Close Menu

Busque por Palavra Chave

Entrada de Udo Döhler fragiliza Mariani, Amin ataca MDB de Pinho Moreira e Angela Albino no Duas Perguntas...

Por: Marcos Schettini
21/02/2018 09:59

Udo Döhler e Pinho Moreira fragilizam Mariani

Seria a deixa para que o presidente do MDB, vendo-se asfixiado pela missão de disputar o governo, sonho que, até agora, se rompe com as sucessivas investidas do agora governador interino e seu colega do Norte. O prefeito de Joinville ignora, olimpicamente, a existência do deputado federal neste desejo. Não deu qualquer insinuação nesta direção e, para atrapalhar, afirma-se no jogo com a desincompatibilização. O guerreiro Mariani vê cegar sua espada e luta só. Costurou, ele mesmo, para este fim. Olha com mais chances para Brasília que, necessariamente, para o Centro Administrativo. É lá que, no estalar dos dedos amistosos de Raimundo Colombo, que se encontra seu pior pesadelo rumo à principal Cadeira de SC. Com as digitais subliminares do chefe do maior governo municipal do Estado.



Nestes tempos de extremismo de direita, qual o rumo do PCdoB para ganhar representatividade em 2018?

O PCdoB é o mais antigo partido político em atividade. Dia 25 de março completará 96 anos. Em toda sua trajetória sempre procurou a unidade em torno de um projeto de desenvolvimento da nação e de defesa do Brasil. Neste momento, propõe a formação de um frente ampla capaz de barrar a crise política e econômica e conduzir a retomada do crescimento em nosso país. A hora é de serenidade, de diálogo, de ir à raiz dos problemas. O PCdoB entende que o povo brasileiro, os trabalhadores e as trabalhadoras, a juventude aos pouco vai se dando conta do golpe que sofremos e dos ataques conduzidos contra nossos direitos e esse será o fator de nossa representatividade.

Como a esquerda vai encontrar uma alternativa viável com Lula da Silva possivelmente fora da eleição?

O PCdoB apresentou em novembro de 2017 a pré-candidatura de Manuela D’Ávila à Presidência da República. Considera que apenas a formação de uma frente ampla será capaz de assegurar a vitória em 2018. Não se trata, portanto, apenas de uma discussão de nomes e sim de rumos e projetos. Dia 20 de fevereiro, por exemplo, foi lançado em Brasília o “Manifesto Unidade Reconstruir o Brasil”, elaborado pelas fundações vinculadas aos partidos de esquerda: PT, PCdoB, PDT, PSOL e PSB que deverá ser a base para a discussão de um programa comum.


Carimbando

Eduardo Moreira continua afirmando que seu candidato a governador é Mauro Mariani, mas joga tudo para derrubar o deputado federal. As conversações com o PSDB avançam e é o que falta para encorajar sua decisão. O tempo ajuda.

Dentro

Udo Döhler se fez presente no cansativo discurso técnico do secretário da Fazenda Paulo Eli que, fora seu conhecimento, deu sono no prefeito de Joinville que, acordado para outubro, disse-se dentro. Vai desincompatibilizar.

Tangente

O prefeito de Joinville é o nome de Eduardo Moreira caso não vingue seu projeto de continuidade no comando de SC. O deputado federal e presidente do MDB tem sido insistente, mas governador e Udo costuram juntos à revelia.

Azedou

Não se viu, durante a posse de Paulo Eli, o presidente do PSDB no Teatro Pedro Ivo. Por lá, Leonel Pavan que, ex-governador, foi ignorado por Pinho Moreira que tirou Paulo Afonso do baú. O tucano de Balneário Camboriú fechou as asas.

Entusiasmado

Valdir Cobalchini e Carlos Chiodini, dois fortes deputados fora do eixo do Sul, e mais próximos a Mariani, não escondem satisfação de ver Eduardo conduzindo o governo. Noves fora, Mauro Mariani sente o desamparo aos poucos.

Ele

Valdir Colatto e Hugo Biehl são da safra de interesse do sistema cooperativo de SC. Se o primeiro pode está inclinado a disputar o Senado, o segundo seria a opção desta vaga a deputado federal. Querem representatividade.

Eles

Não há dúvida que, embora em partidos diferentes, Valdir Colatto e Hugo Biehl são porta-vozes fortes dos interesses dos agricultores e da propriedade privada, pilares do agronegócio e cooperativismo. Ambos disputando, têm apoio pleno.

Representação

O sistema cooperativista, neste caso os nomes da Aurora e Cooperalfa, olham para Gelson Merisio governador, Valdir Colatto ao Senado e Hugo Biehl para federal. Independente de partido, querem ter voz forte nos destinos de SC e Brasília.

Conflito

O PT de Pedro Uczai percebe que, caso Claudio Vignatti vá rumo ao MDB, assumindo-se ao lado de Eduardo Moreira, vai correr para chegar. O ex-ministro de Dilma tem leque forte no partido e, se sair do lado de Lula da Silva, leva muitos.

Também

A queda de braço entre Cláudio Vignatti e Pedro Uczai para buscar espaço dentro para o Congresso, vai ter impacto direto na militância. O ex-deputado federal seria senador a pedido de LHS e foi ao sacrifício por pressão do partido.

Ela

Quieta na Casa, Marcilei Vignatti tem seguido à risca as orientações do marido. Sem dar voz ao PT e mostrar-se oposicionista, não fala de Temer ou de Eduardo Moreira no governo. Sabe que amanhã, se der, estão todos juntos.

Anatomia

O deputado Esperidião Amin disse que a intervenção militar no Rio é a demonstração, em outras palavras, da desgraça que são as administrações do MDB. Votou contrário a Temer e mandou recado a Pinho Moreira.




Palhoça Você em Dia - Mobile
Alesc - Julho
Radial Julho
Rech Mobile
Publicações Legais Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro