Close Menu

Busque por Palavra Chave

SEM MÃO

Parte de estátua do Dr. Ari Lunardi sofre vandalismo em Xaxim

Por: LÊ NOTÍCIAS
02/03/2018 10:42 - Atualizado em 02/03/2018 10:42
Obra “Ari Lunardi - O pioneiro da bondade” sofreu vandalismo recentemente (Foto: Axe Schettini/LÊ) Obra “Ari Lunardi - O pioneiro da bondade” sofreu vandalismo recentemente (Foto: Axe Schettini/LÊ)

Por Vitória Schettini

Recentemente, a mão da criança que acompanha o Dr. Ari Lunardi foi roubada, na estátua da Praça localizada entre as ruas Antônio Lunardi e Dez de Novembro, no bairro que também homenageia o falecido médico. A obra foi construída em 2016 e inaugurada em 07 de novembro do mesmo ano, após muito tempo de trabalho da artista plástica e escultora Katielly Lanzini, a qual esculpiu também a escultura de José Sorgatto, instalada no Terminal Rodoviário de Xaxim e inaugurada em setembro de 2016.

INDIGNAÇÃO

Em entrevista ao LÊ NOTÍCIAS, a artista plástica relata seu descontentamento em relação ao vandalismo, após muito tempo de trabalho e dedicação, além da utilização de materiais de qualidade para esculpir a obra. “Eu fiz com muito esmero e ver que alguém vai lá e simplesmente furta algo que você fez, é revoltante. Se a pessoa quiser devolver, não será punida e poderá devolvê-la na Prefeitura de Xaxim. É uma peça que levou um dia inteiro de trabalho para ficar pronta”, revela Katielly.

SOBRE A OBRA

No local foram instalados a iluminação, o passeio e o busto de Ari, mas por falta de manutenção, a estátua foi sendo destruída. O busto foi arrebentado e os fios e as hastes das lâmpadas foram roubados. As árvores continuaram, porque foram protegidas com fios de arame ao redor.

A escultura retrata Dr. Ari Lunardi de óculos de grau e jaleco, sentado e avaliando a saúde de um menino, com as mãos no tórax e costas do paciente, que usava boné e meias na altura dos joelhos, parecendo cooperar com o trabalho do médico. À época, o monumento custou cerca de R$ 22 mil.

Chamada de “Ari Lunardi – O pioneiro da bondade”, a obra tem 2,2 metros de altura e apresenta um caráter realista. Ao fundo, há uma placa com a imagem do antigo hospital que confere uma riqueza de detalhes à escultura. A estrutura foi feita em com armação de ferro, modelagens de resina e fibra de vidro; a cobertura de resina, cargas minerais, epóxis e a pintura automotiva feita em tom prateado como toque final.

DR. ARI LUNARDI

O médico atuou no antigo Hospital São Pedro, onde hoje é a agência do Banco do Brasil. Segundo relatos de xaxinenses antigos da cidade, Dr. Ari costumava trabalhar sete dias por semana, atendendo consultas nos domingos de manhã e visitando quartos de pacientes. Ari Lunardi e a esposa Maria faleceram em um acidente de trânsito em Soledade (RS), em 21 de setembro de 1970, quando retornavam de uma visita a um dos três filhos, que estudava em Porto Alegre.


Outras Notícias
Covidômetro - Florianópolis - Maio
Rech Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro