Close Menu

Busque por Palavra Chave

Mariani quer disputar com Pinho; indecisão de Colombo boicota ida a Lages e Geovania de Sá no Duas Perguntas

Por: Marcos Schettini
04/04/2018 09:30

Dominus Vobiscum

Raimundo Colombo vai tentar colocar paz entre adversários sendo, ele mesmo, a bandeira branca para sair da encruzilhada em que se encontra. Olhando para os dois lados em busca de Brasília, o ainda governador vai mandar uma mensagem em seu estilo padre que marcou toda sua trajetória política. À toa não é sua silhueta lembrando um membro eclesiástico que abriu as portas de sua vitoriosa vida pública. Com o coração partidário de um lado e a razão de outra, vai insistir na tese de que manter o rumo até agora percebido, isto é, em time que está ganhando não se mexe, e apontar que a eleição de 2018 é morro abaixo. Discurso feito em meio aos crocodilos.



Depois das denúncias feitas contra o senador Paulo Bauer, qual é o caminho que o PSDB deve tomar?

Denunciar é fácil. Devemos lembrar que nada foi provado e que o senador ainda vai exercer o direito de apresentar a sua defesa. Nosso candidato continua sendo o Paulo Bauer.

Sua chegada à vice-liderança do PSDB na Câmara, sinaliza o que dentro da sua vida pública?

Demonstra que desenvolvemos um trabalho que foi reconhecido por uma das maiores bancadas da Câmara Federal. E foi assim que conseguimos a confiança dos demais colegas para ocuparmos este espaço.


Aguerrido

Mauro Mariani reafirmou seu traçado rumo à majoritária, mas na condição de candidato a governador. A questão do Senado está fora de seus planos e que, destemido, vai colocar seu nome na convenção para, se necessário, disputar o espaço.

Enfrentamento

O presidente do MDB de SC sabe os efeitos que vai ter, a partir de agora, com a altura que Eduardo Moreira vai impor depois da renúncia definitiva de Raimundo Colombo. De posse plena, vai atropelar e construir a reeleição.

Fato

Mariani tem o calor das bases conquistado no chamado Movimento 15, visitado nos 295 municípios em busca do projeto de poder ulyssista. Sabe ele que, do mesmo modo, Moreira chega na convenção como governador e sem pedir licença.

Presente

Eduardo Moreira vai dar dois abraços em Raimundo Colombo, sábado, em Lages. Uma no gesto de se licenciar sem olhar para trás, e outro deixando a bandeira da paz com o MDB após a renúncia. Noves fora, produzir Júlio Garcia.

Curvado

Colombo foi conversar com prefeitos do PSD do Meio-Oeste e, embora tenha falado tudo, não disse o que eles gostariam de escutar que é a promessa do Fundam que, como se sabe, afundou. Enganando felicidade e de mãos vazias.

Atrasado

O grito de indignação dos prefeitos chega aos ouvidos do governador Colombo como uma panela de pressão. Errou ao afirmar o Fundam SC afora e amarga ao pedir apoio e passagem para Brasília. Se não se apressar, perde o voo.

Relatório

Os prefeitos não somente se queixam do Afundam, mas por não terem sido ouvidos em seu gabinete nestes quatro anos de governo. Avaliam positivamente os resultados alcançados em SC, mas que ignorou o clamor dos municípios.

Quem

Levando em banho-maria MDB e PSD, abraçando Merisio ou Eduardo Moreira, Colombo fica em dois barcos assustando seu assento no Senado. Pelo histórico, nunca deu certo abraçar Deus e o Diabo, não necessariamente nesta ordem.

Rinha

Colombo, em Lages, vai dizer que briga não constrói hospital nem escola. Sonha em levantar as mãos dos adversários com empate no ringue eleitoral. Ir ver de perto vale mais pela cena de Raimundo, Júlio Garcia, Moreira e Merisio no palco.

Boicote

Vários prefeitos, vices, vereadores e deputados vão ignorar o evento de Lages porque seguem a linha do ‘bala trocada não dói’. Como foram esquecidos no governo de Colombo, querem responder à altura o tratamento. Sábado D.

Mate

O Brasil que sai depois da sessão do Supremo, provavelmente não será o mesmo antes da decisão do Habeas Corpus em votação. Entre a cruz e a espada, os ministros estão em xeque permanente. Seja a decisão que tomarem, cai.

Confronto

As forças favoráveis e contrárias à prisão de Lula da Silva aguardam a data como um antes e depois, o fim e o recomeço de uma era, seja ela qual for. Do lado de dentro 11 ministros e, do lado de fora, 200 milhões enfurecidos.



Anúncio Radial 2
Campanha Infraestrutura - Mobile
Campanha Agricultura - Mobile
Campanha Segurança Pública - Mobile
Campanha Santur
Rech Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro