Close Menu

Busque por Palavra Chave

Obra do Cinquentenário

Com a presença de 3 mil pessoas, maior mercado da história de Xaxim é inaugurado pela Cooperalfa

Por: LÊ NOTÍCIAS
09/11/2017 21:25 - Atualizado em 09/11/2017 21:49
Segundo organizadores do evento, cerca de 3 mil pessoas participaram da solenidade de inauguração (Foto: Axe Schettini/LÊ) Segundo organizadores do evento, cerca de 3 mil pessoas participaram da solenidade de inauguração (Foto: Axe Schettini/LÊ)

Sob olhares de aproximadamente três mil pessoas, o presidente da Cooperalfa, Romeo Bet, inaugurou na noite desta quinta-feira (09), ao lado de dezenas de autoridades, a chamada "A Obra do Cinquentenário", no Centro de Xaxim, com 12.054 m² de construções, unindo o Superalfa e Loja Agropecuária. Com arquitetura moderna, a obra foi inspirada nas formas geométricas retas e retangulares, como nas antigas estações de trens europeias: longas varandas e espaços destinados à espera dos trens, onde também ocorriam negócios, escoamento da produção agrícola e pecuária, e circulação de pessoas. O projeto foi conduzido por equipes internas da Alfa e contou com mais de 30 empresas executoras.


A OBRA

Depois de dois de intenso esforço, a Loja Agropecuária ficou com 500 metros quadrados; área de vendas do supermercado com 2.700 metros; espaços das lojas parceiras soma 350 metros; adega de 200 metros; praça e convívio social com 1.645 metros; área para passeio e caminhadas de 1.500 metros de extensão; esgoto tratado que vai produzir água para reuso em sanitários e jardins, mais a captação de água de chuva com tanque para 75 mil litros; piso drenante no estacionamento que permite a infiltração; sistema de iluminação natural; aproveitamento do calor de motores para aquecer a água; climatização e refrigeração ecologicamente corretos; equipamentos e motores com sistemas de economia máxima de energia; iluminação led na edificação e balcões; acessibilidade valorizada em todos os ambientes. "A estrutura da Alfa Xaxim está programada para receber geração de energia elétrica através de luz solar e estacionamento conta com 158 vagas, sendo 97 cobertas", acrescenta o gerente de manutenção e projetos, José Vicente Dias Tóffoli.


OUTRAS AÇÕES

Durante a solenidade, a Alfa plantou a árvore 100 mil, "um Xaxim", explica o técnico agrícola Sergio Sella, "espécie que está em extinção e fecha assim o ciclo do projeto Plantando o Futuro que começou em fevereiro de 2016 com mais de 20 espécies nativas". Já Cládis Jorge Furlanetto, 1º vice-presidente e coordenador geral dos 50 anos, diz que as 100 mil mudas foram doadas pela Alfa aos cooperados; "esperamos que essas plantas se tornem adultas, com muito cuidado e carinho, pois irão preservar fontes e APPs".

E a determinação, pela diretoria, de que a praça de convívio da Alfa Xaxim recebece placa de bronze com o nome de Domingos Faé, "foi uma escolha muito acertada", defendeu o 2º vice-presidente Edilamar Wons, "pois 17 anos antes da CooperChapecó essa entidade já existia e, quando se juntaram em 1974 gerando a marca ALFA, as duas proporcionaram um grande salto nos negócios, na solidez e na qualidade dos serviços".

um veículo 0KM foi sorteado entre os associados da regional de Xaxim, a exemplo do ocorrido dia 28 de outubro nas outras oito regionais, "mais um presente aos cooperados", lembrou Bet, que anunciou o vencedor do Assentamento José Maria, de Abelardo Luz.


ANA HICKMANN EM XAXIM

O completo Alfa Xaxim iniciará suas vendas nesta sexta-feira (10), com a presença de Ana Hickmann, às 13h30, no SuperAlfa.


HISTÓRIA

Dia 15 de janeiro de 1950 era fundada a CooperXaxiense, quando o comércio de Domingos Faé foi transformado em cooperativa. "Seu Faé" doou o terreno onde até esta semana, estava localizada a Alfa de Xaxim. Quando ocorreu a união com a Cooperchapecó, em dezembro de 1974 - movimento liderado pelo PROESTE/ACARESC e que visava a junção de várias cooperativas que se fortalecessem - a Aury Luiz Bodanese, que presidia a CooperChapecó, aceitou a sugestão e procedeu as negociações, contando, inclusive, com a ajuda do agrônomo Eloi Frazzon que em seguida passou a ser funcionário da Alfa na área técnica. A sede administrativa ficou com Chapecó.

Em meados de 1970, a Xaxiense dispunha de razoável estrutura de veículos usados para recolher a produção e levar cereais para SP e RJ. Ainda tinha loja, moinho e armazéns para 150 mil sacas de grãos, três filiais e 1.242 associados. Várias pessoas e famílias que estiveram envolvidas na criação e consolidação da Xaxiense merecem destaque: Domingos Faé, Urbano Bissolotti, Ércole Adelino Roman, Madar Perin, Nelson Donin e muitos outros sobrenomes: Ferlin, Cechetto, Matielo, Ogliari, Gabriel, Piccinato, Sorgatto, Braga, Comini, Teston, Rabaioli, Giacomini, Bonafin, Peruzzo, Maioli, Fachini, Irdi e a lista segue: Mella, Morás, Bergamaschi, Capitani, Bertolin, Lorenzett, Tonello, Biazus, Marchetto, Lunardi. Muitos outros merecem aplausos das gerações atuais.

A CooperChapecó foi criada em 29 de outubro de 1967 em reunião liderada por Luiz Baldissera, então presidente da Cooperativa Tritícola D’oeste Ltda. O estatuto foi reformulado, passando a se chamar Cooperativa Mista Agropastoril de Chapecó. Cerca de 200 produtores participaram da assembleia, porém, somente 39 assinaram a ata. O começo foi na CIBRAZEM onde a cooperativa recebeu a primeira safra de trigo. Quando se uniu a Xaxiense, a CooperaChapecó tinha sua nova sede recém-inaugurada na Av. Fernando Machado, capacidade de armazenagem de 300.000 mil sacas, uma razoável frota de veículos, cinco filiais e 1.517 associados. Setembrino Zanchet, que fomentou as duas cooperativas via Banco do Brasil, merece destaque. Nascia a marca COOPERALFA.

Outras Notícias
Alesc - Julho
Rech Mobile
Publicações Legais Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro