julho de 1958 foi ordenado presbítero.

Em 1971 veio morar em Xaxim, sendo que em 1972, já como Vigário da Paróquia São Luiz Gonzaga, de Xaxim, fundou o Coral Arautos do Grande Rei, quando 20 coroinhas fizeram a primeira apresentação na Igreja Matriz de Xaxim no Natal daquele ano. Em 1977, os Arautos do Grande Rei entrou em breve recesso por falta de regente. Frei Afonso passou aquele ano trabalhando na Paróquia do Senhor Bom Jesus, em Curitiba, onde chegou a conhecer os famosos Meninos Cantores de Viena, que naquele ano se apresentaram em Curitiba.

Em 1978, voltou a trabalhar na Paróquia São Luiz Gonzaga, de Xaxim, retomando o Coral. Visando melhor preparo, fez curso de regência com o Maestro José Acácio Santana e um segundo curso de regência com o Maestro Ernani Aguiar. Em 1984, fez uma peregrinação à Terra Santa e visitou diversos países da Europa. Na Alemanha visitou os Meninos Cantores de Würzburgo e os Regensburgo (Ratisbona).

Em 1996, através de resolução da Câmara de Vereadores de Xaxim, Frei Afonso recebeu o Título de Cidadão Xaxinense.

Em 2013, a Casa da Cultura de Xaxim, por iniciativa da maestrina do Coral Arautos do Grande Rei, Giseli Linhares, e em parceria com a então gerente de Cultura de Xaxim, Daniela Silva, homenageou-o com o nome da Banda Municipal, “Frei Alfonso Vogel”.


Outras Notícias
Covidômetro - Florianópolis
IPTU São José - 2021
Rech Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro