Close Menu

Busque por Palavra Chave

Transparência Criciúma

Furacão Irma se aproxima dos EUA e deve devastar cidades do Sul da Flórida

Por: LÊ NOTÍCIAS
08/09/2017 11:29 - Atualizado em 08/09/2017 11:29
Furacão Irma segue para Flórida após grande destruição no Caribe (Foto: Nasa) Furacão Irma segue para Flórida após grande destruição no Caribe (Foto: Nasa)

O furacão Irma, uma das tempestades mais fortes no Atlântico em um século, segue em direção ao Estado norte-americano da Flórida. Nesta sexta-feira provocou ventos devastadores e chuvas torrenciais no Caribe, onde deixou 14 mortos e uma destruição catastrófica em seu rastro.

Irma estava cerca de 795 quilômetros ao sudeste de Miami, na Flórida, no início desta sexta-feira depois de encharcar o litoral norte da República Dominicana e do Haiti e assolar as Ilhas Turcas e Caicos.

O furacão “extremamente perigoso” foi rebaixado da categoria 5 para a 4 no começo desta sexta-feira, mas ainda gerava ventos de até 250 quilômetros por hora, disse o Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos em um alerta.

O fenômeno rumava para as Bahamas, onde deve causar inundações costeiras de seis metros antes de seguir para Cuba e depois atingir o sul da Flórida no domingo.

Em Miami, centenas de pessoas formaram filas para comprar garrafas de água e carros circulavam pelos bairros da cidade em busca de combustível na quinta-feira, dia em que a falta de gasolina na área de Miami-Fort Lauderdale se agravou porque as vendas foram cinco vezes maiores do que o normal.

Em Palm Beach, a propriedade à beira-mar Mar-a-Lago do presidente dos EUA, Donald Trump, recebeu ordem de desocupação, disse a mídia. Trump também tem propriedades do lado francês de Saint Martin, ilha devastada pela tempestade.

Uma retirada obrigatória na costa atlântica da Geórgia deve entrar em vigor no sábado, disse o governador Nathan Deal.

O Irma arrasou uma série de ilhas pequenas no nordeste caribenho, incluindo Barbuda, Saint Martin e as Ilhas Virgens britânicas e norte-americanas, arrancando árvores e derrubando casas e hospitais.

Uma testemunha da Reuters disse que o teto e as paredes de uma casa bem construída balançaram com força quando a tempestade se abateu sobre a ilha de Providenciales.

Chocados, moradores de ilhas na rota do Irma tentavam entender a extensão da devastação e simultaneamente se preparavam para outro grande furacão, o José, que agora está na categoria 3 e deve chegar ao nordeste do Caribe no sábado.

Quatro pessoas morreram nas Ilhas Virgens norte-americanas, disse um porta-voz do governo, e um grande hospital foi seriamente danificado pelo vento.


Relembre os maiores furacões dos últimos anos nos EUA

1º Katrina

O furacão Katrina, de categoria 3, atingiu os EUA em 2005 e causou US$ 108 bilhões de danos materiais, principalmente em Nova Orleans. Esse foi o furacão mais devastador, e mais caro, a atacar o país. Ele provocou quase 2 mil mortes.

2º Ike

O segundo furacão mais destruidor foi o Ike, de categoria 2, que atingiu os EUA em 2008 e provocou prejuízos orçados em US$ 29,5 bilhões. Ao total, causou quase 200 mortes.

Andrew

Em 1992, com duração de 12 dias, o furacão Andrew contou com ventos de 250 km/h e custou US$ 26,5 bilhões aos EUA. A destruição provocou a morte de 65 pessoas

4º Wilma

O furacão Wilma, de 2005, teve categoria 3. O estado da Flórida foi um dos mais atingidos, e o prejuízo total foi de US$ 21 bilhões. Mais de 60 pessoas morreram

5º Sandy

Esse furacão, de 2012, foi um dos maiores a atingir os Estados Unidos em toda a história, com 1,5 mil quilômetros de diâmetro. Os ventos que chegaram à costa leste o deixaram apenas na categoria 1, mas causaram cerca de US$ 20 bilhões em prejuízos. Quase 300 mortes foram provocadas pelo Sandy.

Fonte: Terra.com.br


Outras Notícias
Transparência Criciúma 2
Anúncio Radial 2
Palhoça Parques
Rech Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro