Close Menu

Busque por Palavra Chave

Assembleia presta homenagem aos 40 anos da PGE/SC

Por: LÊ NOTÍCIAS
29/06/2022 20:11
Rodolfo Espínola/Agência AL Um dos homenageados da noite foi Antônio Hugen Nunes, primeiro procurador-geral do Estado Um dos homenageados da noite foi Antônio Hugen Nunes, primeiro procurador-geral do Estado

Nesta terça-feira (28), a Procuradoria-Geral do Estado (PGE/SC) completou 40 anos de criação. Para celebrar a data, a Assembleia Legislativa promoveu sessão especial no Plenário do Palácio Barriga Verde, em Florianópolis. Na ocasião, foram homenageados, com a entrega de placa comemorativa, os 25 servidores que ocuparam o cargo de procurador-geral do Estado ao longo das quatro décadas de existência do órgão.

A solenidade foi proposta pela Mesa Diretora da Assembleia Legislativa e aprovada por todos os deputados estaduais. O 1º vice-presidente, deputado Mauricio Eskudlark (PL), falou em nome do Parlamento. Ele enalteceu o trabalho desempenhado pela PGE/SC. “Quero fazer o nosso registro de gratidão à Procuradoria-Geral pela defesa do Estado e aos catarinenses. Os procuradores podem sempre contar com o apoio da Casa Legislativa, a receptividade e o interesse dos deputados pela defesa dos interesses de Santa Catarina”.

O presidente da Associação dos Procuradores do Estado de Santa Catarina (Aproesc), Francisco José Guardini Nogueira, evidenciou as mudanças ocorridas na PGE/SC ao longo desses 40 anos. “Desde o dia da criação até hoje, grandes mudanças ocorreram. A tecnologia evoluiu e a PGE/SC acompanhou esse avanço, adaptando-se aos novos tempos, ampliando sua atuação, modernizando-se, mas sempre tendo como prioridade a excelência na prestação de serviço jurídico desenvolvido em prol da sociedade catarinense”.

VITÓRIAS EM SANTA CATARINA

Alisson de Bom de Souza, atual procurador-geral do Estado, lembrou que um dos papéis da PGE/SC é defender judicialmente os interesses de Santa Catarina e dos catarinenses. Nesse sentido, destacou duas atuações do órgão, consideradas por ele como importantes vitórias para o estado. Uma delas foi a atuação da PGE/SC durante o período de enfrentamento da pandemia de Covid-19.

“A desenvoltura da Procuradoria-Geral na orientação jurídica segura dos gestores estaduais, especialmente do governador na edição dos decretos, foi marcante. Muito me orgulha o reconhecimento de que o estado de Santa Catarina teve a melhor gestão da pandemia do Brasil, com o menor índice de letalidade, em uma junção de esforços entre todas as esferas de poder e também da sociedade civil”, ressaltou Souza.

Outra atuação que merece destaque, segundo o procurador-geral, foi o reconhecimento do Supremo Tribunal Federal (STF), a partir de ação proposta pela PGE/SC, contestando os critérios usados pelo IBGE para a definição da divisa marítima entre Santa Catarina e o Paraná. É a partir dessa fixação do território dos estados sobre o mar que ficam definidas quais unidades da federação recebem os royalties decorrentes da exploração de petróleo no litoral. Conforme relembrou Souza, a ação da PGE/SC foi impetrada no STF em 1991, sendo decidida apenas em 2022, com causa favorável para Santa Catarina.

“Nós sempre entendemos que os critérios utilizados pelo IBGE eram ilegais, o que fazia com que Paraná recebesse os royalties da exploração dos campos de Tubarão, Estrela do Mar, Coral, Caravela e Caravela do Sul, localizados cerca de 150 quilômetros do litoral catarinense, entre os municípios de Itajaí e São Francisco do Sul. O STF reconheceu que Santa Catarina sempre teve razão ao questionar o traçado feito pelo IBGE, confirmando a necessidade de reparar uma injustiça histórica contra os catarinenses”.

A vitória catarinense na ação dos royalties do petróleo também foi destacada na fala do primeiro procurador-geral do Estado, Antônio Hugen Nunes. “A PGE/SC tem desempenhado suas altas funções com elevado espírito público, competência, dedicação, estudo aprofundado e tenacidade. Resultados emblemáticos que a consagraram ao longo desses anos, como foi o caso dos royalties do petróleo. Esta é a Procuradoria-Geral do Estado, que ao completar 40 anos, em plena maturidade, transformada no maior escritório da advocacia do estado de Santa Catarina, tem cumprido, com muito estudo, competência e brilhantismo a missão que lhe foi confiada, a defesa judicial do estado e consultoria jurídica dos órgãos dos três poderes”, salientou Nunes.

HISTÓRIA

A PGE/SC foi criada no dia 28 de junho de 1982, durante a administração do governador Henrique Helion Velho de Córdova. Nessa mesma data, 28 de junho, é comemorado o Dia do Procurador do Estado de Santa Catarina. A Procuradoria-Geral é o órgão central de serviços jurídicos, responsável por defender o patrimônio do Estado, zelar pela legalidade, moralidade e eficiência dos atos da administração pública estadual e executar a cobrança judicial dos créditos da Fazenda Pública, entre outras atribuições.

Em 15 de julho de 1982 foi empossado o primeiro procurador-geral do Estado, advogado Antônio Hugen Nunes, e, em maio de 1983, os primeiros procuradores do Estado aprovados em concurso público de provas e títulos. Ao assumir os trabalhos que antes eram atribuições do Ministério Público, a PGE/SC passou a representar os interesses de todos os catarinenses.

HOMENAGEADOS

  • Alisson de Bom de Souza
  • Antônio Hugen Nunes
  • Nelson Pedrini
  • Alceu Herminiofrassetto
  • Paulo Leonardo Medeiros Vieira
  • Aroldo Pacheco dos Reis
  • Flávio Roberto Collaço
  • João Carlos von Hohendorff
  • Umberto Grillo
  • Tycho Brahe Fernandes Neto
  • Imar Rocha
  • Manoel Cordeiro Júnior
  • Adriano Zanotto
  • Sadi Lima
  • Gerson Luiz Schwerdt
  • Nelson Antonio Serpa
  • Leandro da Silva Zanini
  • João dos Passos Martins Neto
  • Ricardo Della Giustina
  • Juliano Dossena
  • Celia Iraci da Cunha
  • Luiz Dagoberto Corrêa Brião
  • Assi Schifter (in memoriam)
  • Genir José Destri (in memoriam)
  • Walter Zigelli (in memoriam)

Outras Notícias
OktoberFest
CORAÇÃO DE SC
Rech Mobile
Publicações Legais Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro