Close Menu

Busque por Palavra Chave

Conheça a história da egressa da Unochapecó, Caroline Dallacorte

Unochapecó Engenheira de alimentos chapecoense relata experiências e desafios profissionais Engenheira de alimentos chapecoense relata experiências e desafios profissionais

“Mulher e tecnologia combinam, pois podemos estar onde quisermos. Defendo a ideia da liberdade de escolha em ambos os gêneros e acredito que quanto mais possibilidades tivermos, maiores as chances de nos destacarmos com nosso potencial”.

É no que acredita a engenheira de alimentos Caroline Dallacorte, de 28 anos, mestre e doutoranda em Tecnologia e Gestão de Inovação, dona de uma carreira profissional com muitas realizações importantes, que a levaram a assumir, em janeiro deste ano, a diretoria de Crescimento da Syos, startup brasileira que realiza monitoramento de temperatura de alimentos e medicamentos que necessitam de refrigeração por meio do uso de Inteligência Artificial e Internet das Coisas.

Nascida em Chapecó (SC), Caroline começou a empreender aos 24 anos, na época do mestrado. Estava deixando uma posição em uma empresa e tinha na cabeça um mapa completo de oportunidades para melhoria e inovação em processos. A área da Engenharia Alimentar havia sido sua escolha justamente por ser um setor importante para a economia do país, com grande potencial para melhorias, a partir do uso da tecnologia e da inovação.

“O papel da mulher no mundo da inovação é utilizar dos seus pontos fortes para melhorar nosso dia a dia. A sensibilidade, criatividade e as habilidades interpessoais podem contribuir positivamente na geração e execução de novas ideias”, argumenta.

Foi pensando assim que Caroline fundou a PackID, startup que surgiu em 2016 em sua cidade natal com o propósito de revolucionar o monitoramento de temperatura e umidade de produtos através da tecnologia e inovação.

No ano de sua fundação, a PackID foi a primeira colocada na competição AdMaCom (Advanced Materials Competition), realizada em Berlim, concorrendo com 20 startups finalistas e, no ano de 2020, recebeu investimento do Fundo WE Ventures, que tem como foco startups que possuam na sua sociedade mulheres empreendedoras. “É um mundo desafiador, mas no qual podemos enxergar a presença de várias mulheres pioneiras que se destacaram, encontrando seu lugar e mostrando a importância da complementaridade”, diz a executiva.

Em janeiro deste ano, a PackID concluiu o processo de fusão com a Syos, startup do Rio de Janeiro, e Caroline assumiu a posição de diretora de Crescimento. Juntas, as duas empresas passaram a oferecer serviços de monitoramento de temperatura na cadeia do frio, ajudando a resolver um dos principais problemas de quem produz, transporta ou vende alimentos e medicamentos que necessitam de refrigeração: o desperdício e comprometimento de produtos por falta de conservação adequada. Com a fusão, está sendo possível ampliar a oferta para toda a cadeia produtiva de alimentos e medicamentos que exigem refrigeração, como indústrias, transportadoras, centros de distribuição, operadores logísticos, mercados, food service, laboratórios, clínicas e hospitais.

“As mulheres que desejam empreender devem estar preparadas para os desafios desta área, assim como em qualquer outra, buscando adquirir conhecimento e experiência, potencializar suas habilidades e entregar o seu melhor, atingindo assim grandes resultados”, aconselha.


Outras Notícias
Criciúma 2024
São José - Fevereiro
Alesc - Novembro
Unochapecó
Rech Mobile
Publicações Legais Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro