Close Menu

Busque por Palavra Chave

Lírio e Adriano agora são 11

Por: Marcos Schettini
25/10/2016 10:25 - Atualizado em 25/10/2016 10:26
(Foto: Divulgação/LÊ) (Foto: Divulgação/LÊ)

Chamados para somar esforços na candidatura de Angela Amin em Florianópolis, Lírio Dagort e Adriano Bortolanza viajaram ontem apenas para mergulharem na tropa de choque que, às centenas, vão receber orientação para reverter os números favoráveis ao candidato do PMDB liderando a pesquisa com mais de 20% na frente. A indicação de queda de Gean Loureiro, antes com 30%, mostra que é possível avançar nesta semana decisiva do processo eleitoral. Mesmo concorrendo com o PP, aqueles que taxou-os de tudo na disputa em Xaxim, o partido que ficou em terceiro vive a agonia na capital dos catarinenses. Fabio Cordenonsi, PDS de cruz na testa, PP das bravatas, das lutas da Arena contra o PMDB de Xaxim, deveria ter ido junto, no mesmo carro. A eleição já passou. Mesmo que não tenha sido lembrado a participar desta guerra eleitoral pela prefeitura em favor de Esperidião, deveria se colocar à disposição. Afinal é o grande Partido Progressista, seu preferido.

Tabuleiro

A expectativa de vitória de Darci de Matos em Joinville no próximo domingo está mexendo no processo eleitoral de 2018, com grandes movimentos pró Gelson Merisio governador. O deputado e presidente da Alesc já é o nome do Oeste.

Convergência

João Rodrigues tem demonstrado aceitar sua condição sub judice. Encaminhando nesta direção, ele estaria já assinando o protocolo pró Gelson Merisio e seria, nesta lógica se confirmando, seu cabo eleitoral número 1 em 2018.

Dificuldade

Para que João Rodrigues ganhe luminosidade em favor de seu interesse majoritário, teria que estar livre judicialmente. Como seu processo tem ganho mais desfecho de dúvida, ele aguarda o final para assinar a baixa desta intenção.

Movimento

As células que Chapecó deverá edificar a partir de agora, é no direcionamento da candidatura em favor do candidato a governador do Oeste. Por isso que, na quinta agora, na Acic, começam os primeiros passos. Antecipam para dar eco à lógica.

Sorte?

Gelson Merisio não tem apenas os ajustes que ele próprio assim desenha quando tem uma intenção. Estrategista e confiante em seu instinto, joga forte para 2018. Joinville, no próximo domingo, é este degrau. Depois disso, não há mais impedimento.

Rumo

Os 24 votos de diferença entre Adenilso Biasus e Avelino Menegolla mostra a força que o deputado estadual tem no próprio berço. Perdido ali, no seu quintal, colocaria a dúvida sobre seu poder de fogo. Como levou, mostrou sua soberania e estratégia.

Buscando, de fato, derrubar Mauro Mariani em seu quintal, o PSD quer destruir o que resta do fantasma de LHS. O presidente do PMDB de SC sonhava, igualmente, a ter o mesmo desfecho em Xanxerê. Agora tem que segurar a honra no feudo.

Demissionário

Embora o PMDB mostre-se unido na manutenção de Udo Döhler, Eduardo Pinho Moreira teria que torcer para o correligionário perder. Ganhando, Mauro Mariani coloca imediatamente sombra sobre suas intenções de ser o nome ao governo.

Direções

Udo Döhler perdendo Joinville, tiraria de Mariani o sonho de chegar à disputa de 2018 e, em seu lugar, o vice Eduardo Pinho Moreira assumiria a missão. Se Raimundo Colombo abrir para o Senado, assumiria o governo indo à reeleição com a máquina.

Desembarque

Definido o 2º turno, Raimundo Colombo iria, em base das leituras de rumo, ficar no governo e, neste caso, o PMDB desembarcando para buscar o mandato próprio, sem carona. Se o governador sair, o PSD sai junto e, com Joinville na mão, retomar o Poder.

Tucanos

Independente qual o prefeito de Blumenau, embora o PSD deseje o domínio da sangria do barril da Oktoberfest de 2017, os tucanos terão afinidade. Em cima do muro como sempre, vão aguardar o desfecho da Mesa da Alesc e de Merisio nesta costura.

Reação

A leve reação de Angela Amin em Florianópolis não assusta Gean Loureiro. As chances de chegar ao terceiro mandato na Capital está longe de acontecer. O resultado da queda de Amin favorece Gelson Merisio. O casal não vai, nunca, com o PMDB.


FALEI


“Nossa tarefa é fazer o que prometemos ao povo da nossa terra”.

Adilson Barella, prefeito eleito de Marema, mantendo a palavra da meta a ser implantada na prefeitura.


“O povo reconheceu tudo em favor da qualidade de vida e vamos dar continuidade plena”.

Volmir Felipe, prefeito eleito de Vargeão, falando da gratidão da sociedade ao trabalho de Amarildo Paglia.


“Ele nos tratou com educação e se colocou à disposição para qualquer situação”.

Lírio Dagort, relatando a conversa que teve ontem pela manhã com o prefeito Idacir Orso para tratar da transição.


Covidômetro - Florianópolis
IPTU São José - 2021
Governo do Estado - Juntos somos mais fortes
Prefeitura de Palhoça - IPTU
Rech Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro