Close Menu

Busque por Palavra Chave

Investimentos Criciúma

PRECAUÇÃO

Tenente Kehl orienta motoristas e banhistas para o final do ano

Por: LÊ NOTÍCIAS
22/12/2017 10:02
Tenente Rangel Kehl recomenda precauções na época das festas de fim de ano e férias (Crédito: Vitória Schettini/LÊ) Tenente Rangel Kehl recomenda precauções na época das festas de fim de ano e férias (Crédito: Vitória Schettini/LÊ)

Por Vitória Schettini

No mês de dezembro, após um longo ano de trabalho e estudos, todos desejam se juntar à família e amigos a fim de tirar proveito do tão merecido descanso, na época de Natal e Ano Novo. Passeios e lazer são comuns nessa época, visitas às piscinas, rios e campings se tornam mais frequentes e para o Corpo de Bombeiros, as ocorrências tendem a aumentar. Além disso, os acidentes nas estradas aumentam significativamente, devido à imprudência dos motoristas. Em entrevista ao LÊ NOTÍCIAS, o tenente Rangel Kehl explica sobre os cuidados em parques aquáticos, rios e piscinas e nas estradas, nos quais são registradas muitas ocorrências.

Segundo o tenente, em razão das festas de fim de ano, o volume de carros nas rodovias tem a tendência de crescer e somado a outros fatores, geram os acidentes. “Nós entendemos que há três fatores básicos que influenciam nos incidentes, que são as condições da rodovia, as circunstâncias do veículo e as condições do motorista. Em duas delas, os condutores podem agir diretamente, com a revisão dos carros antes de viajarem e na forma que conduzir o veículo nas vias. Se as rodovias não estiverem nas condições devidas, o cuidado tem de ser redobrado”, conta. Ainda, ele recomenda que não se faça o uso da bebida alcóolica antes de dirigir e também respeitar o limite de velocidade em cada estrada, evitando colocar a vida dos demais em risco.

Kehl fala que durante as festas de fim de ano e férias, o consumo de álcool se torna comum e muitas vezes, as pessoas cometem abusos. “A mistura de álcool com o meio aquático é um problema. Não recomendamos que os banhistas se excedam também na questão do consumo de alimentos pesados como churrasco e depois vão para a água. Além disso, quando os banhistas forem aos locais de banho, aconselhamos sempre estejam acompanhados e assim, alguém poderá socorrê-los ou chamar os Bombeiros para atender à ocorrência”, salienta ao LÊ NOTÍCIAS.

Em áreas de banho, sejam piscinas, parques aquáticos ou rios, é aconselhável que as pessoas levem algum material flutuante, como boias, cordas ou garrafas PET vazias, para que, se eventualmente alguém cair em um buraco submerso ou ser arrastado pela correnteza, possa se agarrar e manter-se na superfície, evitando assim um afogamento.

“Em casos de rios, açudes e lagos de barragem, que são a realidade da região, é comum que os banhistas se joguem nas águas de cabeça ou de bico, sem saber se ali há um tronco de árvore, uma pedra pontiaguda ou materiais cortantes que possam vir a machucá-los. Se o fato ocorre, a pessoa bate a cabeça e fica inconsciente e se não houver alguém por perto, ela pode se afogar. Orientamos sempre a quando irem acompanhados a esses locais de banho”, reforça.

CUIDADO COM CRIANÇAS

O tenente Rangel Kehl orienta para que os pais conversem com seus filhos para se mantenham próximas aos responsáveis e não se afastem sem um aviso. “Já atendemos casos em que nossos mergulhadores encontraram as vítimas e a família nem sabia para onde elas tinha ido. Todo o cuidado é pouco”, frisa. Ainda, ele enfatiza que a criança faz brincadeiras simulando afogamentos e se ela vier a se afogar, os adultos podem não dar a devida importância e pensarem que elas estão brincando, quando de fato estão se afogando. Também, é prudente que os responsáveis pelos clubes passem essas informações às crianças.


Outras Notícias
Alesc - Julho
Investimentos Criciúma
Fiesc Setembro
Blumenau pronta para crescer
Rech Mobile
Publicações Legais Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro