Close Menu

Busque por Palavra Chave

MEMÓRIAS

Trajetória de Frei Afonso Vogel será contada em livro

Por: LÊ NOTÍCIAS
11/08/2017 09:36 - Atualizado em 11/08/2017 09:37
Frei Afonso preparando seu chimarrão no seminário em Petrópolis (RJ), em 1951 Frei Afonso preparando seu chimarrão no seminário em Petrópolis (RJ), em 1951


Por Vitória Schettini

A morte de Frei Afonso Vogel no último dia 03 de agosto deixou muitas lembranças, não somente para Xaxim, mas também na memória de inúmeros coralistas que passaram pelo seu timbre durante 85 anos de vida. Ainda antes de seu falecimento, a artista Daniela Silva, juntamente com o Frei, havia iniciado um livro que se baseia no legado e nas experiências dele durante as mais de oito décadas de vida, metade dela vivida em terras xaxinenses. O livro iniciado há anos, agora volta à tona para tornar a história de Frei Afonso eternizada, com relatos desde a sua infância, passando pela sua chegada a Xaxim, consagrando-se na fundação do Coral Arautos do Grande Rei, contando também sua contribuição musical para a cidade.

O LÊ NOTÍCIAS entrevistou Daniela que, com lágrimas nos olhos e emocionada, contou como busca finalizar o projeto que iniciou com Frei Afonso, o qual para ele tinha uma importância imensurável, devido à valorização do Coral em seus relatos. “Tenho uma ligação muito forte com o Frei, a minha família inteira tem uma ligação muito significativa com ele. Isso existe desde o tempo dos meus avós. Desde criança eu tenho uma admiração pelo Frei Afonso, não somente eu, mas outras centenas de meninos e meninas que se espelhavam nele. Foi uma pessoa de muita sabedoria”, contou ela.

De acordo com Daniela, ela nunca pensou em escrever um livro sobre o Frei, mas sempre quis dar um reconhecimento para ele devido o legado deixado como educador musical. A força do Coral Arautos do Grande Rei, fundado por ele e com grande significância para o município, carregou o nome de Xaxim Brasil afora, inclusive com reconhecimento internacional. “Em 2012, pensei sobre a possibilidade de dar nome à Banda Municipal como uma homenagem em vida a ele. Naquela época, eu busquei meios junto ao Governo Municipal para que isso se concretizasse, além de ter feito um relato de como isso era importante para Xaxim. Em razão de que o Frei levava o ensino musical como algo muito correto e disciplinado, ele não permitiria colocar seu nome em algo que não estivesse de acordo com isso. No ano seguinte, a administração prontamente me atendeu, o então prefeito também. O pedido passou muito rápido pela Câmara de Vereadores, porque a Casa entendeu que aquilo era uma homenagem em vida extremamente significativa para Frei Afonso”, ressaltou a autora do livro.

Segundo Daniela, a ideia de escrever o livro veio após fazer a pós-graduação em Música, já que a pós exigia um trabalho de conclusão do curso. Ela tentou escrever sobre quatro ou cinco assuntos diferentes, mas não conseguia produzir um material sobre algo que fosse do seu cotidiano, da experiência na gestão em relação à formação musical no município. “Eu estava perdida, não sabia sobre o que escrever. Contudo, um dos textos que eu tinha iniciado era sobre a Banda Municipal. Dessa maneira, falei com uma grande amiga, a Valdirene Chitolina, expliquei a situação e sem demora ela me ajudou a escolher um tema para o trabalho. Foi aí que ela sugeriu escrever uma obra sobre a vida do Frei Afonso. Ela foi essencial para me ajudar na catalogação dos materiais, fotos e documentos”, relatou.

Ainda de acordo com a artista, havia muitos documentos sobre a vida dele, fotos, além de passagens por diversos corais. Ela conta que como o material do livro foi coletado em vida, não havia como referenciar outros autores na obra. Assim, Daniela buscou autores que escreviam na mesma maneira linha de raciocínio que ela. Além do material em vida, foi necessária a pesquisa de outros assuntos como oralidade, ancestralidade, Psiquiatria e Psicologia. “A coleta de informações foi realizada em 2014 durante finais de semana e nas caminhadas onde eu o acompanhava. No ano seguinte, ele foi hospitalizado e passei por um grande bloqueio criativo. Perguntei a ele o que achava sobre a ideia de produzir um livro sobre sua vida e o Frei Afonso achou fantástico. Gosto de chamar esse projeto de ‘nosso’, meu e dele. Quando ele deixou o hospital, voltei a escrever”, explicou.

Daniela também agradece todo apoio e recepção das pessoas que lhe inspiram e auxiliam durante este processo. “Sou imensamente grata ao Frei Afonso pela generosidade da convivência e confiança da partilha de suas memórias; a minha grande amiga, exemplo de ser humano e inspiração Valda Chitolina, que enxerga onde eu já não tenho visão; minha grande amiga Gisele Linhares pela força, cumplicidade e lealdade e assim a todos os meninos e meninas cantoras que encheram a vida de Frei Afonso de música e amor; à Paróquia que, através dos Freis, sempre me acolheram e me permitiram livre acesso na convivência com o Frei Afonso em todo esses anos; ao Universo por essa linda oportunidade e que me inspire para eu consiga corresponder à confiança que ele me depositou”, finaliza, emocionada.

O material de pós-graduação de Daniela Silva ficou pronto no final de 2015 e é uma espécie de esqueleto do livro. Quanto à data de lançamento, ela adianta que ainda não há, pois ainda existe muito material, relatos e outros elementos para serem inseridos na obra.


Foto 1: Frei Afonso na 1ª missa em Maratá, interior de Porto União em 13/07/1958

Foto 2: Daniela da Silva irá contar, em livro, a vida do seu amigo Frei Afonso Vogel, falecido na semana passada


Fotos antigas: Arquivo de Daniela da Silva cedido pelo Frei Afonso Vogel


Outras Notícias
Covidômetro - Florianópolis
IPTU São José - 2021
Rech Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro