Close Menu

Busque por Palavra Chave

STF mantém condenação de JR e Kleinübing agora é a carta do MDB

Por: Marcos Schettini
06/02/2018 21:22

PSDB de SC vira o rosto para o PSD

Agora o ninho tucano recebe o efeito da bomba João Rodrigues. As lideranças pró-tríplice sonhavam em ter o parlamentar na chapa para representar o Oeste. Se isso se confirmar, em nome de Geraldo Alckmin, terá que repensar. No cenário nacional, agora mais do que nunca, o palanque do governador de São Paulo em SC precisa ser revisto para que possa ampliar sua força notadamente fraca. No muro, os tucanos amargam para Bolsonaro pela indefinição em um momento de farta exigência de posicionamento. Vendo que o MDB perdeu o míssil mais nocivo à campanha de Gelson Merisio, agora sensibilizam-se para este projeto. Mais do que nunca.


Por que o governo tem tanta dificuldade para aprovar a Reforma da Previdência?

O relatório afeta muito o trabalhador da iniciativa privada. Trata os desiguais de forma igual, principalmente no que diz respeito ao local de trabalho, condições de trabalho. Não podemos extinguir as aposentadorias especiais.

A senhora votou a favor da investigação do Temer. O PSDB não está dividido em relação ao Brasil?

Votei pela investigação do presidente Temer porque ninguém está acima da lei. Somos homens e mulheres públicos e, se houver denúncia, precisamos ser investigados, sim. Não vejo o partido dividido quanto ao rumo que deseja dar ao país.



Futuro

Embora tenha-se aqueles que interpretam de vários ângulos o resultado da 1ª Turma do STF, afirmando que é possível recorrer de outras maneiras para manter JR no jogo público, o que se sabe, de fato, é que mudou o tabuleiro.

Mexida

O parlamentar, que se encontra em viagem ao EUA, conheceu ontem mesmo o resultado e vê o tropeço do sonho majoritário distanciar de sua liderança. Pode, pelas vias que a Constituição permite, buscar a quebra do resultado, mas enferrujou.

Destino

Embora o advogado vá tomar as providências que lhe permite para mudar quadro do resultado, será a mesma 1ª turma que vai analisar o que já votaram. Dificilmente irão voltar da decisão tomada porque, fato, está condenado.

Seguimento

O prazo agora é de cinco dias úteis para que a 1ª turma analise as investidas do advogado Marlon Bertol. Como há carnaval neste período, somente depois que Momo tropeçar. A situação de João Rodrigues é de difícil reversão.

Dúvida

Como o ministro Fux, o relator, votou contrário aos demais, isso dá ao embargo declaratório a possibilidade de que a prescrição da maioria conte a partir do acórdão, a minoria entende que é a partir do julgamento. Ai mora a esperança de JR.

Cenário

Com esta decisão, se não for modificada, fica a leitura para onde, de fato, vai se inclinar o governador Colombo que, sexta próxima, está em Xanxerê, terra de Gelson Merisio. Mudando tudo, JR era o contraponto para abraçar o MDB.

Fora

A leitura das duas vias, JR inelegível é um quadro, para disputar é outro. Se a avaliação da prescrição vencer no embargo, ele retorna à disputa. Caso mantenha a condenação, o sonho do MDB de ter JR na chapa, afunda a estratégia.

Forte

Quem agrega valor partidário é Eduardo Pinho Moreira. Caso Colombo mantenha sua saída, assume o governo e busca JR no rancor de seus aliados. Seria uma espécie de resposta política mesmo longe das urnas. Quem fica forte é JPK.

Ele

João Paulo Kleinübing assume, confirmando a situação de JR, o papel de substituto no projeto e seria ele, correndo o Estado, abraçar os eleitores de JR no anti Merisio e contra o Oeste. Agora fica a força do PIB local para responder.

Secou

Fica mais firme, com a decisão final deste episódio, o mergulho do PP no projeto de Merisio que teria a missão de atrair o PSDB para o projeto. Uma coisa é JR, outra Kleinübing. João, sem mandato, não perderia nada indo contra.

Contra?

Qual prefeito do PSD, sem JR ao lado, perdendo força plena de sua liderança exercida, iria contra a possibilidade de vencer um pleito com Merisio e seus aliados ao governo. Apoiariam o MDB em troca de que? Faltam oito meses.

Tempo

Os meses que seguem para a confirmação de nomes e acertos partidários são suficientes para que a liderança de JR se enfraqueça diante do poder de articulação de GM sonhando em ter deputado federal no palanque a seu favor.




Palhoça Você em Dia - Mobile
Alesc - Julho
Radial Julho
Rech Mobile
Publicações Legais Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro