Close Menu

Busque por Palavra Chave

Guarujá - SP - Mobile

DESCASO

Moradores do bairro Alvorada se queixam de excesso de caminhões estacionados nas ruas

Por: LÊ NOTÍCIAS
09/02/2018 11:21 - Atualizado em 09/02/2018 16:06
Caminhões permanecem estacionados nas ruas, estreitando a passagem para outros veículos (Crédito: Divulgação/LÊ) Caminhões permanecem estacionados nas ruas, estreitando a passagem para outros veículos (Crédito: Divulgação/LÊ)

Muitas queixas e reclamações. É isso que o LÊ NOTÍCIAS vem recebendo nas últimas semanas. Alguns xaxinenses, que residem no bairro Alvorada e preferiram não se identificar, entraram em contato com o para tornar público o seu descontentamento. De acordo com os moradores, nas ruas Antonio Cordenonsi Filho, Presidente Getúlio Vargas, Adolfo Lunardi, Francisco Peruzo, João Inácio e Farrapos, a passagem pelas vias se torna muito difícil e arriscada, devido à excessiva quantidade de caminhões estacionados em frente às casas, garagens e faixas de pedestres impossibilitando a vida de todos.

A indignação dos cidadãos, os quais muitos são crianças, idosos, pessoas doentes e trabalhadores, são de que não suportam mais o ruído das câmaras frias ligadas durante à noite, manobras de caminhões sendo frequentes durante todo o dia, bem como a noite quando os motoristas necessitam ligar e manobrar seus caminhões para sair para viagens. Os churrascos e alimentação nas calçadas são frequentes, bem como o lixo gerado e deixado no local pelos caminhoneiros.

“As manobras desses caminhões são diárias, danificaram totalmente o asfalto, que muitas pessoas tiveram que dividir a dívida em parcelas a perder de vista, os meios fios de diversas ruas já não existem mais, sem contar que a movimentação e o peso dos caminhões estão provocando fissuras nas paredes das casas. Óleo diesel é normal ser encontrado escorrendo pelas ruas, vindo a contaminar águas e solo”, alertou um morador.

Somado a isso, muitos caminhões estacionam em frente à Escola de Educação Básica Custódio de Campos, onde há o intenso risco de atropelamento às crianças e adolescentes que ali estudam. “Caso haja uma tragédia, por descaso de autoridades, quem será o responsável?”, reclama uma xaxinense.

Segundo um morador, foi conversado com a Prefeitura de Xaxim, mas nada foi feito e foi alegado que não podem fazer nada, visto o retorno que a Transportadora Lunardi gera ao município. Vereadores já foram buscados e alertados, porém o que se ouve são somente respostas de sentido vado, sem ao menos uma tentativa de ajuda à população quanto ao caso. A Polícia Militar não pode ser chamada a todo momento, pois não é de sua responsabilidade, a não ser questões referentes ao trânsito. O Departamento de Trânsito de Xaxim, não tem ação nenhuma quanto ao problema.

De acordo com a vizinhança, ninguém é contra a existência da empresa no local ou no município, porém desde que haja adequações, respeito às famílias locais e soluções por parte dos órgãos responsáveis para o caso. “Estamos à espera do Ministério Público e Promotoria para cobrar uma solução dessa empresa”, destaca outro morador.


Nota de esclarecimento divulgada pela Prefeitura de Xaxim, nesta sexta-feira (09)

"Em relação à matéria jornalística veiculada no jornal Lê Notícias, do dia 09 de fevereiro, a qual apontou descontentamento de moradores do bairro Alvorada pelo excesso de caminhões trafegando naquela região, a Administração Municipal vem informar que uma grande transportadora situada naquele bairro já recebeu em doação do Município de Xaxim um terreno no parque industrial Sergio Davi para edificação de sua sede e transferência de suas atividades. Outra grande transportadora de nossa cidade também recebeu imóvel naquele bairro industrial e ambas já manifestaram interesse na mudança de suas operações para a área industrial mediante melhorias que deverão ser realizadas na região, para que possa receber grande tráfego de veículos pesados, bem como na melhoria do acesso da BR-282 ao parque industrial.

O Município de Xaxim vem buscando, junto ao DNIT, a execução de melhorias no acesso do referido parque, a fim de dar segurança e trafegabilidade na entrada e saída a veículos de grande porte junto à rodovia. Desta forma, no decorrer dos meses, com melhorias a serem executadas, poderão as empresas de transporte migrarem para seus novos locais de operações, diminuindo o tráfego de caminhões no Bairro Alvorada. Lembramos que as empresas de transporte geram empregos para nossos munícipes e contribuem significativamente com a arrecadação de impostos aos cofres públicos, bem como contribuem com o desenvolvimento de nosso município".


Outras Notícias
Alesc - Outubro - Mobile
Fiesc Outubro - Mobile
Zagonel - Outubro - Mobile
Rech Mobile
Publicações Legais Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro