Lê Notícias - - Debates Sociais | A proibição da bebida nas...
Close Menu

Busque por Palavra Chave

Debates Sociais | A proibição da bebida nas ruas de Xaxim e o medo de perder votos

Por: Axe Schettini
21/08/2017 11:13 - Atualizado em 27/06/2022 15:02
Em setembro de 2014, o editor-chefe do LÊ, Marcos Schettini, entregou pesquisa feita com 300 pessoas ao promotor Simão Baran, ao então prefeito Orso e ao então presidente da Câmara, Armando Roncaglio Em setembro de 2014, o editor-chefe do LÊ, Marcos Schettini, entregou pesquisa feita com 300 pessoas ao promotor Simão Baran, ao então prefeito Orso e ao então presidente da Câmara, Armando Roncaglio

Não há nada, absolutamente nada, que seja feito para o bem, que pessoas de bem relutem. A criação da lei que proíbe o consumo de bebidas alcoólicas em Xaxim, ainda defendida pelo LÊ NOTÍCIAS desde 2014, quando realizou uma pesquisa que apontou a aceitação da lei por 72% dos xaxinenses, inclusive por jovens e crianças, é um bem necessário.

Apoiado pelo Ministério Público, através do promotor Simão Baran Junior, a lei que, ao contrário do que disse o presidente da Câmara, Agenor Junior Maier, irá beneficiar o comércio local, atraindo as pessoas aos barzinhos, gerando consumo e civilização, deve ser aplicada e criada por quem tem pulso firme, não por quem tem medo de perder votos da juventude que consome bebidas nas ruas.

A extinção da bebida na rua seria uma paz para a Polícia Militar que, já enxuta, também tem dores de cabeça nos finais de semana. Outro ponto é aqueles homens viciados em bebidas alcoólicas que utilizam a Praça Frei Bruno para consumo, eles também não ficariam mais ali.

Quem também agradeceria muito seriam os moradores afetados, além, é claro, dos trabalhadores que, ainda na madrugada, com um carrinho, uma pá e uma vassoura na mão, realizam toda a limpeza do local praticamente hostil deixado por pessoas que não aprenderam a conviver em sociedade.

A ideia do projeto "Xaxim Cidade Limpa" uma cópia do programa criado pelo prefeito de São Paulo, João Dória, e que leva o mesmo nome, tem boas intenções, mas já começa feito de forma errada e sem a direção necessária. Primeiro que campanha não deve punir, e sim conscientizar, jamais se viu uma campanha que ameace, como esta que irá estampar as pessoas que não seguirem o proposto pelo projeto que já inicia enfraquecido.

Campanha inteligente se faz de modo com que agregue a todos, com palestras, com visitas, com o abraço total de entidades locais, não com a parceria para entrega de panfletos ou então com a colocação de outdoors pela cidade. Campanha inteligente se faz de maneira inteligente, convoca-se a imprensa, trabalha-se no mesmo ideal, com o apoio maciço de todas as escolas da cidade, professores, diretores, inclusive alunos.

Campanha não pune, campanha conscientiza. Lei se impõe, porque é necessária. Quem tem peito, voz ativa e quer o bem municipal, não tem medo de, possivelmente, perder voto pelas ações em prol da sociedade. Com a palavra, os vereadores de Xaxim.

Pelo fim do consumo bebidas alcoólicas nas ruas de Xaxim, eu voto SIM!


Governo de SC
Prefeitura de Chapecó
Semasa Itajaí
PALHOÇA
Unochapecó
Prefeitura Floripa Junho
Publicações Legais Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro