Close Menu

Busque por Palavra Chave

Jantar beneficente é organizado em prol da xaxinense Vera Ghilardi

Por: LÊ NOTÍCIAS
26/03/2018 14:26 - Atualizado em 26/03/2018 14:30
Jantar foi organizado para auxiliar Vera com recursos para custear o tratamento (Foto: Divulgação/LÊ) Jantar foi organizado para auxiliar Vera com recursos para custear o tratamento (Foto: Divulgação/LÊ)

Por Vitória Schettini

Com o objetivo de custear o tratamento contra o câncer e as despesas do deslocamento a Pato Branco (PR), a família e amigos de Vera Elaine Ghilardi se mobilizaram para organizar um jantar beneficente, que acontecerá no dia 07 de abril de 2018, às 20h, no Ginásio de Esportes Arquimedes Turra, no bairro Guarany. Os ingressos podem ser adquiridos nas empresas Box 10 Estética Automotiva, Amigo Bebidas 24 Horas, Supermercado Ghilardi e Kelvin Tintas.

O cardápio é composto de macarrão, carne de frango, porco, mandioca com bacon, salada e pão. Para mais informações, entrar em contato com Wilian Ghilardi Talau (49) 98893-6084, João Talau (49) 98412-9876 e Classiane Franciosi (49)98867-4580.

LUTA CONTRA O CÂNCER

Vera Ghilardi descobriu que tinha câncer em 2011, quando percebeu a presença de um nódulo em um dos seios quando foi tomar banho e procurou um médico, fez uma mamografia em seguida, mas nada apareceu. Posteriormente, ela fez uma ultrassonografia e dessa vez, diagnosticou um nódulo já grande. Nesse sentido, era necessário fazer uma cirurgia de retirada do nódulo com urgência.

Na época, por falta de recursos financeiros, a família optou por fazer um financiamento e a cirurgia foi feita e depois de feita a biopsia, constatou que era maligno. Vera iniciou o tratamento em Chapecó, com quimioterapia. Antes de ter a doença, Vera trabalhou na empresa Chapecó Alimentos e após, como agente de saúde e posteriormente no Ginásio Arquimedes Turra. Vera tem três filhos: Rafael, Wiliam e Alana e seu esposo, João Talau, trabalhou durante sete anos na Prefeitura de Xaxim, como operador de máquinas pesadas.

Em outubro de 2017, Vera começou a apresentar dificuldades quanto à locomoção, tendo fraqueza, já não conseguia fazer as atividades diárias normalmente como antes. Passou a se locomover de cadeira de rodas e precisou de ajuda para tomar banho, se alimentar, trocar as fraldas e as roupas. Atualmente, está de cama e precisa de ajuda para tudo, inclusive para se virar na cama.

Após 8 anos de travamento da doença e sem uma melhora significativa, a família de Vera decidiu levá-la para Pato Branco (PR), para fazer um tratamento mais intensivo em busca de melhoras. Além de Vera, o marido João Talau e sua filha Alana Talau também irão a Pato Branco.

A família não tem condições de pagar aluguel, comida, água e luz, sendo que o esposo João Talau terá que cuidar dela e não poderá trabalhar. A filha do casal Alana, tem 15 anos, estuda e faz os serviços domésticos, além de acompanhar a mãe no tratamento.


Outras Notícias
Covidômetro - Florianópolis
IPTU São José - 2021
Governo do Estado - Juntos somos mais fortes
Prefeitura de Palhoça - IPTU
Rech Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro