Close Menu

Busque por Palavra Chave

Transparência Criciúma

O mundo não muda para melhor sem a presença da igreja

Por: LÊ NOTÍCIAS
06/10/2017 10:24

As sociedades são cada vez mais distantes de reconhecer que, apenas ela, somente, é capaz de garantir sua própria modificação. Não é. A igreja tem um papel fundamental na transformação do homem ruim em bom, no indiferente convertido no interessado, incluído, persistente e sensível. Isso por si, constitui um desafio.

Sabe-se que a desigualdade de oportunidades e acréscimo da violência, da pobreza, da falta de educação e a desordem crescente, aumentam os desfavorecidos, os dependentes e os delinquentes. Cresce mais ainda o desafio. A todos os que se encontram em situação de indiferença, por exemplo, não se dispõem a estender uma mão sem considerar o que vai trazer no regresso. A igreja, ao contrário, sempre pensa em oferecer.

A sociedade democrática, aberta a pensares diferentes sobre a crença, a vida e a moral, sem levar o costume como princípio, conduz a uma liberalização dos valores desconhecidos, faz o que se chama de devassidão. O papel social da igreja é a implementação de valores éticos e morais da família. Pelo incentivo à construção de relacionamentos conjugais fortes, no respeito mútuo e na mútua aceitação, no desenvolvimento de laços de amor e interdependência que privilegiem a partilha de um projeto de vida comum, é o pilar central de Jesus.

Pelo ensino de uma paternidade responsável, encorajadora de uma geração que determina o futuro com solidez, integridade e valor, a educação que a igreja oferece, ensina valores espirituais como meio de encontrar resposta às grandes questões da vida e, quando assimilada, um suporte na melhor decisão. Através dela, cria-se uma direção que, na Fé, dá um alicerce de confiança e faz as pessoas caminharem com certeza e coragem. Se ela permanece calada quando assiste o desmoronar do valor do indivíduo em si mesmo, na família e na responsabilidade de contribuir com a construção do mundo, a mensagem de esperança e de amor que a sociedade necessita, cai e o rosto de confiança que se constrói, se perde em uma vã e visível perdição.

As bolsas de pobreza dentro da desigual distribuição de oportunidades, faz da riqueza um deus morto, preso, libertino. O Deus verdadeiro, manifesta-se na verdade e nela faz-se igreja para libertar do cansaço, do erro, da usura e da mentira. Deus é o único caminho que a igreja deve apontar como certeza para que a Palavra, com o Espírito de Luz, chegue em cada um e mude cada ser.

Se não for assim, não é a que todos desejam. Não é a vida que todos querem.

A Igreja Evangélica tem este poder de oferecer a Palavra e, quando dita em um ambiente de verdade, toda a impureza dos seres que não acreditam nas forças da Fé, abandona-o e transforma, um morto-vivo, em um vivo ser existencial de certeza. Este é o papel da igreja.


Transparência Criciúma 2
Anúncio Radial 2
Palhoça Parques
Rech Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro