Close Menu

Busque por Palavra Chave

Dupla é presa com R$ 100 mil em notas falsas em Chapecó

Por: LÊ NOTÍCIAS
25/10/2017 17:21
Dinheiro foi apreendido nesta quarta-feira (25), em Chapecó (Foto: Reprodução) Dinheiro foi apreendido nesta quarta-feira (25), em Chapecó (Foto: Reprodução)

Dois homens foram presos pela Polícia Civil suspeitos de estelionato. Com um deles foi apreendido um maço onde teria um valor aproximado de R$ 100 mil em notas falsas e com o outro foi apreendida uma maleta com materiais possivelmente usados para a impressão das notas.

A prisão foi realizada por policiais da 2ª Delegacia de Polícia Civil de Chapecó. O delegado João Luiz Miotto explica que os suspeitos teriam procurado um empresário da cidade oferecendo o dinheiro. “A vítima contou que inicialmente o suspeito dizia que representava políticos, pessoal de Brasília e teria uma espécie de dinheiro de caixa dois e que precisava lavar esse dinheiro”, explica o delegado.

Nesse momento, o suspeito teria pedido que valor a vítima precisaria para alavancar sua empresa e que poderia dar esse montante – aproximadamente R$ 500 mil - em troca de uma garantia em dinheiro. A vítima teria informado que poderia levantar R$ 15 mil.

Com a investigação em andamento, a Polícia Civil montou um cerco para acompanhar a finalização do negócio em um hotel da cidade nesta quarta-feira (25). Os policiais viram o suspeito ir até um carro onde, posteriormente, eles apuraram que estava a bolsa com o dinheiro falso dentro. O homem, de 50 anos e nascido em Ituiutaba (MG), foi preso em flagrante pelos policiais.

Além dele, outro suspeito de 49 anos, de Chapecó, também foi preso. Segundo Miotto, era ele quem ajudava na logística do deslocamento do suspeito. Além das notas falsas, no maço apreendido os policiais encontraram cinco notas de R$ 100 que seriam verdadeiras e colocadas sobre as notas falsas para enganar a vítima.

Diligências foram feitas na casa desse segundo suspeito, onde os policiais encontraram uma maleta com vários objetos dentro. “Na casa foi encontrado papel em branco com um produto supostamente usado para lavar o dinheiro e os papeis recortados em tamanho aproximado de nota de R$ 100”, explica o delegado.

Miotto ainda explica que o suspeito foi mudando de versão conforme os questionamentos da vítima. “Falou que era dinheiro desviado do Banco Central, depois que eram notas sujas... Ele foi mudando sua maneira de agir, mas claramente a ação era de um estelionato”, explicou.

Os suspeitos foram presos e encaminhados para a Central de Plantão Policial para os encaminhamentos. “Com a divulgação dos fatos e do modo de agir dos suspeitos, novas vítimas podem ser identificadas”, finaliza Miotto.


Com informações do Jornal Diário do Iguaçu.


Outras Notícias
Covidômetro - Florianópolis
IPTU São José - 2021
Rech Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro