Close Menu

Busque por Palavra Chave

Os riscos da falta de planejamento

Por: Simão Baran Jr.
26/10/2016 10:32

Um dos grandes problemas políticos é a incapacidade de os líderes conseguirem pensar estratégias de médio a longo prazo. Focados principalmente nas eleições imediatas e na possível reeleição em 4 anos, pensa-se, principalmente, nos resultados imediatos.

Assim, qualquer projeto que não seja visível e não traga dividendos eleitorais não é prioridade. Talvez isso explique porque temos um índice tão baixo de domícilios atendidos por rede de coleta de esgoto. São obras que não aparecem, pois ficam embaixo da terra. Santa Catarina tem um dos piores índices, apesar de ser um dos estados com melhor nível de renda.

A situação permanece a mesma, após diversos estudos apontarem os benefícios econômcios da existência de saneamento básico, valorizando os imóveis e diminuindo gastos com saúde.

Outro ponto que poderia gerar mais economia e recursos para os Municípios. O custo de captação de energia solar e eólica tem caído enormemente nos últimos anos, o que diminui o custo para se obter o retorno financeiro dos investimentos. Após paga essa conta, essencialmente, estaríamos falando de energia obtida a custo zero, sobrando recursos para investimentos em outras áreas.

O mesmo se diga com pagamento de aluguéis. Houvesse planejamento, seriam construídos os imóveis próprios necessários, evitando-se essa despesa.

Até mesmo algo prosaico, como pagar as contas em dia, é providência salutar que resultaria em economia. Se o empresário sabe que a Prefeitura não vai pagar em dia, o custo do produto ou serviço naturalmente aumenta. É o risco do negócio. Essa conta é paga pelo contribuinte. Então, criar uma fama de bom pagador seria uma das primeiras preocupações de todo gestor.

Os exemplos são diversos. Sem falar na questão ambiental, que já está cobrando sua fatura. A preocupação com o futuro, portanto, deveria ser uma constante. E vai além disso.

Os municípios também deveriam estar atentos às novidades tecnológicas. Ainda que muitas delas venham trazer benefícios, também trazem riscos. Por exemplo, o avanço na tecnologia de veículos autônomos é imenso e está ocorrendo numa velocidade maior do que se imaginava.

A imensa maioria dos acidentes, especialmente os com vítima fatal, são decorrentes de erros humanos. Essa tecnologia vai permitir evitar tais mortes. Qual o porém?

Milhares de motoristas vão ser substituídos em um breve futuro por veículos autônomos. Começando pelos motoristas de caminhão, onde o custo de implantação da tecnologia será mais facilmente absorvido. Não há como barrar o avanço da tecnologia, mas há meios de se reduzir os danos. Para isso é preciso planejamento.


Covidômetro - Florianópolis
IPTU São José - 2021
Rech Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro