Close Menu

Busque por Palavra Chave

O que é ser um grande empresário?

Por: Júnior Chisté
03/11/2017 13:48

Você que está lendo esta coluna neste momento, que possui dez, vinte, cinquenta ou mais funcionários, já se perguntou o que eles acham de você?

Sim, sim, a sua resposta inicialmente já é: e o que isso tem a ver, pago-lhes todo o mês, com todos os tributos deste Brasil hostil para com nós empregadores, nem quero saber o que pensam!

Pois bem, e passou por sua mente que se eles se sentissem melhor, se tivessem uma melhor impressão, se a satisfação de trabalhar onde trabalham, de estarem por oito horas em média, todos os dias, fosse algo agradável, eles muito provavelmente transformariam o seu lucro?

Seu negócio prosperaria ainda melhor?

A marca da sua empresa não seria vista por muitos como um lugar que até vende bem, mas que lá possuí pessoas que não sabem lidar com liderança, há pouca humanização, e é somente um lugar bom para comprar, pois o ambiente para quem trabalha é como se estivesse numa selva: o lema "matar um leão por dia".

E há os próprios diretores, a própria gerência, debaixo de suas narinas, há anos convivendo no mesmo ambiente que notadamente nem percebem isso.

Por quê?

Simplesmente porque acostumaram-se com a rotina e acham tudo perfeitamente normal, estagnaram-se no tempo.

Palavras e gestos são desferidos a todos os momentos aos funcionários perante seus próprios clientes, como ficam essas pessoas?

Como vão para suas casas? Como absorvem as palavras ásperas?

Há muitas pessoas que passam meses e anos nessas empresas aguentando este tratamento por não possuírem outra possibilidade, ou melhor, por não terem a coragem de tentarem algo melhor.

Me acreditem, há empresas de fachadas que você pode julgar serem deste século, mas que se você conhecesse um pouco de seu interior, perceberia não somente a falta de inoperância da gerência para com cada funcionário, mas principalmente a falta de visão de seus diretores para com os responsáveis em manter um ambiente restaurador a cada novo dia.

Mas minha empresa está bem, pois continua faturando bem, este é o resultado, dirão aqueles mais antigos e que pensam que cresceram.

Quantos estes mesmos gastam com a rotatividade dos funcionários? Com os comentários? Com os ansiolíticos que cada funcionário toma diariamente?

Quanto cada funcionário produziria a mais se fossem melhores reconhecidos, remunerados e acima de tudo ouvidos?

Não enxergar o próprio ambiente no qual aqueles que vendem o produto que sua empresa representa, é no mínimo um claro gesto de ineficácia e de dormência.

Me acredite, essas empresas existem e estão mais próximas do que você possa imaginar.

No dia 07 de novembro estarei falando a todo o comércio de Maravilha, através da CDL daquele município e este será um dos assuntos que abordarei.

Covidômetro - Florianópolis
IPTU São José - 2021
Prefeitura de Palhoça - IPTU
Rech Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro