Close Menu

Busque por Palavra Chave

Paulo Bauer ainda não agregou partidos, Colombo em xeque com a Fecam e Décio Lima no Duas Perguntas

Por: Marcos Schettini
13/03/2018 23:50

A Fecam encurralada

A Federação Catarinense de Municípios vem recebendo, de modo silencioso, a cobrança permanente dos prefeitos que estão vivendo situação difícil diante da sociedade onde governam. Sem saber qual será o final real dos recursos prometidos por Raimundo Colombo no programa do Fundo de Apoio aos Municípios (Fundam), cada um tem passado por momentos de forte cobrança dos setores organizados da sociedade que aguardam as movimentações dos investimentos em compra de máquina e demais infraestrutura estudadas. Como a dúvida permanece, não entendem o silêncio da entidade que não fala ou cobra uma posição clara do compromisso do Estado e em defesa de seus interesses, mantendo completa omissão e irritando os associados. A falta destes recursos, entre tantos argumentos de cada um deles, vai gerar em um problema político que deverá refletir no processo eleitoral.



Quais são os preparativos para a vinda do ex-presidente Lula da Silva a SC?

A Caravana de Lula em Santa Catarina está totalmente preparada. Estamos mobilizados e num plantão permanente para cuidar de forma centralizada todas às questões pertinentes a presença do ex-presidente da República em Florianópolis, Chapecó, Nova Erechim e São Miguel do Oeste. Contamos com o apoio de toda a base dos movimentos sociais e sindicais de Santa Catarina e dos partidos políticos, que se aglutinam em defesa da Democracia como valor universal. Portanto, vamos de forma tranquila propiciar eventos que tenham o caráter de discussão de conteúdo, observação do momento do Brasil, trabalhando, sobretudo, as conquistas e o legado em Santa Catarina que representam o governo Lula, quando Presidente da República. Portanto, a Caravana terá um processo muito tranquilo e uma participação efetiva do nosso povo nas cidades onde Lula visitará.

Eduardo Pinho Moreira apoiou Lula em 2002. Se o governador disputar a reeleição, o PT responderia na mesma altura em 2018?

Em 2002, o presidente Lula contabilizou 69% dos votos em Santa Catarina e foi decisivo no resultado da eleição do Luiz Henrique da Silveira e do Eduardo Pinho Moreira. A nossa presença garantiu naquele momento da história a vitória deles ao Governo do Estado, por pouco mais de 20 mil votos, numa disputa muito acirrada. Eles levaram o resultado que iniciou o processo que ficou conhecido como descentralização. Portanto, nós esperamos que este momento da história seja sempre considerado. Hoje [ontem] estivemos em reunião com o governador Eduardo Pinho Moreira (em Florianópolis) para comunicar sobre os eventos que estamos fazendo nas cidades catarinenses com o presidente Lula. Na reunião, ele mesmo mencionou fatos, detalhes e profunda gratidão com o presidente Lula devido ao resultado das eleições que levou ele a ser nosso vice-governador em 2002.


Firme

Ao manter sua candidatura no processo sucessório, Paulo Bauer quer mandar o recado de que não está com medo das investigações de 11,5 milhões de reais. Neste gesto, afirma-se limpo o suficiente para, se ir ao debate, explicar o que, só agora, vem à tona.

Capenga

O caminho eleitoral, sempre, é o mais doloroso. Não existe eleição fácil, aquela em que se ganha com os pés nas costas. Paulo Bauer precisa, bem mais que suas palavras, mostrar porque quer ser governador. Agregar é um fator importante.

Quem

Quais seriam os partidos que, abertamente, tem dito que o senador tucano é um potencial político necessário para influir no jogo sucessório? Até o momento não há uma sigla que tenha manifestado o desejo de abraçar Paulo Bauer 2018.

Ele

À exceção da voz forte e respeitável do ex-governador Jorge Bornhausen em sua direção, defendendo-o na manutenção o projeto, Bauer não ouviu outra, de fora do ninho, que demonstrasse esta mesma necessidade para imprimir o começo da busca.

Chamamento

Diante de contar com Adenilso Biasus para a Secretaria de Desenvolvimento, o MDB da região da Amai, do porte de Xanxerê, Xaxim e as demais 12 cidades, com os ulyssistas comando três municípios, querem Gelson Sorgato na disputa a estadual.

Prestígio

Os emedebistas vão estar em peso na posse, amanhã, de Adenilso Biasus na Secretaria de Desenvolvimento de SC. O partido quer dar o ar de força que está representado no ex-candidato a prefeito de Xanxerê que perdeu a eleição por 24 votos.

Roteiro

Hugo Biehl começa os movimentos em busca de Brasília. Amanhã inicia visitações para falar às lideranças do PP de que está no projeto de 2018. Com as bênçãos de Mário Lanznaster, da Aurora, e Romeo Bet, da Alfa, é o nome do cooperativismo.

Retorno

O governador Colombo sinaliza para baixar enfrentamento dentro do PSD porque, acuado entre o grito dos prefeitos por recursos que não aconteceram e a saída, pela porta da frente, do processo crime da Odebrecht, vai embarcar no projeto de Merisio.

Isolamento

Como Eduardo Pinho Moreira não confirmou sua ida, definitiva, para o debate das urnas, abrandou o enfrentamento com o PSD de Gelson Merisio. Ficou claro, também, nas declarações de JKB que, sem citar o MDB, quer todos contra.

Pois

Diante de ver as portas se movimentando contra o MDB, o governador Moreira teria que, agora, sinalizar em direção a Mauro Mariani ou Udo Döhler para, se necessário, passar o bastão. Se ver que não dá, não disputa nunca.

Equação

Como a questão de construir a Tríplice naufraga diariamente, resta ao MDB piscar para os dissidentes ligados a JR que não querem Gelson Merisio, o inseguro PR, o PSDB via Marcos Vieira para o governo, e o Fundam que ressuscita mortos.

Conjunto

Delegado Wagner Meirelles foi elogiado pelo trabalho que lidera ao lado de seus melhores da Polícia Civil que, permanentemente, combate o crime em todas as direções. União que deu certo entre Judiciário, MP, ADR, Acic e PM.




Covidômetro - Florianópolis
IPTU São José - 2021
Governo do Estado - Juntos somos mais fortes
Rech Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro