Close Menu

Busque por Palavra Chave

COOPERAÇÃO EM SC

Produção de livro e exposição em fase adiantada

Por: LÊ NOTÍCIAS
20/10/2016 11:12 - Atualizado em 13/08/2018 09:46
Mais de 100 agricultores já foram entrevistados para o livro (Foto: Divulgação/Cooperalfa) Mais de 100 agricultores já foram entrevistados para o livro (Foto: Divulgação/Cooperalfa)

O projeto que resultará em um livro sobre a história da cooperação em Santa Catarina, contada a partir dos associados da Cooperalfa, já contabilizou mais de 100 entrevistas realizadas. Agora, conforme a historiadora e coordenadora do projeto, Elisandra Forneck, estão sendo realizadas entrevistas com funcionários da cooperativa e atores importantes em temas específicos como, por exemplo, incorporações.

As entrevistas com associados foram realizadas em toda a área de atuação da Cooperalfa, do Extremo-Oeste ao Planalto Norte. A equipe esteve ainda no Sul catarinense onde a cooperativa atua desde 2008 e, em outubro, visita a região mais recente de atuação, no Mato Grosso do Sul. “O livro dará ao leitor a dimensão atingida pela cooperativa fundada por 39 agricultores em 1967. Mostrará que, o objetivo inicial dos fundadores em fugir dos exploradores e buscar remuneração justa para a produção agrícola, frutificou também em terras distantes”, salienta.

O livro já está sendo escrito pela jornalista contratada Déborah Matte. “Conhecer a história das famílias de agricultores que formaram a Cooperalfa é entender uma boa parte da colonização desta região de Santa Catarina, marcada pela ousadia, pela pujança e pela coragem perante a adversidade”, destaca ela. Déborah diz ainda ter percebido que todos os associados carregam consigo um amor profundo pelo trabalho na terra, pela produção de alimentos e pelas tradições que fizeram da Agricultura Familiar um dos setores mais importantes da economia brasileira. “Não surpreende, mas é impactante ver o forte vínculo de todos com a sua cooperativa, e como este valor é passado de pai para filho como uma opção para mantê-los na atividade, melhorando cada vez mais sua qualidade de vida”, salienta.
As temáticas da obra abordarão o desenvolvimento do Oeste catarinense a partir da intensificação do cooperativismo e como este movimento contribuiu para o crescimento da economia. “O cooperativismo inserido nas famílias e que passa de pai para filho e a entre-ajuda como um valor intrínseco à cultura das pessoas são temas centrais do livro”, desta Elisanda.
A empresa Liga Produção de Porto Alegre, especializada em projetos culturais é a condutora do trabalho. A produtora cultural Dedé Ribeiro, diz que é gratificante fazer parte deste projeto, por sua importância histórica e social e pela possibilidade de conhecer mais profundamente a região e seu desenvolvimento através da cultura do cooperativismo. “Tem sido um desafio interessante trabalhar com equipes sediadas em diferentes cidades e as dificuldades estão sendo vencidas dentro do mesmo espírito de cooperação. Estamos certos de que este livro será motivo de orgulho para o Ministério da Cultura, para a Cargill e para a Cooperalfa, porque está sendo feito com muito carinho e dedicação”, afirma.

PROJETO VISUAL
Conforme a historiadora, o processo de seleção de imagens históricas e captura de fotografias atuais também está em andamento. “Hoje, o Centro de Memória Alfa MaxiCrédito dispõem de um acervo de mais de 50 mil fotografias. O livro terá um apelo visual interessante, com a seleção de imagens que marcaram o passado e fotografias atuais, que mostram a essência da cooperação praticada pelo associado da Cooperalfa”.
O Coordenador da Comissão 50 anos da Cooperalfa, 1º vice-presidente Cládis Jorge Furnaletto, salienta que são poucas empresas que alcançam esta longevidade e um livro é um importante marco para esta data. “O livro será como um retrato da vida da cooperativa nestes 50 anos, com destaque para alguns fatos que ocorreram durante esta jornada. É importante preservar nossa história, sempre com a visão de que as futuras gerações possam ter um registro importante sobre isso. Por isso, o livro será um marco para divulgação da própria instituição Cooperalfa como um todo, no Brasil e internacionalmente”.

COOPERAÇÃO COMO HERANÇA
O projeto Cooperação como Herança está sendo realizado com recursos da Lei Rouanet de Incentivo à Cultura, via Ministério da Cultura. A Cargill é patrocinadora do livro e terá o valor investido abatido em impostos. A empresa Liga Produção de Porto Alegre conduz o trabalho. O livro será lançado em outubro de 2017 durante as comemorações dos 50 anos da Cooperalfa.
Além da versão impressa, o projeto prevê um audiolivro para acesso do conteúdo para portadores de deficiência visual. O projeto Cooperação como Herança contempla ainda duas exposições fotográficas que percorrerão 60 municípios da área de atuação da Cooperalfa. Uma delas será lançada em janeiro de 2017, no CDA - Campo Demonstrativo Alfa em Chapecó e Bela Vista do Toldo. A partir do segundo semestre, a exposição circula nas escolas. As instituições de ensino que tiverem interesse em receber a exposição “Cooperação como Herança” podem entrar em contato com o Cemac da Cooperalfa através do e-mail cemac@cooperalfa.com.br ou pelo telefone (49) 3322-0952.

O Projeto Cooperação como Herança possui ainda uma Fanpage que pode ser acessada através do endereço: facebook.com/cooperacaocomoheranca.


Outras Notícias
Covidômetro - Florianópolis
IPTU São José - 2021
Governo do Estado - Juntos somos mais fortes
Rech Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro