Close Menu

Busque por Palavra Chave

Caso Diplomata: Avicultores de Xaxim serão pagos em até oito anos

Por: LÊ NOTÍCIAS
05/02/2018 14:40 - Atualizado em 05/02/2018 15:01
Irmãos Valdecir e Olides Lunardi, da linha Ervalzinho, interior de Xaxim, eram integrados da Diplomata e ficaram sem receber o pagamento de 7 lotes de frangos (Foto: Arquivo/LÊ) Irmãos Valdecir e Olides Lunardi, da linha Ervalzinho, interior de Xaxim, eram integrados da Diplomata e ficaram sem receber o pagamento de 7 lotes de frangos (Foto: Arquivo/LÊ)

Por Vitória Schettini

Na última quinta-feira (1o), após uma assembleia de três horas , os credores do grupo Diplomata aprovaram o plano a fim de pagar das dívidas do grupo até 2012, estimada em R$ 785 milhões. A assembleia de credores aconteceu simultaneamente no auditório da Univel, em Cascavel (PR) e também em Xanxerê. 856 representantes de credores compareceram e cada um recebeu uma máquina para votação. Posteriormente, o relatório dos votos foi impresso e colocado na parede para conferência.

A aprovação do plano foi superior a 70% em todas as classes e o pagamento se dará em um, cinco ou até quinze anos, de acordo com as classes de credores. Os credores trabalhistas que têm até 150 salários mínimos receberão 100% do valor em até um ano. O valor que ultrapassar os 150 salários mínimos será pago apenas 15%. As dívidas trabalhistas são contabilizadas em R$ 27 milhões.

Os credores com garantia real, ou seja, aqueles que ao assinar o contrato tinham alguma garantia dada pela empresa, devem receber 100% do valor original da dívida em até 60 meses. A dívida com este grupo é de R$ 22 milhões. Os credores quirografários são os mais penalizados com a proposta e são os que acumulam maior montante de dívida, o valor passa de R$ 700 milhões. O plano é de pagar 15% do valor da dívida em até 15 anos, já que apenas os produtores rurais que estiverem neste grupo receberão 100%.

Para o advogado do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Xaxim e Lajeado Grande (STRX), Anderson Piaseski, que concedeu uma entrevista ao LÊ NOTÍCIAS, a aprovação do plano de pagamento foi positiva. “A assembleia de credores de quinta-feira foi uma continuação da que se iniciou no dia 18 de dezembro de 2017. Naquela data, ela foi aberta, mas antes de colocar o plano em votação, alguns credores fizeram objeções e pediram a suspensão da assembleia por mais alguns dias, para que eles pudessem realizar acordos, a fim de evitar um cancelamento ou invalidação do plano”, conta.

Ainda, ele afirma que no dia 18 de dezembro a assembleia foi prorrogada para o dia 1º de fevereiro, na qual a pauta era aprovar, modificar ou aceitar o plano de recuperação apresentado pela Diplomata. Após a apresentação do plano, ele foi colocado em votação e aprovado com a maioria dos presentes, ou seja, 70% das classes. No caso dos avicultores de Xaxim, classe que o advogado defende, a proposta é de pagar 100% do valor em oito anos.

“É claro que não foi tudo que esperávamos, já que faz seis anos que empresa não paga os avicultores. No entanto, considerando as demais classes, os avicultores foram privilegiados, já que os quirografários, por exemplo, tem um deságio muito grande, praticamente de 85%”, ressalta.

Ainda, ele salienta que a partir de agora, o plano de pagamento fica condicionado à homologação do juiz, que deve ocorrer em 20 ou 30 dias. Posteriormente homologado e não havendo recurso, a Diplomata tem de cumpri-lo à risca, senão a falência será automática.


Outras Notícias
Covidômetro - Florianópolis
IPTU São José - 2021
Governo do Estado - Juntos somos mais fortes
Prefeitura de Palhoça - IPTU
Rech Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro